Cidadeverde.com

Janot e Fachin criaram um 'monstro'

Foto: Agência Brasil

Procurador Rodrigo Janot: muito por pouco

O Brasil promete mais uma semana de grande agitação política, no desdobramento do caso envolvendo o delator-mor da República, Joesley Batista. Ele e seu braço direito no Grupo JBS e nas tramoias, Ricardo Saud, estão presos desde ontem, sob a acusação de omissão de informações na delação premiadíssima que receberam.

A princípio, a prisão da dupla é temporária, de 5 dias. Nada impede que ela seja convertida em preventiva, com prazo indeterminado. Mais uma vez, no entanto, fica patente o tratamento brando que o Ministério Público e o Supremo dispensam a Joesley. Com os demais envolvidos nesse escândalo, eles têm agido com mão é de ferro.

Desconfiômetro

A prisão apenas temporária da dupla dá margem a que se pense que se trata apenas de uma forma de dar satisfação à sociedade, que desde o começo desse processo está com o pé atrás, tanto em relação às denúncias do dono da Friboi, quanto com o prêmio por ele recebido.

Ainda no início desse rumoroso caso, em maio passado, a imprensa divulgou que o executivo da JBS e Fachin andavam de braços dados no Senado, cabalando voto para que o hoje relator do processo envolvendo o grupo chegasse ao Supremo. O ministro jamais desmentiu a informação.

Procurador sai Ileso

Quanto ao procurador Marcelo Miller, braço direito do procurador-geral Rodrigo Janot, a questão é ainda mais intrigante. Pelo que foi exposto na mídia, a partir das autogravações de Joesley e Saud, ele teve participação direta na montagem da arapuca contra o presidente da República e na megapremiação dos executivos da JBS. E, no entanto, escapou da prisão.

No governo militar, o general Golbery do Couto e Silva, um dos cérebros do regime, criou o Serviço Nacional de Informações (SNI), que ao longo de sua existência foi acumulando superpoderes. O SNI acabou engolindo o seu próprio criador. Ao se despedir do governo, em 1981, Golbery cunhou a frase: “Criamos um monstro”.

Joesley Batista foi o “mostro” criado pelo procurador Rodrigo Janot, com a chancela do ministro Fachin. Com ele, pretendeu-se derrubar o presidente da República, ao custo do maior perdão da história do instituto da delação no Brasil. Com mais de 200 crimes confessos nas costas, os bilionários delatores ganharam a imunidade penal.

Gato por lebre

No começo desse episódio, desconfiou-se de que o Ministério Público Federal e o Supremo haviam comprado gato por lebre. Agora, com os novos, chocantes e constrangedores fatos expostos à nação, desde a semana passada, não há qualquer dúvida de que se comprou rato por gato.

Depois de mais essa da prisão apenas temporária dos falsos heróis nacionais, Janot e Fachin terão extremas dificuldades para convencer o país de que efetivamente têm condição de continuar atuando nesse embaraçoso caso.

Guerreiro do povo

Não é à toa que o ex-ministro José Dirceu é considerado herói do povo brasileiro pelo PT.

Condenado na Operação Lava Jato, o ex-ministro disse que prefere “morrer” antes de delatar, como tenta fazer o também ex-ministro da Fazenda, Antonio Palocci.

Uma 'causa'

Questionado por interlocutores sobre o depoimento bombástico que Palocci deu ao juiz Sérgio Moro, na semana passada, acusando o ex-presidente Lula diretamente de receber propinas para o PT, Dirceu respondeu:

“Só luta por uma causa quem tem valor. Os que brigam por interesse têm preço. Não que não me custe dor, sofrimento, medo e às vezes pânico. Mas prefiro morrer que rastejar e perder a dignidade”.

José Dirceu acha que roubar é "causa". E muita gente pensa como ele.

Filme

Em Teresina, haverá amanhã à noite uma exibição especial do filme “Polícia Federal – A lei é para todos”.

Os convidados são policiais federais que atuam no Piauí.

Taí o Zé!

O ex-governador Zé Filho participou de festividades na região Norte do Estado no final de semana. Ele esteve na região de Luís Correia, na localidade Timbaúba, onde a pedido do ex-vereador Ribamar da Emater participou do encerramento dos festejos de Nossa Senhora da Graça.

Diversas lideranças políticas da região, como o vereador Stênio (PSB), da cidade de Cajueiro da Praia, prestigiaram o ex-governador.

Ciro vem aí!

O PDT do Piauí confirmou a vinda do ex-ministro Ciro Gomes ao Piauí no próximo dia 10. Hoje presidenciável, ele participará da convenção regional do partido.

Com a indefinição da candidatura Lula ao Planalto, Ciro sonha em receber o apoio do PT para tentar chegar lá.

* O governador Wellington Dias recebeu elogio da presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffman, pela nota de apoio ao ex-presidente Lula.

* A nota do governador foi divulgada logo após a revelação do ex-ministro Antônio Palocci de que Lula recebeu um pacote de propina da Odebrecht.

* Começa hoje a Campanha Nacional de Multivacinação 2017 para atualização da caderneta vacinal de crianças e adolescentes até 15 anos de idade.

* As vacinas estão disponíveis nas Unidades de Saúde em todos os municípios do Piauí, informa a Secretaria de Saúde. 

Esperteza cearense

Nas férias, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Themístocles Filho (PMDB), visitava uma cidade turística do litoral cearense. Ao entrar na cidade, muito calma, ele parou em frente à igreja e começou a andar pela praça. Em seguida, dirigiu-se a um cidadão que o observava discretamente:

- Amigo,  qual é o padroeiro dessa cidade?

O cidadão olhou o deputado de cima a baixo, se fixou em seus cabelos brancos e mandou brasa:

- O padroeiro daqui, meu patrão, é o senhor!