Cidadeverde.com

MDB não aceita mudança no jogo

O aceno do governador Wellington Dias, para que o MDB indique o seu presidente regional, deputado federal Marcelo Castro, como candidato à segunda vaga de senador, na chapa governista, não encontrou boa acolhia dentro do partido aliado. Pelo contrário.

O deputado João Mádison, ex-líder do MDB na Assembleia Legislativa, refutou a ideia. Segundo ele, o seu partido não tem interesse algum em concorrer ao Senado nas próximas eleições, mas em tornar o presidente da Assembleia, deputado Themístocles Filho, como candidato a vice-governador.

João Mádison avisou que qualquer outra alternativa será inapelavelmente derrubada na convenção do partido, pois o acerto de todos é para indicar o candidato a vice.

O deputado Marcelo Castro também já se manifestou publicamente lembrando que o MDB só fez dois pleitos ao governador para selar a aliança: a formação do chamado chapão para as eleições proporcionais e a indicação do vice-governador.

Wellington Dias, por sua vez, vem dizendo a aliados que a questão do vice ainda está em aberto, aumentando o estresse do MDB.

 

 

Indireta

O cantor Frank Aguiar, pré-candidato a senador pelo PRB, avalia que pode vencer o governador Wellington Dias pelo cansaço.

Todo dia ele dá um jeito de avisar que se não for candidato no palanque governista buscará a sua eleição no palanque oposicionista.

Página virada

O presidente nacional do Progressistas, senador Ciro Nogueira, tem foco apenas em sua reeleição.

Ele disse que o seu partido já cumpriu a sua parte para a montagem da chapa majoritária.

O fechamento dela está nas mãos do governador.

Afastamento

Pela lei eleitoral, os comunicadores que serão candidatos às eleições deste ano já devem estar fora do ar.

Desde 30 de junho, é vedado às emissoras transmitir programa apresentado ou comentado por pré-candidato, sob pena, no caso de sua escolha na convenção partidária, de imposição de multa e de cancelamento do registro da candidatura do beneficiário.

Protesto

Do ex-senador Freitas Neto, sobre o artigo que escrevi na segunda-feira acerca da inutilidade do protesto do eleitor através do voto em branco, nulo ou abstenção:

- O que precisa é o eleitor observar. Evitar os ruins conhecidos e os que posam de bonzinhos oferecendo, na campanha, o que não vão poder entregar depois de eleitos.

Fracasso

Já o cientista político Cleber de Deus, professor da UFPI, traz questionamentos sobre o caso:

- A insatisfação dessa maneira é também um sinal de que a política no país fracassou. O eleitor por essa via expressa um não ao modelo que vigora. Não obstante, é seu principal mantenedor.

Menos ruim

Ele continua: “Escolher o menos pior? Um péssimo critério. E por que baixa participação e sinônimo de debilidade da democracia?

Sei que tal coisa (brancos , nulos e abstenção) é conhecida nos manuais de ciência política como “alienação eleitoral”. Mas, votar em lideranças políticas que não têm caráter é legítimo, fortalecedor da democracia?”

Foto: Divulgação: PT no Parlamento

E ela! - O PT está certo de que o governador Wellington Dias deu aval à candidatura da senadora Regina Sousa à reeleição, no evento que o partido realizou em Teresina, no final de semana, para o pré-lançamento da candidatura do ex-presidente Lula ao Planalto.

.

 

* O prefeito Firmino Filho integrou-se à campanha do deputado Luciano Nunes (PSDB) ao governo e já viaja com ele pelo interior do Estado.

* O PSTU do Piauí apresenta amanhã, em evento na Santa Maria da Codipi, em Teresina a candidata do partido à presidência da República, a operária Vera Lúcia.

* O deputado Evaldo Gomes (PTC) se solidarizou com a família da empresária Tânia Alves Ribeiro do Nascimento, morta em Teresina numa tentativa de assalto.

* Os deputados Rubem Martins e Gustavo Neiva, ambos do PSB, demonstraram preocupação com a falta de transporte escolar no interior do Piauí.

 

 

Bombeiro

O governador Wellington Dias encontrou-se casualmente ontem com o deputado João Mádison (MDB), em evento organizado pelo senador Ciro Nogueira, na APPM, e procurou dar uma de bombeiro, diante das escaramuças entre o parlamentar e o presidente do PT, deputado Assis Carvalho:

Governador – Vamos baixar mais a temperatura.

Deputado – Pois fale com o presidente de seu partido.