Cidadeverde.com

Privatização da Cepisa: agora vai!

Foto: Cidadeverde.com

Cepisa: leilão no primeiro trimestre de 2018

Desta vez, não foram os sindicalistas que fizeram barulho. Quem botou a boca no trombone contra a privatização da Eletrobrás foi a classe política. Não exatamente porque seja contra a privatização, mas porque as estatais ainda são vacas leiteiras para muitos deles.

Pouco adiantou, porém, a chiadeira. O governo federal bateu o martelo e decidiu levar adiante a venda da Eletrobras. O presidente Michel Temer deve mandar até amanhã um projeto de lei ao Congresso Nacional para a venda da empresa. O modelo do projeto de lei é o defendido pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que promete agilizar a votação.

A licitação deve ocorrer já no primeiro trimestre de 2018 e envolve as concessionárias que atuam no Acre, Alagoas, Amazonas, Piauí, Rondônia e Roraima. Os contratos terão 30 anos de duração.

Tarifa

Caberá ao BNDES executar e acompanhar o processo de desestatização, contratar consultorias para a realização de estudos para avaliação das empresas e encaminhá-los aos Ministérios de Minas e Energia, Fazenda e Planejamento, bem como ao Tribunal de Contas da União (TCU).

As licitações deverão considerar as flexibilizações dos critérios técnicos já aprovadas pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que resultaram em reajustes acima de 20% para essas distribuidoras neste ano.

O vencedor da disputa deverá oferecer um deságio sobre esse aumento, ou seja, ganha quem aceitar receber a menor tarifa a ser cobrada dos clientes.

Com essas medidas, a venda da Cepisa e das demais distribuidoras da Eletrobras passa a ser apenas uma questão de tempo. E de pouco tempo. 

 

Foto: Divulgação/CCom

Governadores com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia

Fórum

O governador Wellington Dias participou ontem de audiência do Fórum dos Governadores do Brasil com os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia; e do Senado, Eunício Oliveira.

A reunião ocorreu na Residência Oficial do governador do Distrito Federal, em Águas Claras, Rodrigo Rollemberg.

Segurança

Durante a audiência, os governadores discutiram sobre criação do Fundo Nacional de Segurança Pública e a prioridade na Câmara dos Deputados para a votação da securitização da dívida ativa e depósitos judiciais para pagamento de precatórios.

Qualquer um fica de olhos marejados vendo governadores em fim de mandato se mostrarem preocupados com a violência!

Muito bem!

E como os governadores querem arranjar dinheiro para a segurança pública? Com a legalização dos jogos.

A partir daí, seriam cobrados impostos para um fundo de Segurança Pública.

Eleição na Uespi

Será hoje a eleição para reitor e vice-reitor da Universidade Estadual do Piauí (Uespi).

O reitor Nouga Cardoso Batista disputa a reeleição em chapa única, tendo o professor Evandro Alberto, ex-diretor do Campus de Picos, como vice. 

Pode isso, Arnaldo?

A Agespisa, que foi dada como morta, ao ponto de não ter condição de administrar o sistema de água de Teresina, o mais lucrativo da empresa, está nomeando assessores a torto e a direito, com gratificação de R$ 5.800.

Isso com os sistemas de abastecimento do interior, ainda sob sua responsabilidade, sucateados, e salários atrasados.

 

* A Comissão de Finanças da Assembleia Legislativa se reúne hoje para discutir a proposta orçamentária do Piauí para o próximo ano.

* O Governo do Estado estimou a receita e fixou a despesa para 2018 em R$ 12 bilhões.

* Quem tira mais voto do PSDB, Michel Temer ou FHC, que se julga acima do bem e do mal?

No fundo do poço

Quando governador, João Clímaco d'Almeida, o Joqueira, foi para a inauguração de um poço-cacimbão no interior para abastecer um chafariz público. O prefeito queria fazer uma pirotecnia qualquer para marcar a inauguração, mas não sabia qual seria. Foi aí que o velho Joqueira sugeriu:

- Você salta dentro do poço e pronto! Tá inaugurado!