Cidadeverde.com

Regina Sousa ganha força na reta final

O nome da senadora Regina Sousa cresceu nos últimos dias como opção para concorrer à segunda vaga ao Senado no palanque governista. Quando o governador Wellington Dias comunicou à vice-governadora Magarete Coelho que ela não seria mais sua companheira de chapa, a justificativa foi a de que haveria apenas uma vaga para cada partido nessa chapa.

Definidos, então, os dois primeiros candidatos, o governador e o senador Ciro Nogueira, concorrentes à reeleição, passou-se à definição dos outros dois nomes. O MDB fechou com o presidente da Assembleia Legislativa, Themístocles Filho, como candidato a vice.

A segunda vaga de senador passou a ser disputada pela própria Regina Sousa, o deputado federal Júlio César, presidente regional do DEM, e o cantor Frank Aguiar, pelo PRB.

Convergência

Na reta final da escolha, o nome da senadora é o que mais se fortalece. Ela tem não apenas o apoio incondicional do PT, mas também o de outros partidos da base.

Ao se despedir da candidatura a vice, Margarete Coelho deixou o recado público de que gostaria de ver a senadora Regina na chapa majoritária, representando as mulheres.

Através de várias lideranças, o MDB disse que não terá dificuldade em votar em Regina.

E o Progresistas, muito focado na reeleição de Ciro, avisa que não fará cavalo de batalha para que cada partido concorra com apenas um candidato, conforme o critério inicialmente estabelecido. Em outras palavras, marchará com Regina, se ela for a escolhida.

Sendo esta a posição dos maiores partidos da base, os demais dificilmente deixarão de acompanhar a procissão.

 

 

Produção cai

Saiu mais um dado sobre os efeitos da greve dos caminhoneiros: a produção industrial do país caiu 10,9% em maio, quando foi realizado o movimento.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o resultado foi o pior desde dezembro de 2008, quando o indicador caiu 11,2%.

Com a queda, a indústria ficou em patamares próximos aos registrados no final de 2003.

Cadidatura solo

O cantor Frank Aguiar(PRB) acabará optando por uma candidatura solo, se insistir em levar adiante o seu sonho de chegar ao Senado.

O governo não dá sinais de que há espaço para ele em seu palanque. A oposição, por sua vez, já não vê mais o seu nome com a simpatia de antes.

Paralisação

Os médicos servidores públicos do município de Teresina farão hoje uma nova paralisação.

Segundo o Sindicato dos Médicos, o movimento é a última tentativa de conversa com o presidente da Fundação Municipal de Saúde, Sílvio Mendes.

Haverá uma manifestação em frente à sede da FMS.

O que pedem

O Sindicato dos Médicos do Estado do Piauí denuncia descaso com os profissionais de saúde nos hospitais e Unidades Básicas de Saúde (UBS), ilegalidades cometidas contra os médicos da FMS, a sobrecarga de trabalho por falta de profissionais em quantidade suficiente para a alta demanda e a falta de segurança para os profissionais.

Meio expediente

Amanhã, no jogo do Brasil, o expediente nas repartições públicas não passa do meio dia.

Torcedor da Seleção é outra coisa!

Foto: Inamorato Reis

O sertão virou marEm Oeiras, Inamorato Reis fez esta foto no Centro da Velha Cap. “Coisas da natureza e da sensibilidade do fotógrafo”, comenta o agitador cultural Carlos Rubem, ao compartilhar a imagem do mar imaginário.

 

 

* A Câmara Municipal de Teresina encerra hoje o semestre legislativo com a entrega da medalha do “Mérito Legislativo” a diversas personalidades.

* A sessão será realizada às 19 horas, no plenário da Câmara, informa o seu presidente, vereador Jeová Alencar.

* O cientista político e professor Cleber de Deus foi nomeado membro técnico da Comissão de Combate à Corrupção e Impunidade da OAB-PI.

* O ato foi assinado ontem pelo presidente da seccional da Ordem, Chico Lucas.

 

 

A ponte

Em conversa informal com o vereador Dudu do PT, o presidente da Câmara Municipal de Teresina, Jeová Alencar (PSDB), disse que tem procurado superar os impasses com o tucano Firmino Filho e que o seu objetivo agora é construir uma ponte entre o prefeito e o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Themístocles Filho (MDB). O petista não acredita muito nesse projeto:

- Só se for a ponte do rio que cai!