Cidadeverde.com

Vai ter luta, sim! - avisa PT, após condenação

O PT conseguiu o que queria. A absolvição do ex-presidente Lula, ontem, em Porto Alegre, não era propriamente o maior sonho do partido, que já nem esperava mais por isso Seu objetivo principal era transformar o julgamento em um ato político, em um palanque. E isso o partido conseguiu plenamente.

Com estratégia e luta, o PT colocou o ex-presidente no centro da agenda política do país. O julgamento de Lula, condenado em primeira instância por corrupção, repercutiu em várias partes do mundo.

No julgamento do recurso do ex-presidente, TRF-4 considerou, por unanimidade, que Lula cometeu os crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro ao ser beneficiário direto de parte da propina desviada de contratos da Petrobras com a empreiteira OAS e destinadas ao PT. No caso específico, a vantagem indevida seria o badalado apartamento tríplex, no Guarujá (SP). Então, sua pena foi ampliada de 9 para 12 anos.

Ficha suja

A defesa de Lula, constituída por 20 advogados, todos do melhor gabarito, tem direito a recursos ao próprio Tribunal Regional Federal da 4ª. Região e ainda a outras instâncias da Justiça, inclusive ao Supremo. Lula nega a prática de crimes.

Então, o julgamento de ontem não encerra o processo. Apenas significou o pontapé na campanha de Lula à presidência. O partido não alterou a agenda do ex-presidente por causa do resultado do julgamento. Assim, hoje o PT fará o lançamento público da candidatura do petista ao Planalto.

Com o placar do TRF-4, o ex-presidente corre o risco, no entanto, de ser barrado da disputa presidencial pela Lei da Ficha Limpa. Até que isso venha eventualmente a acontecer, ele estará nas ruas.

 

Foto: Divulgação

Ex-ministro Joao Henrique retoma a caravana

Caravana

O vice-presidente regional do MDB no Piauí e presidente nacional do Sesi (Serviço Social da Indústria), João Henrique Sousa, abriu ontem a nova etapa da caravana Piauí em Movimento.

Ele visitou as cidades de Demerval Lobão, Lagoa do Piauí, Curralinhos, Monsenhor Gil, Miguel Leão, Agricolândia, Barro Duro e Passagem Franca.

Choque

Se você ficar sem energia elétrica; se os seus equipamentos eletrodomésticos forem danificados em função da oscilação brusca de corrente e se você simplesmente ficar no escuro, não reclame!

É, fique calado, porque, se reclamar, se botar a boca no trombone, corre o risco de levar um processo nas costas por crime de calúnia.

Secretário processado

Quem está passando por essa experiência, no momento, é o secretário municipal de Educação de Teresina, professor Kleber Montezuma.

Em uma entrevista para a televisão, no final do ano passado, o secretário afirmou que a queda de energia em Teresina é uma rotina e que isso prejudica as escolas, porque queima equipamentos.

Indenização

Pra quê? Imediatamente, a Eletrobras Piauí moveu uma ação judicial por calúnia contra o secretário, com indenização por dano moral e de imagem.

Ele já foi citado e a primeira audiência está marcada para 18 de julho, na 6ª Vara Cível de Teresina.

Foto: Divulgação

Centenário - A Academia Piauiense de Letras comemorou ontem os 100 anos de fundação da entidade, em cerimônia realizada no Cine-Teatro da Assembleia Legislativa. Houve a posse da nova diretora, entrega da Comenda do Centenário a diversas personalidades e acadêmicos e o lançamento do “Livro do Centenário da APL”, do escritor e acadêmico Nildonar da Silveira Soares.

 

 

* Se os serviços do Detran estão ruins, eles ficarão ainda piores. Os prestadores de serviços cruzaram os braços ontem.

* Eles alegam que estão sem receber seus salários há mais de dois meses.

* Pros está saindo das mãos da deputada federal Rejane Dias para a oposição no Piauí e defendendo a candidatura de Bolsonaro.

* A expectativa agora é quanto à próxima rodada de pesquisas de intenção de voto para presidente, depois da confirmação da condenação de Lula.

 

No páreo

Em ato organizado ontem, em São Paulo, em protesto contra a sua condenação no TRF-4, ex-presidente Lula criticou o Judiciário e reafirmou sua candidatura ao Planalto:

- "Só saio da luta quando morrer"