Cidadeverde.com

PT cai na real e lança Haddad à presidência

Foto: Ricardo Stuckert

Haddad é lançado cabeça de chapa do PT na frente da PF em Curitiba

 

Depois de prender a bola da sucessão com o jogo em pleno andamento, finalmente ontem o PT caiu na real e jogou a toalha: o ex-presidente Lula foi substituído pelo ex-ministro Fernando Haddad na chapa presidencial. A decisão foi anunciada após acordo político fechado na porta da cadeia, em Curitiba.

A indefinição do Partido dos Trabalhadores, que se arrastou até a menos de um mês da eleição, deixou o quadro sucessório presidencial em aberto.

O PT insistiu até a última hora na candidatura do ex-presidente Lula, líder em todas as pesquisas de intenção de voto. O partido apelou até para a Organização das Nações Unidas (ONU).

No entanto, a Justiça Eleitoral já deu o seu veredito: com base na Lei da Ficha Limpa, Lula está inelegível, pois foi condenado e preso pela Lava Jato por corrupção e lavagem de dinheiro.

O desafio de Haddad

O PT tentou dar um aspecto de surpresa à indicação. Surpresa seria se não indicasse ninguém. Por isso mesmo, a mudança de nomes na cabeça de chapa do Partido dos Trabalhadores não promete grande impacto. Ela já era esperada. Os petistas não poderiam continuar encenando esse dramalhão até o fim da campanha.

Além do mais, enquanto os petistas procuravam criar alguma expectativa em torno da substituição, todas as atenções se voltavam, nos últimos dias, para o atentado contra o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, vice-líder nas pesquisas com Lula e líder sem Lula.

O ex-ministro Fernando Haddad assume a cabeça da chapa tendo como primeiro desafio correr em busca do tempo perdido. Até aqui ele carregou a campanha do PT nas costas. Agora espera ser carregado pelo mito Lula até as urnas.