Cidadeverde.com

Desembargador aponta saída contra violência

Foto: Cidadeverde.com

Desembargador Edvaldo Moura

“A comunitarização da segurança pública é a saída para a crise de violência que assola o país”. A opinião é do desembargador Edvaldo Moura, ex-presidente do Tribunal de Justiça do Piauí e delegado de polícia por mais de dez anos, antes de ingressar na magistratura.

Segundo ele, a comunitarização da segurança consiste no envolvimento e no engajamento de todos os segmentos representativos da sociedade, como, por exemplo, as igrejas – católica e evangélicas –, os conselhos de segurança, os conselhos de comunidade, as associações e os sindicatos.

Também fariam parte da ação as escolas da rede pública e privada, os clubes de serviços, a OAB de todos os estados, os integrantes dos três subsistemas de Justiça Criminal, a Maçonaria e outros.

O sistema funcionaria sob uma coordenação nacional que, por sua vez, criaria as coordenações regionais, estaduais e locais, todas integradas, com um só comando, buscando não eliminar, mas manter em níveis toleráveis a violência, o crime e a criminalidade.

Não é utopia

“É claro que precisamos de políticas públicas de real valorização do homem, que levem em consideração os méritos pessoais de cada um, oferecendo a todos possibilidade de trabalho, saúde, educação e lazer”, sugere, acrescentando:

- Deve haver ainda a articulação do subsistema policial, do penitenciário e do Judicial, sem acusações recíprocas, como acontece hoje.

Articulação

Essa atuação preventiva, que busca mitigar e não abolir o crime, não dispensa a repressão eficiente, com ações articuladas dos três subsistemas de Justiça Criminal.

“Melhor dizendo, é preciso que haja bem planejado policiamento ostensivo, efetiva e adequada repressão, com investigação norteada por uma polícia judiciária equipada com todos os meios que a ciência e a tecnologia possam lhe oferecer, sem desprezar a necessidade de um estruturado sistema penitenciário, com vagas suficientes e empenhado em ressocializar o apenado, a fim de que ele possa conviver, harmoniosamente, no meio social de que foi segregado”, enfatiza.

Para o desembargador Edvaldo Moura, não se trata de uma utopia, pois nações como a Noruega aplicaram a ação com sucesso.

“Não pode haver improvisação. Entre esses meios, ressaltamos o sistema de inteligência eficiente, sem o qual as investigações jamais serão exitosas”, frisa o magistrado.

Competência

“Vê-se que essa tarefa preventiva e repressiva não é muito fácil. Só pessoas preparadas e comprometidas verdadeiramente podem executá-la”, observa.

Ele sugere, assim, o nome do professor Jorge da Silva, do Rio de Janeiro, para comandar esse plano nacional contra a violência. O desembargador disse que se trata da maior autoridade no assunto nas Américas, sendo, por isso, convidado para falar sobre a ideia em todo o mundo.

I

 

Foto: Divulgação

Homenageados com a "Comenda do Centenário" da APL

Museu

Ainda como parte das comemorações do centenário da Academia Piauiense de Letras, foi entregue no sábado a restauração da sede da entidade, onde se inaugurou o Museu da Cultura Literária Piauiense.

O espaço abriga uma biblioteca com 15 mil títulos, sendo 6 mil de autores piauienses.

De 2015 para cá, mais de 100 títulos de autores piauienses foram lançados pela APL, em parceria com a Secretaria de Cultura.

Homenagens

No Museu é possível encontrar o manuscrito de uma poesia de 1903 de Clodoaldo Freitas.

As intervenções foram realizadas pelo Governo do Estado, através da Secretaria de Cultura, com patrocínio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura (SIEC).

No sábado, a Academia homenageou com a “Comenda do Centenário” diversas personalidades que contribuíram com a entidade e a cultura piauiense.

Espólio

De Merval Pereira, em O Globo: “Cada um dos presidenciáveis de esquerda acha que podem sobrar para si os restos mortais políticos de Lula, sem acreditar que ele seja capaz de transferir mais uma vez sua popularidade para outro poste, depois do fracasso em que se transformou o governo de Dilma Rousseff.”

Quem planta, colhe!

O Governo do Maranhão reduziu de 12% para 2% o imposto sobre grãos produzidos no Estado, além de investir no Porto de Itaqui e em rodovias para escoar a produção.

O resultado aparece agora: o Maranhão registra o maior crescimento do PIB no país, cerca de 10%.

 

 

* O Governo do Estado, em parceria com a Prefeitura de Campo Maior, celebra amanhã o 195º aniversário da Batalha do Jenipapo. 

* Trabalhadores dos Correios decidiram entrar em greve, por tempo indeterminado, a partir da meia-noite de ontem.

* E agora no Piauí policiais deixam de correr atrás de bandido para correr atrás de voto.

* Entra ano e sai ano e no Piauí governante ainda acha que entregar ambulância é uma grande ação de governo!

 

Curto e grosso

O ex-senador Mão Santa ganhou a eleição para prefeito de Parnaíba, em 2016, com apenas 32 segundos de propaganda no rádio e na TV, durante a propaganda eleitoral gratuita. Um observador deu o seu pitaco, no Senadinho do Teresina Shopping:

- Foi esse pouco tempo que ajudou Mão Santa. Se ele não tivesse que se virar nos 30, iria falar demais e botar tudo a perder.