Cidadeverde.com

No Piauí, oposição põe o carro diante dos bois

As oposições do Piauí, aquelas abrigadas nos partidos tradicionais, ainda não sabem exatamente quem será seu candidato a governador nas próximas eleições.

Ora, fala-se no nome do ex-ministro João Henrique Sousa, que vê, no entanto, o seu partido, o MDB, dando passadas largas para o palanque do governo;

Ora, fala-se no deputado estadual Dr. Pessoa, que a estas alturas ainda não tem sequer um partido definido para sair candidato ao governo. Como o ex-ministro João Henrique, ele também vê o seu partido, o PSD, com os dois pés no palanque governista;

Ora, fala-se, ainda, no nome do ex-senador João Vicente Claudino, que igualmente não tem um partido para abraçar a sua candidatura. Ele cogita retornar ao PTB, mas esta é outra sigla que está até o pescoço no governo.

Por fim, resta a pré-candidatura do deputado Luciano Nunes, recém-lançada, após a indefinição da candidatura do prefeito Firmino Filho.

Luciano Nunes é outro que não conta 100% com o seu partido, pois o prefeito da capital balança mais para o palanque do governo, puxado pelo senador Ciro Nogueira, do que para o das oposições.

Senado

Diante desse cenário, porém, o que está fechado e abotoado – ou, como diz o jornalista Elivaldo Barbosa, com prego batido e ponta virada, é a chapa de senador das oposições.

Uma vaga será disputada pelo ex-governador Wilson Martins (PSB) e a outra pelo deputado Robert Rios (hoje no PDT e a caminho do DEM).

É mais um erro desse grupo na condução da sucessão estadual. Em 2014, o então governador Wilson Martins fez exatamente esse desenho, com régua e esquadro, com ele sendo escolhido primeiro como candidato a senador e o candidato a governador sendo apresentado depois. E deu no que deu!

Mais uma vez, essa estratégia de pôr o carro diante dos bois – ou seja, de escolher os candidatos acessórios (ao Senado) antes do principal (candidato a governador) - tem tudo para dar errado de novo.

E o governador Wellington Dias, que assiste a tudo isso de camarote, só tem a agradecer, mais uma vez, a oposição que tem! 

 

Foto: Divulgação/Alepi

Themístocles: audiência com Temer

Com Temer

O deputado Themístocles Filho chefia, na condição de presidente do Colégio de Presidentes das Assembleias Legislativas do Nordeste, uma delegação que será recebida na próxima segunda-feira, dia 5, em audiência, pelo presidente Michel Temer.

Mais poderes

Na audiência de segunda-feira, o Colégio de Presidentes das Assembleias Legislativas do Nordeste vai pedir apoio ao presidente da República para a PEC 47, que amplia os poderes das Assembleias Legislativas.

Entre outras prerrogativas, as Assembleias estaduais poderão legislar sobre a criação de municípios e de impostos relativos a energia eólica e solar.

Outros temas

A PEC 47 aumenta a competência das Assembleias Legislativas também para criarem leis sobre vários outros temas, como trânsito, meio ambiente, política agrícola, licitações e previdência.

A Proposta de Emenda à Constituição já foi aprovada pela CCJ (Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania) no Senado Federal.

Queda e coice

O PT agora tem razão de sobra para chorar, após a confirmação da condenação do ex-presidente Lula no TRF-4, em Porto Alegre.

A presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia avisou que não vai colocar em pauta a rediscussão da prisão de condenado após julgamento em segunda instância.

Fato julgado

Cármem Lúcia lembrou que a questão foi decidida em 2016, quando o Supremo autorizou prisões a partir da segunda instância e que não há por que voltar ao assunto agora.

A ministra disse que pautar o assunto em função de um caso específico – como o do ex-presidente Lula – seria “apequenar o Supremo”.

Prisão

Muito bem! Depois dessa, o ministro Humberto Martins, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), rejeitou ontem um pedido da defesa do ex-presidente Lula para que a Corte impeça a prisão dele.

Após a decisão, o advogado de Lula, Cristiano Zanin Martins, afirmou que usará os meios jurídicos cabíveis para fazer prevalecer as "garantias fundamentais de Lula, que não pode ser privado de sua liberdade".

Até tu, Brutus?

Não bastasse tudo isso em apenas um dia, houve mais esta: a ONU não deu a menor bola para a agonia do ex-presidente brasileiro.

Assim, resolveu deixar para o segundo semestre de 2018 a decisão final sobre o caso Lula.

Em família

Este ano não haverá o tradicional e movimentado encontro de políticos das mais variadas tendências e partidos, como ocorria nos churrascos que o jornalista Arimatéia Azevedo promovia para festejar o aniversário. 
Ajudando a filha Ana Maria a instalar cartório em Pernambuco, ele vai aproveitar a data, nesta quinta-feira (1º), para comemorar a mudança de idade em família.

Violação

É que em julho de 2016 a defesa do petista apresentou uma queixa ao Comitê de Direitos Humanos das Nações Unidas contra o juiz Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato na primeira instância.

Segundo os advogados do petista, o magistrado estaria violando seus direitos de defesa em processos penais no âmbito da Lava Jato.

Foto: Divulgação

Made in Brazil - O violonista e compositor piauiense Erisvaldo Borges participou do Guitar Festival – um festival de musica do Brasil realizado em Nova Iorque, nos Estados Unidos, no último dia 27. Erisvaldo Borges se apresentou executando a peça Suíte Nordestina, de sua autoria.Sete artistas se apresentaram no evento.

 

 

* O deputado federal Fábio Abreu já está acertando com o PR a data para a sua filiação ao partido, pelo qual disputará a reeleição este ano.

* O secretário de Segurança vai para o PR com pelo menos mais dois deputados estaduais: José Hamilton e Francis Lopes.

* O Sindicato dos Médicos do Piauí e o Plano de Saúde dos Servidores da Prefeitura de Teresina estão em pé de guerra.

* O Plamte atrasou os pagamentos e os médicos suspenderam os atendimentos aos segurados.

A Fundação Municipal de Saúde fez a cessão de microscópio ao HGV, para atender os pacientes do SUS nas Clínicas de Neurocirurgia e Otorrino.

 

No Banco Popular

Em uma solenidade que marcou a passagem do aniversário de criação do Banco Popular de Teresina, o então secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Pedro Ferreira, discursou destacando a importância social da instituição. Ele citou vários exemplos de microempresários que melhoraram de vida com financiamentos do Banco Popular. E, no auge da empolgação, arrematou:

- Aqui o negócio cresce à vista de todos.