Cidadeverde.com

Tem caroço nesse angu?

Foto: Cidadeverde.com

Senador Ciro Nogueira, presidente nacional do PP

 

É inegável que o presidente nacional do Progressistas, senador Ciro Nogueira tem sido um aliado fiel e importante para o governador Wellington Dias.

Nos momentos em que as portas de Brasília se fecharam para o governador, após a queda do PT, o senador foi o seu guia na Esplanada dos Ministérios.

Agora, porém, passada a eleição, o parlamentar joga uma batata quente nas mãos do governador, ao procurar envolvê-lo na sucessão da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa.

Claro que o governador, por mais que se faça de desinteressado, é um eleitor de peso nessa eleição. Ainda mais quando ele sai das urnas com uma maioria esmagadora na Casa, como ocorreu agora.

O senador já declarou guerra ao presidente da Assembleia, deputado Themístocles Filho (MDB), que busca um novo mandato para conduzir a Mesa da Casa por mais dois anos. Ciro quer o governador na linha de frente de sua tropa de choque.

Acontece que Themístocles é tão aliado de Wellington quanto Ciro. Não faz sentido, pois, o governador entrar nessa disputa para atender a um capricho político do senador.

Diante disso, é inatacável o argumento do senador eleito Marcelo Castro, presidente regional do MDB, quando observa que a luta para derrubar o presidente da Assembleia é uma desinteligência.

A bem da verdade, Ciro não está só nessa empreitada, pois ele é respaldado por petistas que também não vão com a cara de Themístocles, como é o caso do presidente do partido, deputado federal Assis Carvalho.

Que o PP e o PT queiram a cabeça do presidente da Assembleia por que ele está há muito tempo no comando da Casa ou por que ele tem cabelos brancos, até que seria compreensível.

Mas não há como convencer que uma nova eleição de Themístocles seria ruim para o Karnak, pois em todos os seus mandatos ele tem se comportado como um líder de fato do Governo na Assembleia.

Se o governador abraçar a tese do senador será porque ela não é exatamente de Ciro, mas do próprio Wellington. A conferir.