Cidadeverde.com

Sucessão de erros resultou em tragédia

Nem o cinema seria capaz de produzir um roteiro tão grotesco quanto este do Caso Emyle. A menina, de 9 anos, tão cheia de vida e alegria, foi assassinada menos de 24 horas depois de celebrar com a família a chegada do Natal.

Sua vida, ainda no começo, foi tirada à bala, durante uma desastrosa abordagem policial ao carro em que andava com a família – o pai, a mãe e duas irmãzinhas.

No curso das investigações, descobriu-se que o policial acusado dos disparos que acertaram fatalmente Emyle estava vestindo a farda da polícia, usando a arma e a viatura da corporação e recebendo salário do Estado ilegalmente.

O soldado Dornel, o acusado de atirar na menina, ingressou na Polícia Militar em 2010 com uma liminar da justiça em mãos, após ter sido reprovado no teste psicológico do concurso. A decisão a seu favor saiu no dia 15 de junho de 2010.

A Procuradoria Geral do Estado recorreu. Em nova decisão, de 6 de setembro de 2016, a Justiça derrubou a liminar. Mas o soldado continuou na PM, pois a polícia não foi notificada na decisão.

O Tribunal de Justiça alegou, por sua vez, que a sentença fora publicada no Diário Oficial da Justiça, um documento público a que todos podem ter acesso, especialmente a Procuradoria Geral do Estado, esta por dever de ofício.

O resumo da ópera: houve um erro atrás do outro, por omissão ou negligência funcional, até a tragédia que se abateu contra Emyle e a família dela.

Expulsão

Somente ontem, diante da ampla e negativa repercussão do fato, o governador Wellington Dias assinou o decreto expulsando o soldado da PM. Foi preciso uma tragédia para o Estado fazer o que já deveria ter feito há muito tempo, sem muito esforço.

Mesmo assim, e apesar de não acompanhar com a devida atenção o processo do soldado que vestiu a sua farda indevidamente e usou a sua arma para cometer crime, a Polícia Militar ainda queria tomar para si a investigação do assassinato da menina. 

Eita Piauí que não toma jeito!

 

Foto: Pablo Cavalcante/RCV

André Baía nos estúdios da Rádio Cidade Verde: fim da  candidatura ao governo

Fora do páreo

O presidente do Sindicato da Construção Civil no Piauí, empresário André Baía, anunciou ontem a retirada de seu nome como postulante ao cargo de governador.

Desde o ano passado, ele vinha sendo citado por várias lideranças políticas como uma das opções para a disputa.

O prefeito Firmino Filho foi um dos que se entusiasmaram com a candidatura do empresário.

Hora H

André Baía alegou que ainda não é o momento de deixar os negócios da família de lado para enveredar no campo político.

A desistência de disputar o Palácio de Karnak este ano não significa que o empresário tenha mudado de ideia de entrar na política, conforme deixou claro.

Chapa

O presidente da Associação Piauiense de Municípios, prefeito Gil Carlos (PT), fez ontem uma visita de cortesia ao presidente da Assembleia Legislativa, deputado Themístocles Filho (PMDB).

O prefeito não quis se manifestar claramente sobre as especulações que indicam o nome do deputado como provável candidato a vice-governador na chapa governista. Mas falou pelas entrelinhas:

- Estamos na fase de construir a chapa majoritária. O governador é o grande maestro, construtor desse entendimento. O MDB deve ser um dos partidos que vai indicar o nome para compor uma das quatro vagas para a chapa e dentro do partido o Themístocles é um dos nomes mais citados para representar a sigla.

Internet para Todos

O ministro da Ciência e Tecnologia, Gilberto Kassab (PSD), lançou ontem, na sede da Associação Piauiense de Municípios, em Teresina, o Programa Internet Para Todos.

Ao todo, 128 cidades do Piauí serão beneficiadas com internet banda larga.

E a energia?

“É um momento histórico, estamos falando de banda larga de alta potência. Isso vai viabilizar melhorias nos serviços, como a teleducação, telemedicina, monitoramento na segurança. Isso é uma revolução. É um momento muito importante”, festejou o governador Wellington Dias.

Não custa perguntar: e o Piauí tem mesmo energia para atender a essa nova demanda por internet, hum?

Foto: Renato Bezerra

Ministro Kassab e governdor Wellington Dias, em momento de descontração na APPM

 

 

* Demorou muito, mas enfim a Prefeitura de Teresina abriu um novo acesso direto da zona Leste cruzando a Avenida João XXIII.

* Ele pode ser feito agora pela Rua Irapuan Rocha, que corta os bairros Nossa Senhora de Fátima e Jockey Clube.

* Entre a Ponte JK e o Balão do São Cristóvão, só havia duas vias desse tipo, as Avenida Homero Castelo Branco e Kennedy.

* A festa ontem foi do PSD do deputado federal Júlio César, com a vinda do ministro Kassab ao Piauí.

 

Susto nas ruas

Do empresário André Baía, ao anunciar que estava tirando o time de campo como candidato a governador:

- Uma coisa me preocupou muito nesse período em que meu nome esteve exposto na mídia como pré-candidato. Foi como as pessoas me abordavam na rua. Umas diziam: “Olha, lá em casa eu tô precisando de um milheiro de tijolos; outra dizia que estava precisando de dinheiro para comprar remédio. Para todas eu dizia: “Se o caminho pra se eleger for esse, não conte comigo!”