Cidadeverde.com

MDB e PT novamente juntos e misturados

Como esperado, o MDB digeriu o tombo na escolha da candidatura a vice-governador e está junto e misturado novamente com o governador Wellington Dias, para o que der e vier. Apenas o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Themístocles Filho, segue arredio com o governador.

Themístocles avisou ontem, na reabertura da Assembleia, que passará apenas 30 segundos, amanhã, na convenção do MDB que sacramentará a coligação com o PT e o Progressistas e demais partidos aliados para as próximas eleições no Piauí.

O emedebista até arranjou uma desculpa oportuna para justificar a sua passagem “the flash” pela convenção de seu partido. Ele alegou que tem que ir à Parnaíba recepcionar o presidente Michel Temer, que cumpre agenda no litoral piauiense amanhã.

Chapa branca

O deputado João Mádison disse ontem que o MDB está recarregando suas barterias para participar da campanha eleitoral, pedindo voto com entusiasmo para a reeleição do governador e a eleição do deputado Marcelo Castro para o Senado.

A expectativa do parlamentar é que o seu partido eleja pelo menos seis deputados estaduais nas próximas eleições, com a prevalência do tal chapão para as eleições proporcionais.

Ele disse ainda que o MDB espera eleger também o candidato Marco Aurélio para a vaga do deputado Marcelo Castro na Câmara Federal.

O MDB mostra, pois, mais uma vez, que sabe fazer política com pragmatismo. E que ser governista é a especialidade da casa.

 

 

PTC fora do governo

O PTC decidiu desembarcar do governo Wellington Dias. O partido não se curvou à decisão da cúpula governista de entrar no chapão.

Desde as eleições de 2010, o PTC aposta na tal chapinha para as eleições de deputado e a estratégia do partido vem dando certo.

A sigla caminha agora para o palanque do Dr. Pessoa, o candidato do SDD a governador.

Além disso, o PTC lançará ao Senado o ex-prefeito de Novo Oriente do Piauí, Marcos Vinícius.

Dinheiro na mão é vendaval

Dinheiro no cofre do Piauí nunca faltou.  Nem falta.

Nas eleições passadas, o escândalo da campanha eleitoral foi a compra de R$ 5 milhões de um único livro em uma livraria de ponta de rua de Teresina.

Agora a promessa de escândalo sai do contrato de um link para transmissão de áudio e vídeo pela bagatela de R$ 4 milhões 433 mil.

Como em 2014, mais uma fez a Secretaria de Educação está na linha de frente.

Bandeira branca

O Governo do Estado e a rede hospitalar conveniada com o Plamta chegaram a um entendimento.

Com isso, o atendimento aos usuários do plano de saúde do Estado foi retomado ontem, para alívio dos servidores públicos e seus dependentes.

O governo concluiu o pagamento das faturas de abril e programa para a partir do dia 10 os pagamentos de maio.

Ciro isolado

O candidato do PDT a presidente da República, Ciro Gomes, vai acabar falando sozinho.

O PT fechou ontem com o PSB, um dos poucos partidos que restavam para apoiar o ex-ministro.

Pelo acordo, os socialistas ficam neutros e Ciro isolado.

 

 

* O governador Wellington Dias, o senador Ciro Nogueira e o deputado Marcelo Castro cumpriram ontem uma agenda conjunta em Brasília.

* Quem viu o trio, observou que Marcelo Castro não foi visto com cara de tanto contentamento nem quando foi escolhido ministro da Saúde.

* A propósito, o deputado disse que, com as bênçãos do ex-presidente Lula, a chapa governista haverá de ser eleita no Piauí.

* O senador Elmano Férrer tirou licença do mandato e dispensou o carro oficial de seu gabinete. Isso n~eo é comum em Brasília.

 

 

Dose cavalar

Do deputado e criador João Mádison, ao ser indagado se as feridas do MDB já estão curadas, depois da queda na disputa pela candidatura de vice-governador:

- Ainda não, mas estamos usando muita criolina.