Cidadeverde.com

Governo diz para onde vai o dinheiro da água

O secretário de Administração e Previdência, Franzé Silva, informou ontem que os R$ 160 milhões que o Governo do Estado recebeu pela outorga da subconcessão dos serviços da Agespisa, em Teresina, terão duas finalidades. Uma delas é financiar um Programa de Desligamento Voluntário (PDV) da empresa. A outra é a modernização do sistema de abastecimento de água do interior.

Franzé Silva é um dos ideólogos e entusiastas do programa de Parcerias Público-Privadas do Governo Wellington Dias. A superintendência que cuida do assunto é vinculada à sua pasta.

O secretário afirmou que os dois programas – PDV e modernização do sistema do interior – já estão sendo executados com os recursos oriundos da outorga. Mas ele não precisou quanto será aplicado em cada programa nem em que prazo eles serão cumpridos.

A palavra do secretário traz um certo alento, pois foi especulado, especialmente por setores da oposição, que esses recursos seriam usados no pagamento da folha de pessoal do Estado. Ou seja, mais uma vez, o governo utilizaria recursos extras apenas no saco sem fundo do custeio, em prejuízo do investimento.

.

Oeiras 300 anos

De volta dos Estados Unidos, o governador Wellington Dias retoma hoje a sua agenda de trabalho participando das solenidades alusivas aos 300 anos de Oeiras.

Ele fica na cidade até amanhã.

Sessão especial

A Assembleia Legislativa se instala hoje na Primeira Capital também para comemorar os 300 anos da cidade, onde nasceu o Poder Legislativo.

Durante sessão solene especial, a Assembleia entregará medalhas a diversas personalidades, entre elas o governador Wellington Dias e o ex-governador Wilson Martins.

Votação adiada

Sem voto para aprovar a reforma da Previdência, o governo adiou a votação para fevereiro.

Até lá espera conseguir os votos necessários e esclarecer a população sobre a necessidade das mudanças.

Até aqui o governo vem perdendo feio a batalha do discurso.

Foto: Divulgação

Ministério Público de Contas do TCE recebe prêmio

Prêmio

O processo que levou ao bloqueio de recursos dos precatórios do antigo Fundef (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério) de 11 municípios piauienses, em 2016, rendeu ao Ministério Público de Contas do Piauí (MPC-PI) o prêmio Destaque em 2017, no 1º Concurso Talentos do MPC Brasileiro, promovido pelo Conselho Nacional dos Procuradores-Gerais de Contas (CNPGC).

Modelo

O concurso do CNPGC premiou os MPCs de todo o país nas categorias Combate à Corrupção e à Má Gestão, Defesa Institucional, Direitos Fundamentais, Inovação e Destaques em 2017. Além do MPC-PI, ganharam o prêmio Destaques em 2017 os MPCs do Maranhão e do Tocantins.

Na divulgação do resultado do concurso, o CNPGC recomenda que as iniciativas, projetos e ações que concorreram, “por suas relevâncias, sejam adotados e seguidos em todo o país”.

 

Foto: Divulgação

Oeiras + 300 - O arquiteto e aquarelista Sóter Carreiro lança, às 21 horas, no Museu de Arte Sacraa, o seu livro ”Crônica dos Enigmas de Oeiras”. Roteiro: Rogério Newton. Apresentação: Gutemberg Rocha. O lançamento é da Fundação Nogueira Tapety - FNT. Haverá também a abertura da Exposição Iconográfica “Enigmas de Oeiras”.

 

 

* O escritor e acadêmico Jesualdo Cavalcanti recebe hoje, às 10 horas, a Medalha Mário de Andrade, nos 80 anos do Instito do Patrimônio Historico e Artístico Nacional.

* O ato será realizado na sede da superintendência regional do Iphan, na Rua Magalhães Filho, 779 – Centro-Norte.

* A homenagem é pelo seu trabalho como secretário de Cultura no primeiro Governo Hugo Napoleão (1983-1986).

* A Assembleia Legislativa aprovou voto de louvor ao juiz da Vara de Execuções Penais, José Vidal de Freitas Filho.

* As congratulações foram  pelo recebimento do Prêmio Innovare, pela prática Sistema de Apreciação Antecipada de Benefícios (SAAB) junto ao Tribunal de Justiça.

Espera secular

Na sessão solene que a Assembleia Legislativa realizou para celebrar o centenário da Academia Piauiense de Letras, no início da semana, a escritora Nerina Castelo Branco, decana da instituição, agradeceu a homenagem. Ela se disse surpreendida com a homenagem, pois os intelectuais e artistas do Piauí ainda sofrem negação, mas o momento não era para lembrar de coisas negativas e sim de festejar. E enfatizou, para a gargalhada de todos:

- Num país que dá mais valor a político e a jogador de futebol, foi preciso a Academia fazer 100 anos para que fosse lembrada.