Cidadeverde.com

Oposição se anima com rompimento de Firmino

Por esta o PMDB não esperava: o prefeito Firmino Filho reagiu à antecipação da eleição da Mesa Diretora da Câmara Municipal de Teresina rompendo com o partido.  Ontem mesmo, ele exonerou os dois secretários indicados pelo partido para a sua equipe: o presidente da Fundação Wall Feraz, James Guerra, e o secretário de Desenvolvimento Rural, Ricardo do Rego Monteiro.

A eleição da nova Mesa da Câmara, com a recondução do vereador Jeová Alencar (PSDB) para a presidência, foi realizada na semana passada, mais de um ano antes do final dos mandatos dos atuais dirigentes. O prefeito estava na Espanha, participando de um congresso internacional das cidades.

Firmino rompeu também com vereadores de outros partidos que formavam a sua base na Câmara. São eles: Luiz André (PSL), Gustavo Carvalho (PEN), Fábio Dourado (PEN) e Major Paulo Roberto (SD). O prefeito desistiu, inclusive, de ser padrinho de casamento do vereador Luiz André.

Nova base

Ontem, no primeiro dia de trabalho após o seu retorno do exterior, o prefeito teve reuniões no Palácio da Cidade com os vereadores que considera fieis e também com os seis vereadores secretários. Nos encontros, ele comunicou as decisões e anunciou que vai recompor a sua base.

O novo bloco de apoio ao prefeito deve ser formado pelos 12 vereadores da base que se ausentaram da votação e mais quatro ou cinco parlamentares, maioria suficiente para a Câmara aprovar matérias de interesse do prefeito.

Cerco ao vice

Se rompeu com o PMDB, o prefeito não rompeu com o vice-prefeito, indicado pelo partido. Ao contrário, ele tenta puxar o vice Luís Júnior para o seu lado. A ideia é filiá-lo ao PSDB ou a outro partido aliado, como o PP.

Há quem veja nessa articulação uma sinalização de Firmino para deixar o cargo e concorrer às próximas eleições, disputando pela segunda vez o Governo do Estado.

A oposição vibrou com a posição do prefeito. A leitura que se faz nas hostes oposicionistas é que a antecipação da eleição da Mesa da Câmara, em sua ausência e contra a sua vontade, mexeu com os brios do tucano e ele passa a ser uma opção para a sucessão estadual.

“O cavalo está passando selado pela segunda vez na porta do Firmino. A primeira foi na sucessão de 2002. Ele não pode cometer o erro de 15 anos atrás”, declarou o presidente regional do PSB, ex-governador Wilson Martins.  

 

 

Vistas grossas

O que os órgãos de controle e fiscalização do Piauí acharam da decisão da prefeita de Várzea Grande passando o cargo para o marido? Bonito, muito bonito!

E, diante das vistas grossas deles, a Prefeitura até já contratou banda para fazer festa na cidade.

Em baixa

O ex-governador Wilson Martins, presidente regional do PSB, disse que no interior do Piauí as lideranças, especialmente os prefeitos, estão perdendo a paciência com o governador Wellington Dias.

Wilson disse que o governador promete muito e faz pouco, deixando as lideranças na mão junto aos seus eleitores.

O preferido

No Palácio da Cidade, circulou a informação de que o vereador Jeová Alencar seria o candidato natural do prefeito Firmino Filho à reeleição de presidente da Câmara, pois até então se matinha como um grande aliado dele.

Informou-se também que o prefeito planejava lançar o presidente da Câmara a uma cadeira de deputado federal, como fez em 2014 com Rodrigo Martins (PSB).

Na Câmara Municipal, a informação é de que Jeová Alencar deve ser candidato a deputado estadual nas próximas eleições, pelo PMDB.

À disposição

Sobre as especulações citando seu nome para o gabinete do presidente Michel Temer, o ex-ministro João Henrique Sousa afirmou que está muito bem na presidência do Sesi.

O ex-ministro ponderou, entanto, que está à disposição do presidente para servir ao seu governo e ao país onde ele precisar.

Foto: Divulgação

JVC se mexe - O ex-senador João Vicente Claudino saiu da toca, visita os municípios, recebe políticos e faz visitas. Ele fez ontem uma visita de cortesia ao ex-governador e presidente da Federação das Indústrias do Piauí – Fiepi, Zé Filho, com quem discutiu a a situação administrativa do Piauí e o desenvolvimento do Estado. 

 

 

* “O país tido e havido como democracia racial encontra-se, atualmente, diante de seus próprios fantasmas”.

* Foi o que disse ontem da tribuna a senadora Regina Sousa (PT), em pronunciamento pela passagem do Dia da Consciência Negra.

* O governo federal anuncia que vai retomar e concluir 7.000 obras públicas que estão paralisadas em todo o país.

* Na Câmara Municipal de Teresina, a cantora gospel e vereadora Noemi Pereira Nonato, de São Paulo, tem mais prestígio que o prefeito João Dória.

* Ela recebeu o título de Cidadania Teresinense, proposto pelo vereador Fábio Dourado (PEN).

A quatro mãos

Quando indagado se havia o dedo do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Themístocles Filho (PMDB), na reeleição antecipada da Mesa Diretora da Câmara Municipal de Teresina, o prefeito Firmino Filho reagiu:

- O dedo, não. Tem a mão.

- E do governador?

- As duas mãos.