Cidadeverde.com

Governo faz cabelo, barba e bigode no Piauí

Foto: Cidadeverde.com

Wellington Dias bate o próprio recorde nas urnas

 

O governador Wellington Dias é o único político do Piauí com três mandatos no Palácio de Karnak. Ontem, ele quebrou o seu próprio recorde, ao se eleger para o quarto mandato de governador.

Todas as suas eleições para o governo foram conquistadas sempre no primeiro turno.

Em 2002, Wellington Dias conseguiu a sua primeira eleição de governador com 50,95% dos votos válidos, contra 44,06% do governador Hugo Napoleão (PFL) e 3,10% do professor Jônathas Nunes (PMDB).

Ele foi reeleito em 2006 com 61,08%, contra 25% do senador Mão Santa (PMDB) e 12,21% do então ex-prefeito Firmino Filho (PSDB).

Wellington, à época na metade do mandato de senador, venceu nova eleição para o governo, em 2014, pela oposição, com 63,08% dos votos, contra 33,25% do então governador Zé Filho (PMDB). Foi o seu melhor desempenho na disputa para o governo.

Ontem, ele foi reeleito com 55,65 % dos votos.

Foto: Gabriel Piauilino

 

Marcelo Castro e Ciro Nogueira, os senadores

O novo mandato

O governador disse ontem à noite, em sua primeira entrevista após a reeleição, que depois da vitória tudo parece fácil, mas não foi nada fácil na conquista de seu quarto mandato para o Palácio de Karnak. Ele afirmou que aconteceram milagres.

Wellington Dias garantiu que o novo mandato nada terá a ver com os anteriores, porém não detalhou no que ele será diferente.

Além de renovar o mandato, o bloco do governo conseguiu ontem eleger os dois senadores – Ciro Nogueira (Progressistas) e Marcelo Castro (MDB).

Fez mais: preencheu oito das dez cadeiras de deputado federal e 25 das 30 cadeiras da Assembleia Legislativa.

Como se diz popularmente, fez cabelo, barba e bigode.

 

 

Complô

O deputado Dr. Pessoa (SD), que enfrentou a máquina do governo com a cara e a coragem na eleição para governador, não aceitou os resultados. Ele ficou com  20,48% dos votos.

Ele relacmou que seus adversários têm carne e osso, mas não têm coração.

O parlamentar avalia que houve um complô geral contra a sua eleição.

Satisfeito

O candidato do PSDB, deputado Luciano Nunes, o terceiro colocado na disputa, com 17,30%, ficou satisfeito com o seu desempenho.

Ele cumprimentou todos os candidatos que participaram do pleito, inclusive o governador Wellington Dias, pela vitória.

Ponto fora da curva

O destaque para a eleição de governador do Piauí, ontem, foi para o candidato do PSL, publicitário Fábio Sérvio, que ficou com 3,65% dos votos.

Ou seja, mais do dobro da votação do senador Elmano Férrer (Podemos), de 1,28%.

Fábio se beneficou da arrancada do candidato presidencial Jair Bolsonaro e de seu desempenho nos debates.

Nova campanha

Descanso após uma maratona eleitoral é para os fracos. Reeleito ontem, o governador Wellington Dias já viaja amanhã a São Paulo para uma reunião com a coordenação geral da campanha do candidato Fernando Haddad.

Ele disse que a eleição do petista será boa para o Brasil e muito mais será para o Piauí.

Marcelo é PT

O senador eleito Marcelo Castro anunciou ontem que estará no palanque do petista Fernando Haddad no segundo turno da eleição presidencial.

Ele lembrou a sua condição de antigo aliado do PT.

Faltou o novo senador avisar quando vai se filiar ao Partido dos Trabalhadores.

Para cima

Já o presidente nacional do Progressistas, Ciro Nogueira, remeteu para a direção nacional do partido e sua bancada federal a decisão sobre o segundo turno da eleição presidencial.

O PP vai se reunir amanhã em Brasília.

Dilma derrotada

Na campanha para o Senado, o deputado federal Marcelo Castro se apresentava como senador do time da Dilma.

O curioso é que a ex-presidente perdeu feio a eleição para o Senado em Minas, ficando na quarta colocação.

As pesquisas de intenção de voto diziam que ela seria a primeira colocada.

Outro que estava na primeira colocação para a eleição de sennador mas acabou derrotado, em São Paulo, foi Eduardo Suplicy.

O fim

As urnas estraçalharam ontem o PSDB, o MDB e a Rede.

Alckmin ficou com 4,76%, perdendo inclusive em São Paulo; Meireles e Marina chegaram à reta final da eleição presidencial com vexarórios 1,20% e 1%, respectivamente.

 

 

* O médico oftalmologista Tiago Castro e o jornalista Arimatéia Azevedo foram vistos conversando descontraidamente na fila de votação, ontem à tarde.

* O senador Aécio Neves (PSDB) escapou em Minas como deputado federal.

* A senadora Gleisi Hoffmann, presidente nacional do PT, também se salvou concorrendo à Câmara Federal.

* Os senadores Roberto Requião (MDB-PR) e Vanessa Graziotini (PCdoB-AM) , barulhentos aliados do PT, foram derrotados.

* O presidente do TRE, desembargador Sebastião Martins, marcou para hoje, às 10 horas, a proclamação do resultado das eleições de ontem no Piauí.

 

 

A apuração

Do humorista Fraga:

- Depois da apuração, vem a depuração do pleito.