Cidadeverde.com

Onde passa um boi, passa a boiada

Foto: Divulgação/PT

Lula: setença confirmada no TRF-4 e pena ampliada

A confirmação da condenação do ex-presidente Lula, com acréscimo da pena de 9 para 12 anos, foi o fato mais relevante da semana. O recurso da defesa do petista contra a condenação em primeira instância, proferida há nove meses, foi julgado na quarta-feira, no Tribunal Regional Federal da 4ª Região, sediado em Porto Alegre.

O PT já esperava a confirmação da sentença do juiz Sérgio Moro, coordenador da Lava-Jato. Pelo menos é o que deixavam claro os seus líderes, nos dias que antecederam o julgamento. Mas eles certamente não esperavam que a manutenção da condenação se desse por unanimidade nem que a pena fosse aumentada.

A decisão do TRF-4 deixou o ex-presidente em maus lençóis. Ele terá pela frente obstáculos praticamente intransponíveis para registrar a sua candidatura ao Planalto. Lula fatalmente será enquadrado na Lei da Ficha Limpa.

Barbas de molho

Nos meios políticos, a confirmação da condenação do ex-presidente foi recebida com revolta pelos petistas e com apreensão pelos aliados e até pelos adversários.

As razões da indignação entre os partidários de Lula são óbvias, pois a condenação tira da disputa presidencial o seu principal trunfo.  Desde o início, Lula vem liderando todas as pesquisas de intenção de voto na corrida presidencial.

Já a preocupação de aliados e dos adversários tem outro motivo. A condenação do ex-presidente fortalece a Lava-Jato. E muitos medalhões da política, abrigados em vários partidos, da oposição e do governo,estão na alça de mira da operação – uns denunciados, outros investigados e outros já processados.

A decisão do TRF-4 faz lembrar, pois, o dito popular que ensina: “Onde passa um boi, passa uma boiada”. Ou seja, se pegaram Lula, que, embora não tenha mandato, tem lastro, qualquer um deles pode ser o próximo. O caminho está aberto!