Cidadeverde.com

Não ao 'ficha-suja'!

O novo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luiz Fux, empossado na noite de terça-feira, avisou que “ficha suja está fora do jogo democrático”.

O novo presidente do TSE tomou posse com um forte discurso em defesa da aplicação da Lei da Ficha Limpa.

 “Os órgãos eleitorais, na qualidade de fiscais da moral procedimental do pleito, devem rejeitar toda e qualquer postulação em desconformidade com o espírito de civismo trazido pela Lei da Ficha Limpa; vale dizer: ficha suja está fora do jogo democrático”, advertiu.

Para o ministro, a estrita observância à Lei da Ficha Limpa nas eleições de 2018 se apresenta como um pilar fundante de atuação do TSE.

Luiz Fux garantiu que a corrupção será severamente punida para que “os atuais problemas do Brasil, que desfilam nas manchetes de jornais e nos noticiários, representem uma visão longínqua no retrovisor da história.”

Avanço e degradação

O ministro, que também integra o Supremo Tribunal Federal, defendeu que “uma pessoa corrupta, uma pessoa improba e uma pessoa antiética na vida pregressa não conduz o país para um novo futuro. Conduz o país para o atraso e para a degradação.”

Não se poderia esperar outra posição do presidente do Tribunal Superior Eleitoral. Porém, em um país em que a Justiça muda como nuvem, não deixa de ser salutar que ele se manifeste empenhado em aplicar a Lei da Ficha Limpa.

Nem todos os brasileiros pensam como o novo presidente do TSE, é evidente. Mas a maioria, aquela que tem vergonha na cara e se preocupa verdadeiramente com os destinos do país, apóia a sua posição contra corrupto na política.

 

Foto: Divulgação

Luciano Nunes com Geraldo Alkimin

Em campo

O pré-candidato a governador pelo PSDB, deputado Luciano Nunes, está se mexendo nos quatro cantos do campo. Ele está desde o início da semana em Brasília.

Além de reuniões e encontros com lideranças de outros partidos, Luciano esteve também com o governador de São Paulo e presidente do PSDB, Geraldo Alckmin.

Na pauta, os desafios do Brasil e do Piauí neste ano eleitoral.

Renovação

Na terça-feira, Luciano Nunes se reuniu com o deputado Heráclito Fortes (sem partido), em companhia do prefeito Firmino Filho.

A propósito, cada vez mais envolvido na campanha de Luciano Nunes, Heráclito Fortes usou a tribuna da Câmara, ontem, para comentar  a sua pré-candidatura ao Governo do Estado e disse que o Piauí passa por uma renovação política.

Perseguição

O ex-ministro Sepúlveda Pertence, que presidiu o Supremo Tribunal Federal, é novo advogado do ex-presidente Lula. E já assumiu a causa “causando”:

- É a pior, a maior perseguição, desde Getúlio Vargas – disparou.

Jogada

Nos meios políticos, a contratação de Sepúlveda Pertence é vista como mais uma jogada para aliviar a situação do ex-presidente no STF.

Isso porque Pertence é tio da presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia, e padrinho da indicação dela para a Corte.

Territórios

O presidente da Comissão de Estudos Territoriais da Assembleia legislativa, deputado Ismar Marques (PSB), confirmou ontem a primeira convocação da comissão para o início de março.

Deverão participar prefeitos, presidentes das Câmaras Municipais e deputados representantes das regiões.

 

 

* Tem boi na linha! Um dia, o senador Ciro Nogueira diz que quer o prefeito Firmino Filho no palanque do governador Wellington Dias.

* No outro, ele diz que blocão, com todos do mesmo lado, não é garantia de vitória na eleição.

* E lembra que em 1994 e em 2002 um esquemão assim perdeu a eleição de governador no Piauí.

* Uma coisa, porém, é certa: o presidente da Assembleia é hoje inimigo comum de Ciro e de Firmino. Eles tudo farão para complicar sua vida.

 

Baixaria

Do discurso de posse do novo presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Luiz Fux:

- As eleições têm experimentado a luta entre a virtude e a ira. Os exemplos de eleições no exterior evidenciam que os competidores do prélio eleitoral preferem destruir a honra alheia através de notícias falsas, principalmente por meio digital, a revelar as suas aptidões e qualidades para oferecer um Brasil melhor.