Cidadeverde.com

Muito trovão e pouca chuva

Foto: Facebook/Senador Ciro Nogueira

Presidente da Caixa anuncia no Piauí recursos que não chegam

Foi uma festa de arromba, com a presença do ministro das Cidades, Alexandre Baldy, e do presidente da Caixa Econômica Federal, Gilberto Occhi, trazidos pelo braço pelo presidente nacional do PP, senador Ciro Nogueira. Dezenas de prefeitos participaram da festa, realizada na sede da APPM, no dia 28 de fevereiro passado.

O governador Wellington Dias esteve presente à solenidade, que teve como ponto alto o anúncio da liberação de R$ 315 milhões da Caixa Econômica para obras no Piauí. O governador comemorou: "São áreas importantes que vão atender os interesses da população. São liberações de programas de investimentos de mobilidade”.

O ministro Baldy anunciou a inclusão de municípios piauienses em uma nova etapa do Programa de Habitação Rural e do Cartão Reforma. "Esse cartão é um programa muito importante, porque muda a vida das pessoas mais carentes. Temos essa parceria importante com os Estados e municípios, melhorando a vida das cidades", frisou.

Travou

Muito bem! Quando se imaginava que o Governo do Estado já estava era gastando os recursos recebidos da segunda parcela do empréstimo de R$ 615 milhões feito junto à Caixa, eis que vem a notícia desapontadora: o dinheiro ainda não foi liberado. E corre o risco de não cair tão cedo na conta do Governo do Piauí.

Ontem, na sessão da Assembleia Legislativa a oposição acusou o governo de não ter feito a prestação de contas da aplicação da primeira parcela do empréstimo. Por isso, conforme os parlamentares oposicionistas,  ficou impedido de receber a segunda parcela.

O governador Wellington Dias explicou que a prestação de contas foi devolvida pela Caixa porque houve uma mudança na sistemática. Ele garantiu que o Governo do Piauí está cumprindo todas as exigências para receber os recursos.

Os deputados da oposição anunciaram que vão recorrer à Justiça Federal para ter acesso às informações sobre o empréstimo, negadas pela Caixa.

A situação deixa o Governo do Estado em situação desconfortável, especialmente agora, quando está no limite fixado pela Lei de Responsabilidade Fiscal para despesas com pessoal e contava com esses recursos para investimentos.

Foto: CCom

O governador reunido com o presidente da Cef para acertar detalhes sobre liberação do empréstimo

 

 

Cassação

O Tribunal Regional Eleitoral decidiu ontem, por unanimidade, manter a cassação das chapas proporcionais “Compromisso Com Valença I” e ”Compromisso com Valença II”, após constatar que as coligações fraudaram as eleições do município em 2016. 

Assim, seis dos 11 vereadores da cidade perderam os mandatos.

Fraude

A fraude nas eleições da cidade de Valença, distante 200 quilômetros de Teresina, de acordo com a acusação, se deu no preenchimento da Lei de Cotas de Gênero.

Mulheres se candidataram apenas como “laranjas” e não chegaram sequer a fazer campanha eleitoral. 

Com a decisão, a partir de sua publicação, haverá uma recontagem dos votos das eleições 2016 e os candidatos mais votados das outras coligações serão considerados eleitos e empossados como vereadores de Valença. 

Fim da greve

Após 17 dias da greve dos trabalhadores em educação, a categoria decidiu ontem suspender o movimento grevista, mas manter-se em estado de greve. Assim, as aulas retornam à sua normalidade a partir de hoje.

A decisão foi tomada após a aprovação da nova proposta de pagamento do reajuste de 6,81% para todos os trabalhadores em educação.

A audiência de conciliação foi realizada no Tribunal de Justiça.

Batalha do Jenipapo

A programação, em Campo Maior, começa por volta das 12h, com a Missa em Ação de Graças, na Catedral de Santo Antônio. No monumento, a solenidade começa a partir das 15h30, com o desfile militar. A encenação A passagem do 195º aniversário da Batalha do Jenipapo será lembrada hoje em Campo Maior com vasta programação, incluindo missa, peça teatral e a entrega da medalha “Heróis do Jenipapo” e a Outorga da Ordem Estadual do Mérito Renascença do Piauí.

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Themístocles Filho(MDB), será uma das personalidades homenageadas no aniversário da Batalha do Jenipapo.

Mais poderes

Chegou ontem à Assembleia Legislativa o projeto de autoria do Tribunal de Justiça que altera a Lei Complementar nº 230, de 29 de novembro de 2017 e a Lei de Organização Judiciária do Estado do Piauí, Lei Complementar nº 3.176, de 12 de dezembro de 1979.

A nova Lei altera as competências do vice-corregedor geral de Justiça, dando-lhe mais autonomia.

O novo vice-corregedor é o desembargador Brandão de Carvalho.

Burrocracia

As entidades ligadas ao setor da construção civil participaram ontem à noite de uma reunião promovida pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon Teresina), na sede da Fiepi, para tratar sobre burocracias que dificultam a liberação de empreendimentos.

Entidades como o Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Piauí (CRECI/PI), Associação Industrial do Piauí (AIP) e a Federação das Indústrias do Estado do Piauí (Fiepi) discutiram os principais entraves que resultam em esperas que podem durar anos.

Atraso

De acordo o presidente do Sinduscon Teresina, André Baía, os empresários e toda a sociedade são prejudicados com a burocracia no setor. “Todos os nossos associados são unânimes em dizer que o ambiente de negócio da nossa capital é o pior. A velocidade e qualidade das aprovações da Prefeitura, os trâmites cartorários e o Corpo de Bombeiros precisam melhorar” explica.

 

 

* O secretário de Administração e Previdência, Franzé Silva, já começou a limpar as gavetas. Ele deixa o cargo no próximo dia 29.

* Nas próximas eleições, o secretário vai disputar o mandato de deputado estadual, no palanque do governador Wellington Dias.

* A missa de sétimo dia do professor Olímpio Castro será celebrada amanhã, quarta-feira, às 19 horas, na Paróquia Militar Santa Teresinha – Capela do 25º BC.

* Quem decide neste país, jogou os juízes na cova dos leões, na questão do auxílio-moradia, concedido como uma complementação salarial para compensar o congelamento da remuneração dos magistrados.

 

Estrada fantasma

O líder do PDT na Assembleia Legislativa, deputado Robert Rios, disse ontem que o Governo usou obras construídas com outros recursos na prestação de contas de empréstimo obtido junto à Caixa Econômica Federal:

- Na prestação de contas, o Governo do Estado diz que aplicou R$ 15 milhões na construção de uma estrada em Corrente, mas essa estrada não existe.