Cidadeverde.com

Enterraram uma caveira de burro na obra da galeria da zona Leste

Foto: Cidadeverde.com

Obra da galeria da zona Leste de Teresina

Além da obra de esgotamento sanitário da zona Sul de Teresina, iniciada há quase dez anos e que está inconclusa, outro grande projeto da área de saneamento da capital está abandonado. É a galeria pluvial da zona Leste de Teresina, com 7 quilômetros de extensão.

A obra faz parte do plano de drenagem na capital. Ela foi iniciada em 2011 e até agora foram executados apenas 700 metros, ou seja, em torno de 10% do projeto. As obras da galeria de drenagem da zona Leste estão paradas desde 2013 e ainda sem previsão para serem retomadas.

As empreiteiras que ganharam as quatro licitações meteram a cara na obra, mas acabaram abandonando o serviço, devido às dificuldades encontradas no processo da execução dos canais, como o rebaixamento do terreno por toda a extensão da galeria.

A vencedora da primeira licitação foi a Empresa Delta. Porém, logo depois, a construtora, com sede no Rio de Janeiro, passou a ser alvo de denúncias de corrupção, inclusive com a abertura de uma CPI no Congresso Nacional.

Na época, a PMT resolveu rescindir o contrato com a empreiteira e fazer outro procedimento licitatório, vencido pela Construtora Hydros, de Teresina. Esta empresa trabalhou pouco e abandonou a obra.

A Prefeitura anunciou a abertura de uma quinta licitação no início deste ano, mas até agora não se sabe o resultado do processo.

Alagamentos

Essa galeria foi anunciada como solução para os transtornos causados pelas chuvas em vários bairros da zona Leste. Basta cair uma chuva para que ruas e avenidas da região fiquem alagadas e intrafegáveis.

Em seus sete quilômetros, a galeria vai servir aos bairros Morada do Sol, Santa Isabel, Piçarreira, São Cristóvão, Jóquei e Horto Florestal, além do Recanto das Palmeiras e Bairro dos Noivos, até cair no rio Poti.

O projeto é financiado pela Caixa Econômica Federal, que já aprovou todos os gastos, orçados em aproximadamente R$ 43 milhões.

Mas, pelo visto, enterraram uma cabeça de burro nessa obra, pois ela não anda!

 

 

Foto: Pablo Cavalcante/RCV

Advogada Geórgia Nunes, nos estúdios da Rádio Cidade Verde

Eleições 2018

A arrecadação antecipada de recursos para as eleições é uma das novidades da campanha política de 2018 apontada ontem pela advogada Geórgia Nunes, especialista em Direito Eleitoral.

Ela disse que a partir de 15 de maio os pré-candidatos já poderão arrecadar recursos através de ‘vaquinhas virtuais’, feitas em páginas da internet. As doações só podem ser feitas por pessoas físicas e conforme as suas rendas.

O Tribunal Superior Eleitoral aprovou no início da semana dez resoluções que vão regular as eleições deste ano.

Juntos outra vez

O governador Wellington Dias e o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Themístocles Filho, estarão juntos novamente amanhã.

Será na inauguração da reforma e ampliação do Mercado Público de Esperantina, a terra natal do parlamentar.

O mercado

Orçada em R$ 3 milhões, a obra foi executada com recursos oriundos de uma emenda parlamentar do ex-deputado federal Marllos Sampaio (PMDB), com contrapartida do Estado, nos governos Wilson Martins e Wellington Dias.

O novo mercado tem uma área de estacionamento, curral para comércio de pequenos animais e banheiros adaptados para cadeirantes.

O projeto preservou a identidade mantendo detalhes da estrutura antiga, construída em 1951, agregando uma nova estrutura moderna, funcional e adaptada às necessidades atuais dos feirantes e clientes.

Foto: Divulgação

Novo mercado de Esperatina será inaugurado amanhã

Saia justa

Foi a maior saia justa na sessão de ontem da Câmara Municipal de Teresina. Tudo começou quando a vereadora Teresinha Medeiros (PSL) propôs uma moção de louvor para o secretário municipal de Educação, Kleber Montezuma, pelas conquistas de Teresina na área durante o ano de 2017.

A vereadora Cida Santiago (PHS rodou a baiana e disse que a moção de louvor era puro puxa-saquismo.

Corta

Teresinha Medeiros subiu nas tamancas e revidou. Ela disse que Cida atacou sua dignidade e não tem moral para falar em puxa-saquismo.

"É por isso que a política hoje está cada vez mais avacalhada. Pela posição de vereadores que não têm a moral e o respeito para tratar nem mesmo os colegas no parlamento.”

A corregedora da Câmara, vereadora Teresa Britto (PV), solicitou que a Mesa Diretora retirasse o termo puxa-saquismo dos registros da sessão. 

 

 

* O governador Wellington Dias se reuniu ontem à tarde com sua equipe para fazer um balanço do ano de 2017.

* A oposição deveria fazer o mesmo, afinal jogou todas as fichas na quebradeira do Estado e isso não aconteceu.

* O Governo do Piauí manteve o calendário de pagamento dos servidores, inclusive o 13º salário.

* E, para fechar o ano, anunciou o calendário de pagamento dos salários do funcionalismo para todo o ano de 2018.

* O presidente Temer ganhou um presente de Natal: sua aprovação subiu 100%, passando de 3% para 6%.

 

Imagine

Do humorista Fraga:

- Se você não mostra que usa a imaginação, os outros ficam imaginando coisas de você.