Cidadeverde.com

MP se blinda com privilégios de políticos

A Corregedoria Nacional do Ministério Público arquivou nova tentativa do senador Fernando Collor (PTC-AL) de investigar o ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot, por supostas infrações disciplinares.

É o que noticia o jornal ‘O Estado de São Paulo’, o Estadão. Conforme o jornal, o veredicto final foi de que Janot não pode ser investigado pelo Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) por fatos que ocorreram durante o período em que ocupou a PGR.

O Conselho decidiu ainda que “não compete” ao colegiado “a análise de questões relativas ao padrão comportamental do chefe do MPU”.

Quando a conversa muda...

Pois é! Para o Ministério Público, hoje, todo mundo é suspeito, até prova em contrário, na contramão do que determina a Constituição. Entretanto, quando a suspeita bate à porta de um de seus membros, aí a conversa muda completamente.

Ora, como todos os demais denunciados pelo procurador Rodrigo Janot, ele também deve explicação ao país pela sua atuação na rumorosa delação premiada – aliás, premiadíssima, que concedeu aos diretores da JBS/Friboi. A farsa foi tão escandalosa que o procurador se viu na obrigação de propor a sua anulação.

Janot deve explicações também sobre a atuação do procurador Marcelo Miller, então seu braço direito, acusado de fazer jogo duplo no caso.

‘O inferno são os outros’

É curioso que esse mesmo MPF que se esforça para passar o país a limpo, na área política, não tenha a menor cerimônia de jogar a sujeira de sua própria casa para debaixo do tapete.

Então, chega a ser extraordinário que o Conselho Nacional do Ministério Público transforme o ex-procurador-geral Rodrigo Janot em um dos poucos brasileiros que não podem ser investigados.

Mas, para o Ministério Público, privilegiados são os políticos!

 

 

Lula Livre

Começa hoje a 11ª jornada da Caravana Lula Livre pelo interior do Piauí. A comitiva, composta por militantes petistas e representantes de movimentos sociais e sindicais, seguirá agenda por mais 13 municípios, neste final de semana.

O roteiro seguirá hoje por Pio IX, Fronteiras, Vila Nova do Piauí, Campo Grande, Monsenhor Hipólito, Francisco Santos, Santo Antônio de Lisboa e Bocaina.

100 municípios

Amanhã continua por Aroeiras do Itaim, Jaicós, Francinópolis e Hugo Napoleão.

Segundo o presidente regional do PT, deputado Assis Carvalho, a caravana já chegou a 100 municípios do Piauí.

Foto: Divulgação

Delegada Andrea Magalhães sai batendo no SD

Tô fora!

Durou pouco a pré-campanha da delegada Andréa Magalhães à Câmara Federal, pelo Solidariedade.

Ontem, ele distribuiu nota à imprensa comunicando anunciando a desistência da campanha.

E foi mais longe: a delegada denuncia que estava sendo “usada” para fechar a cota feminina de candidatos na sigla.

Advogados

O advogado Álvaro Mota, que preside o Instituto de Advogados do Piauí, lembra que hoje faz 87 ano da fundação da entidade, criada em 6 de julho de 1931.

Isso faz do IAP a mais antiga instituição jurídica do Estado, surgida um ano antes da OAB.

Faz bem

Lucy Soares parece e só parece uma novata na política. Sua estreia agora é no palco, ou melhor, no palanque, porque nos bastidores a esposa de Firmino Filho atua à mineira desde a primeira campanha do marido, em 1996.

Torcida

Pelo Twitter, Firmino Filho e Ciro Nogueira têm acompanhado e postado suas impressões sobre jogos da Seleção Brasileira.

No jogo passado, o senador celebrou a entrada do atacante Roberto Firmino. O prefeito tirou casquinha porque o xará alagoano dele fez o segundo gol da vitória sobre o México.

 

 

* O prejuízo causado pelo incêndio de sete ônibus urbanos novos, na madrugada de ontem, em Teresina, chega perto de R$ 3 milhões.

* A empresa não tem seguro. Aliás, nenhuma delas faz seguro de ônibus em Teresina, porque é caro demais.

* A pré-candidata a presidente da República pelo PSTU, Vera Lúcia, fez campanha ontem em Teresina.

* A Prefeitura de Teresina anunciou para o dia 16 o pagamento antecipado da primeira parcela do 13º salário dos aposentados.

 

 

Enxurrada de vices

O senador Elmano Férrer, pré-candidato a governador pelo Podemos, leva no bom humor o interesse de pelo menos cinco partidos de oposição para indicar o candidato a vice em sua chapa:

- Estão achando que eu vou ganhar. E também que eu vou morrer no mandato. Mas o Veín é duro na queda.