Cidadeverde.com

Violência nos hospitais assusta

Diante dos sucessivos assaltos e arrastões nos hospitais da rede pública, em Teresina, médicos, enfermeiros e outros profissionais que trabalham nesses locais estão em pânico. O medo atinge também os pacientes.

O Sindicato dos Médicos do Piauí realiza hoje à noite, em sua sede, uma assembleia geral de emergência para discutir o avanço da violência nos hospitais.

Delas participarão também dirigentes da Fundação Municipal de Saúde, diretores de hospitais e outros profissionais.

Pela manhã, a partir das 8 horas, haverá manifestação de profissionais que trabalham nas Unidades Básicas de Saúde (UBS's). Eles vão pedir aos gestores que tomem providências pragarantir a segurança dos funcionários. O ato será em frente à Fundação Municipal de Saúde.

Emoção e choro

Na terça-feira à noite, houve uma reunião na sede do Simepi que contou com a presença do presidente da Fundação Municipal de Saúde, Sílvio Mendes.

Durante a assembleia, houve relatos emocionados e indignados de médicos, especialmente dos que atuam no Programa de Saúde da Família (PSF).

Algumas médicas chegaram a chorar, ao relatar as situações de violência pelas quais já passaram no exercício de suas funções nos bairros e vilas de Teresina.

Até agora ninguém tem uma proposta concreta para enfrentar o avanço da violência nos hospitais.

Mas todos estão em busca de uma solução para o problema, antes que ele fique totalmente fora de controle.

 

 

Nova derrota

O PT sofreu uma nova derrota na Justiça. O Tribunal Superior Eleitoral rejeitou o pedido da defesa do ex-presidente Lula para que as emissoras de televisão incluam em suas coberturas diárias a campanha do petista.

Foi o primeiro julgamento de uma questão ligada à candidatura do ex-presidente ao Palácio do Planalto.

Sem campanha

A maioria dos ministros do TSE entendeu que, como Lula está preso, não existem atos de campanha a serem acompanhados pela imprensa.

O Tribunal Superior Eleitoral entendeu também que os veículos de comunicação têm liberdade para escolher os fatos que considerarem noticiosos, desde que não exista tratamento privilegiado.

Vice é vice

Os ministros decidiram ainda que não cabe ao candidato a vice-presidente, Fernando Haddad, ocupar o espaço que seria destinado a Lula.

Mais uma vez, portanto, o PT dá com os burros n’água, nessa sua luta para tentar tirar o ex-presidente Lula da cadeia e manda-lo para o planalto.

Pirataria

A cópia do plano de governo da candidata do PT a governadora do Rio Grande do Norte, senadora Fátima Bezerra, foi parar na mídia nacional.

A coluna Painel, da Folha de S. Paulo, e vários sites de notícias noticiam que a senadora pegou o programa usado pelo senador Wellington Dias, na campanha de 2014, e lançou no Rio Grande do Norte como se fosse dela.

Boca no trombone

“Quem levantou a questão foram blogueiros do Piauí”, informa a coluna, acrescentando que a campanha da petista esqueceu de trocar a menção aos eleitores de “piauienses” para “potiguares”.

A assessoria da candidata alega que o programa se inspirou no de Wellington Dias.

“Nosso plano foi construído de forma colaborativa, a partir de 7 seminários temáticos. (…) A equipe da senadora não vê problema algum em trazer para o RN projetos e experiências que deram certo em outros lugares”, informou por meio de nota.

Agora vai!

Sumido da campanha eleitoral, o ex-senador gravou mensagem em redes sociais declarando apoio ao candidato do Podemos a governador, senador Elmano Férrer.

"Quem conhece Elmano sabe do trabalho dele como prefeito de Teresina e como Senador, e sabe que ele fará muito mais pelo Piauí", afirma João Vicente.

 

 

* Carlos Said, o Magro de Aço, deu um susto na família e nos amigos. Foi operado e se recupera bem.

* O candidato do PSol a presidente da República, Guilherme Boulos, entrou com ação judicial contra o jornalista Augusto Nunes, da Veja.

* Em vídeo, o jornalista se referiu ao candidato como ‘maior gigolô de moradores de rua’ e que 'é o único sem-teto do mundo que nunca dormiu na rua'.

* A Justiça considerou pedido de Boulos contra comentário de Augusto Nunes como censura.

* Estudantes de diversos campi da Uespi farão paralisação hoje, reivindicando mais professores e melhorias para a universidade.

 

 

Pegou, levou!

Do humorista Fraga:

- Em início de campanha, políticos começam a pedir nossa confiança. Depois de eleitos jamais a devolvem.