Cidadeverde.com

Piauí avança no ensino básico

A divulgação dos resultados do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) 2017, na semana passada, mostra uma realidade desesperadora no ensino público. O exame apontou um desempenho baixíssimo em língua portuguesa e em matemática de alunos brasileiros às vésperas de concorrer a uma vaga no ensino superior.

Apenas 1,62% dos estudantes da última série do ensino médio que fizeram os testes desse componente curricular no Saeb 2017 alcançaram níveis de aprendizagem classificados como adequados pelo MEC.

O índice equivale a cerca de 20 mil estudantes do total de 1,4 milhão que fez a prova nessa etapa.

Na disciplina de matemática, a situação não é muito diferente: somente 4,52% dos estudantes do ensino médio avaliados pelo Saeb 2017, ou cerca de 60 mil, superaram o nível 7 da Escala de Proficiência da maior avaliação já realizada na educação básica brasileira.

Parou no tempo

A preocupação maior se dá porque, com esses resultados, o MEC atestou que se não houver uma mudança no panorama no ensino médio brasileiro, em breve os anos finais do ensino fundamental vão superar a última etapa da educação básica em relação aos ganhos de aprendizagem.

De forma geral, a baixa qualidade nessa etapa prejudica a formação dos estudantes e, consequentemente, atrasa o desenvolvimento social e econômico do país.

A avaliação é realizada periodicamente pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), autarquia federal vinculada ao Ministério da Educação.

O estudo demonstrou um ensino médio praticamente estagnado desde 2009, o que tem agregado muito pouco ao desenvolvimento cognitivo dos estudantes brasileiros.

No fundo do poço

O ministro da Educação, Rossieli Soares, destacou que, mesmo com algumas evoluções nas etapas dos anos iniciais e finais do ensino fundamental, o nível de aprendizagem médio do país ainda se situa no limite inferior do nível básico, conforme intepretação do MEC.

“O ensino médio está no fundo do poço. É inaceitável que mais de 70% dos estudantes do ensino médio estejam no nível insuficiente tanto em língua portuguesa quanto em matemática, após 12 anos de escolaridade”, destacou.

A edição deste ano avaliou com testes de língua portuguesa e matemática mais de 5,4 milhões de estudantes do 5º e 9º ano do ensino fundamental e da 3ª série do ensino médio, em mais de 70 mil escolas.

Piauí avança

Os resultados do Saeb 2017 também revelaram amplas desigualdades educacionais no Brasil. Conforme o Inep, nove estados registraram as maiores proficiências médias em ambos os componentes avaliados em todas as etapas avaliadas: Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo.

Outros se destacaram por proporcionarem mais ganhos de aprendizagem aos seus estudantes, em ambos os componentes avaliados e em todas as etapas avaliadas, quando se compara as edições de 2017 e 2015.

Nesse caso estão Acre, Alagoas, Ceará, Goiás, Piauí e Tocantins.

No ensino médio, o Piauí teve o quarto melhor desempenho do Nordeste em matemática, ficando com média de 249,08, à frente de Alagoas, da Bahia e da Paraíba.  (Com informações do portal.inep.gov.br)

 

Foto: Divulgação

Revista da Latam destaca belezas naturais do Piauí

Piauí natural

A nova edição da revista de bordo da Latam traz muitas imagens do Piauí, registradas pela lente do fotógrafo e médico Valdeci Ribeiro.

Ele foi a locais de grande visitação turística e também a outros ainda praticamente desconhecidos e inexplorados.

Palanque

Lula e Bolsonaro que se cuidem!  De acordo com o Estadão, o candidato do Novo a presidente, João Amoêdo, aparece como o que mais investe em mídias sociais.

Nas duas últimas semanas, o Google registrou, em média, mais interesse em buscas pelo candidato Amoêdo do que por nomes como Geraldo Alckmin (PSDB), Maria Silva (Rede), Ciro Gomes (PDT) e Henrique Meirelles (MDB).

Por enquanto, ele só não foi mais procurado do que Lula (PT) e Jair Bolsonaro (PSL).

Nas redes

Por isso, o candidato do novo já passou da condição de completo desconhecido a sucesso nas redes sociais.

Com apenas cinco segundos no rádio e na TV, ele estreou seu programa no sábado (1º) com uma única promessa: acabar com o horário eleitoral obrigatório.

O pouco caso que fez do espaço que lhe foi reservado pela Justiça eleitoral contrasta com o investimento feito pelo ex-banqueiro na comunicação por meio de grupos de Whatsapp, do Facebook, do Instagram e do Twitter.

Cidadania

O piauiense Vicente Leal de Araújo, ministro aposentado do Superior Tribunal de Justiça (STJ), é o mais novo Cidadão Honorário de Brasília. Ele recebeu o título na sexta-feira  passada, na Câmara Legislativa do Distrito Federal, em sessão prestigiada por parlamentares, pela família e por colegas de profissão.

A homenagem foi proposta pelos deputados Joe Valle (PDT), Wellington Luiz (MDB), Raimundo Ribeiro (PPS) e Celina Leão (PP).

Vicente Leal nasceu em Jaicós, em 1943.

Foto: Divulgação

Feira da Cidadania O presidente do Sesi, João Henrique Sousa, participou ontem à noite do encerramento da Feira da Cidadania, em Água Branca. O evento começou na sexta-feira e fez 5058 atendimentos à comunidade, incluindo serviços médicos em três especialidades, expedição de documentos e de salão de beleza. Houve também apresentações artísticas, culturais e esportivas. O presidente do Sesi entregou prêmios às equipes campeãs. O evento foi apoiado por diversas instituições, entre elas a Fiepi e a Prefeitura de Água Branca. A próxima feira será em Altos, no final de semana que vem.

 

 

* Já fora da disputa pela reeleição, o deputado Rodrigo Martins aposta que na renovação dos mandatos dos parlamentares eleitos junto em ele, pelo PSB, em 2014 – Átila Lira e Heráclito Fortes.

* Há quem estranhe o governador Wellington Dias atrelar a sua campanha de reeleição à imagem do ex-presidente Lula.

* Ora, se outros que não são “assim com o homem” estão desesperadamente procurando se agarrar nele, imagine o governador, que é Lula desde criancinha!

 * Será hoje, a partir do meio-dia, o debate da TV Cidade Verde com os candidatos a governador, com transmissão também pela Rádio Cidade Verde.

 

 

Pode isso, Arnaldo?

Do maratonista Joaquim Saraiva, candidato a senador pela Democracia Cristã:

- Quando o time está perdendo, pede-se para mudar o time e o técnico. A mesma coisa deve ser também na política.