Cidadeverde.com

Ex-ministro vira o jogo no MDB do Piauí

A campanha do MDB do Piauí para indicar o candidato a vice na chapa de reeleição do governador Wellington Dias ganha força com a decisão do ex-ministro João Henrique Sousa de encerrar o movimento pela candidatura própria ao Governo do Estado.

O movimento comandado pelo ex-ministro ameaçava jogar por água abaixo o projeto da bancada do MDB de se compor com o governo, indicando o vice. As contas preliminares indicavam que a tese de João Henrique tinha chances reais de ser vitoriosa entre os convencionais.

João Henrique saiu do páreo porque os deputados emedebistas ameaçaram sair em bloco do partido caso ele vencesse a convenção. “De que adiantaria ganhar e não levar?”, justificou, lembrando que havia assumido o compromisso com o partido de acatar o resultado da convenção, caso fosse derrotado.

Virada

Com o gesto do ex-ministro, o MDB só tem que convencer agora o governador quanto à importância, para a sua reeleição, do nome do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Themístocles Filho, como seu companheiro de chapa.

O MDB jogou o ex-ministro contra a parede com a ameaça de desfiliação em massa de seus deputados e de outras lideranças, o que causaria o esfacelamento da sigla. Porém, com o fim da campanha pela candidatura própria, João Henrique vira o jogo, ao deixar nas mãos da bancada do MDB o destino do partido nas eleições deste ano. Se não emplacar a candidatura de vice-governador, nem mel nem cabaça.

I

 

Presidenciáveis

Esta semana foi decisiva para algumas candidaturas presidenciais: o  deputado federal Jair Bolsonaro finalmente ingressou no partido pelo qual vai concorrer ao Planalto, o PSL; o DEM lançou o presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia, à sucessão de Temer; e o PDT aprovou a pré-candidatura do ex-ministro Ciro Gomes a presidente da República.

Dívidas

Uma comissão formada por deputados do Nordeste e representantes da Confederação de Agricultura e Pecuária do Brasil – CNA, se reuniu com o ministro-chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República, Carlos Marum, para discutir os vetos do governo a alguns dispositivos da Lei 13.606/18, que trata do Funrural e da renegociação de dívidas de produtores do Norte e do Nordeste.

O encontro foi articulado pelo coordenador da Bancada do Nordeste, deputado Júlio Cesar (PSD/PI).

Foto: Divulgação

Academia inaugura amanhã Memorial da Literatura

Memorial das Letras

A Academia Piauiense de Letras inaugura amanhã, sábado, às 10 horas, o Museu da Cultura Literária Piauiense e fará a entrega da honraria Medalha do Centenário a 16 personalidades que contribuíram para o engrandecimento da literatura.

O Museu, instalado na sede da Academia, apresenta quadros, fotografias e obras literárias antigas, além de objetos pessoais pertencentes a escritores que foram membros da entidade.

Haverá o lançamento de duas obras escritas por dois dos maiores intelectuais da atualidade: Assis Brasil (O Prestígio do Diabo) e Manoel Paulo Nunes (Modernismo & Vanguarda).

Foto: Tanandro Fabrício/CCom

Mulher na Constituinte - Em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, celebrado ontem, equipes de funcionárias e funcionários da Secretaria de Justiça e também de detentas da Penitenciária Feminina de Teresina preparam um cronograma especial de atividades no presídio. Entre as atividades, houve a encenação da peça de humor “Faces de Mulher”, com as reeducandas da penitenciária; e da reapresentação da peça “Feitas Para Amar”.

 

 

* Foi bem prestigiada a filiação ao PSDB da médica Lúcia Santos, ex-presidente do Sindicato dos Médicos do Piauí.

* Ela pretende concorrer a uma cadeira na Câmara Federal nas próximas eleições.

* Com o lançamento da candidatura do deputado Rodrigo Maia a presidente da República, o DEM colocou o MDB numa sinuca de bico.

* Agora o partido do presidente fica na obrigação moral de também apresentar o seu candidato ao Planalto.

 

 

João Cláudio em campanha

Em campanha para vereador de Teresina, o humorista João Cláudio Moreno chega para encontro com estudantes da Uespi organizado pelo PCdoB. O líder estadual do partido, deputado federal Osmar Júnior, estava sentado à cabeceira da mesa, mas quase cai da cadeira quando ouve o candidato gritar para os estudantes:

- Eu não vim aqui pedir o voto de vocês!...

E todos silenciaram, para explodir em seguida em urros, palmas e gritos de apoio:

- ...Eu vim aqui foi suplicar, implorar, o voto de vocês, pois sem o voto livre da juventude, a porca me come!