Cidadeverde.com

E a Barragem de Castelo, ó!

Imagem: Cidadeverde.com

Maquete da Barragem de Castelo

 

Na semana passada, com a repentina subida do nível das águas do Rio Poti, Teresina viveu mais uma vez a ameaça de uma nova enchente, como a registrada em 2009. A capital livrou-se da inundação por obra e graça de São Pedro, que fechou as torneiras do céu.

Sem a mão providencial de São Pedro, a cidade estaria – como ainda está – entregue à própria sorte, pois os homens da terra que têm a responsabilidade de protegê-la desse tipo de catástrofe não se mexem.

Em 1988, no segundo Governo Alberto Silva, foi lançado o projeto da construção da Barragem de Castelo, aproveitando as perenes águas do Rio Poti. Um de seus objetivos seria o de proteger a capital de inundações.

No Ceará não tem disso, não!

No Ceará, onde o Poti nasce, suas águas serão represadas com a construção da Barragem Fronteiras, no município de Crateús, com capacidade para 488 milhões de metros cúbicos.

As obras dessa barragem para a retenção das águas do Poti foram iniciadas no ano passado, com recursos do governo federal, através do programa de Aceleração do Crescimento (PAC), sob a coordenação do Dnocs.

Já em relação à Barragem de Castelo, um projeto lançado há 30 anos e tema de todas as campanhas eleitorais de lá para cá, última notícia que encontrei sobre ele saiu em 11 de novembro de 2016.

Ela saiu no cidadeverde.com e dava conta de que o edital de licitação para a construção da barragem no rio Poti seria lançado no fim daquele mês – novembro de 2016.

A notícia, baseada em fontes oficiais, naturalmente, acrescentava que as obras se iniciariam em até fevereiro de 2017.

A barragem de Castelo, segundo se divulgou, será o segundo maior do Piauí, com capacidade de armazenar 2,6 bilhões de metros cúbicos de água, ficando atrás apenas de Boa Esperança, em Guadalupe, que tem 5 bilhões de metros cúbicos. A obra foi orçada em mais de R$ 370 milhões.

Abastecimento

Conforme ainda a mesma notícia, a barragem vai beneficiar mais de meio milhão de piauienses, nas cidades de Castelo do Piauí, Juazeiro do Piauí, São João da Serra, Alto Longá, Prata do Piauí, Beneditinos, Buriti dos Montes, São Miguel do Tapuio, Novo Santo Antônio, Demerval Lobão e Teresina.

Além de abastecer essas cidades por via adutoras, as águas da Barragem de Castelo serão utilizadas para geração de energia e implantação de projetos de piscicultura e agricultura irrigada.

Outro objetivo da barragem – e este é o ponto que enfatizo – é a contenção das enchentes em Teresina.

Só promessa

Porém, como na canção de Luiz Gonzaga, fevereiro de 2017 – quando começaria a obra, passou; março passou; abril passou também, enfim o ano todo passou, e nada de a obra começar.

Continuou o mesmo verão de promessa e seguiu-se um apagão. Ninguém mais falou no assunto da Barragem do Castelo! Também ninguém mais cobrou a obra. É como se ela já tivesse sido feita!

É nessa marcha que o Piauí anda para enfrentar seus graves problemas e buscar o seu desenvolvimento!

 

 

Cerca velha

Segundo o Datafoolha, o apoio do presidente Michel Temer a qualquer candidato à sua sucessão afastaria 86% dos eleitores.

Ou seja, o presidente está como cerca velha: tanto cai quanto derruba os outros.

Nova ameaça

Mais uma barragem apresentou infiltrações após as fortes chuvas que caem no Piauí. Foi a Barragem do Emparedado, em Campo Maior.

Mas o diretor geral do Instituto de Desenvolvimento do Piauí (Idepi), Geraldo Magela, garantiu que isso não representa risco iminente de rompimento da barragem.

Visita

O ministro da Integração Nacional, Pádua Andrade, visitou ontem a Barragem do Bezerro, em José de Freitas, e garantiu que em 10 dias começam a chegar kits para as pessoas que foram afetadas por enchentes no estado.

Junto e misturado

Deu no elesbãonews.com: “A oposição em Elesbão Veloso, formada pelo PT, PSB e PSD se, reuniu na tarde de ontem (sábado, 14), para tratar sobre que rumo tomar após a decisão do governador Wellington Dias em fazer parceria com o maior algoz dos mesmos na cidade.

Através das redes sociais, o militante petista Valdeci Araújo, Dedé do Emater, falou sobre o evento, onde informou que ficou decidido que os mesmos continuarão apoiando o governador em sua reeleição, e declararam apoio aos pré-candidatos a deputado federal e estadual Merlong Solano e Fábio Novo e aos pré-candidatos ao senado Dr. Pessoa-SD, Regina Sousa-PT e Wilson Martins-PSB.”

E mais
- Nós somos Wellington Dias, enquanto isso o prefeito só apoia ele, quando o mesmo disputa a reeleição, o governador é que não enxerga. Pode buscar a história"- afirmou Dedé.

Ciro fora
Segundo ainda o site, a oposição decidiu relevar e "engolir em seco" a parceria politica fechada recentemente entre o governador Wellington Dias-PT e o prefeito Ronaldo. Alguns oposicionistas já, declaram ser contrários ao governador como é o caso do petista Leléo e outros mais.
"O apoio a reeleição do maior parceiro do governador no estado, senador Ciro Nogueira-PP, foi descartado.”

E se a moda pega?

Na ONU

O ex-senador Hugo Napoleão recebeu convite para participar de um Congresso Internacional na ONU que visa divulgar novos testes para identificar motoristas de transportes e de cargas e passageiros vítimas de acidentes com mortos ou feridos, a partir dos cabelos ou pelos que detectam o uso de drogas com 6 meses de alcance. São exames bem mais avançados, portanto, do que os de urina.

Há importantes convidados para o evento, entre eles o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

Foto: Cidadeverde.com

Jingle do voto -  O cantor, compositor e publicitário Lázaro do Piauí é um dos convidados do XIII Congresso Brasileiro de Estratégias Eleitorais e Marketing Político. O evento reunirá os cabeças do marketing eleitoral do país e será realizado em Fortaleza, nos dias 18 e 19 de maio. “Jingles para conquistar votos” é o tema da palestra de Lázaro do Piauí, hoje uma referência nacional na criação de jingles para campanhas eleitorais.

 

 

* Ausente nos eventos do PSDB em torno da pré-candidatura do deputado Luciano Nunes ao Governo do Estado, o prefeito Firmino Filho foi visto em outra praia.

* Ele participou da recepção do senador Elmano Férrer (Podemos) e do ex-senador Joao Vicente Claudino (PTB) ao presidenciável Álvaro Dias, no final de semana.

* Se o governador Wellington Dias não abrir o olho, em pouco tempo sua base estará apresentando vazamentos iguais às barragens.

* Já são muitos os governistas que ensaiam vazar da base para o palanque oposicionista. Ou pelo menos querem se valorizar mais.

 

 

Deixa o homem trabalhar!

Do senador Ciro Nogueira, presidente nacional do Progressistas, curto e grosso, pelo Twitter:

- A minha semana de trabalho segue pelo sábado e domingo e é minha resposta aos linguarudos que se esforçam para prejudicar o Piauí.