Cidadeverde.com

Escolha de vice embola a sucessão estadual

Três chapas com candidatos a governador estão delineadas entre os partidos tradicionais.

O governador Wellington Dias disputa a reeleição com o PT e aliados. O deputado estadual Luciano Nunes, do PSDB, tenta puxar os partidos de oposição para o seu palanque e o senador Elmano Férrer, recém-filiado ao Podemos, busca uma aliança oposicionista para se apresentar como terceira via.

Na formação de suas chapas, esses três pré-candidatos a governador enfrentam dores de cabeça para definir seus vices.

Briga de foice

No palanque do governo, existe uma briga de foice no escuro pela indicação do vice de Wellington nas eleições deste ano. O Progressistas e o MDB estão engalfinhados na disputa. O PTB também reivindica a vaga.

O pré-candidato do PSDB não tem escolha. Ele marchará com um vice que lhe for imposto por um dos partidos aliados.

Já em relação ao pré-candidato do Podemos, a história é diferente. Ele ainda está atrás de um vice e até agora ninguém se apresentou com interesse em figurar como seu companheiro de chapa.

São estas algumas das peculiaridades para a formação das chapas de candidato a governador e a vice para as eleições de 2018 no Piauí.

 

Foto: Divulgação/CCom

Vagões do primeiro VLT chegam a Teresina

Olhe o trem!

O Governo do Estado anuncia para hoje a apresentação dos primeiros três vagões que compõem o primeiro lote dos Veículos Leves Sobre Trilhos (VLTs) adquiridos para Teresina.  

Mais dois lotes chegarão até o meio do ano. Eles são fabricados no Ceará.

Fim de linha

Haverá pipocar de foguetes na chegada dos vagões do VLT, mas, pelo andar da carruagem, os vagões ficarão no pátio como peças de exposição.

Faltam os investimentos nas linhas férreas por onde eles vão circular.

Desconforto

Causou profundo mal-estar no PT o adiamento do encontro do partido marcado para o próximo fim de semana.

Nele seriam ratificadas duas decisões importantes para a sigla nas eleições deste ano no Estado.

Uma para sustentar a estratégia da chapa pura para a eleição proporcional e a outra para manter o nome da senadora Regina Sousa como candidata à reeleição.

Já era

Agora o encontro será realizado nos dias 13 e 14 de julho. É o tempo que o governador Wellington Dias espera para convencer o partido para se abrir aos aliados.

Entre os petistas que advogam as duas teses o clima é de desconfiança.

Para eles, a tese da chapa pura vai para o brejo e a candidatura de Regina corre risco.

Esquerdas juntas

Da pré-candidata a governadora pelo PSol, professora e advogada Sueli Rodrigues, sobre a ideia de união das esquerdas para as próximas eleições no Piauí:

- Se a gente conseguisse fazer uma unidade das esquerdas seria fantástico. Mas vejo dificuldades. Por exemplo: o governador Wellington Dias vai lá em Curitiba, protestar contra a arbitrária prisão do presidente Lula, e volta para cá e abraça os partidos golpistas. Aí é complicado. Como é que você concilia com Ciro Nogueira e com o MDB, que é o pior câncer deste país?

 

 

 

* Morreu ontem em São Luís o ex-governador maranhense Epitácio Cafeteira. Ele tinha 93 anos.

* Cafeteira foi também deputado federal, senador e prefeito de São Luís. O Governo do Maranhão decretou luto oficial pela sua morte.

* No Dia das Mães, os corações dos políticos – especialmente dos candidatos – se derreteram em melosas mensagens às suas genitoras.

 

 

Faca amolada

O prefeito Silvio Mendes disputou a sua reeleição, em 2008, com o deputado federal Nazareno Fonteles (PT). No meio da campanha, depois de desistir de cortar o tradicional bolo de aniversário dos 156 anos de Teresina, temendo a legislação eleitoral, o prefeito Sílvio Mendes convidou o governador Wellington Dias para substituí-lo na tarefa:

- Governador, corte o bolo por mim, se não o Nazareno entra com uma representação contra minha candidatura.

Wellington não se fez de rogado:

- A faca está amolada?