Cidadeverde.com

Direitos humanos hoje

A passagem dos 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos foi celebrada ontem em várias partes do mundo. O documento foi assinado depois da II Grande Guerra, com a participação de mais de 50 países, entre eles o Brasil.

Em síntese, a Declaração prevê igualdade como meio para que os países sejam efetivamente sociedades democráticas. A Organização das Nações Unidas (ONU) é responsável pela redação e publicação da carta, que tem 30 artigos.

O primeiro artigo afirma que todo ser humano já nasce livre e igual a todos os outros e que, por isso, deve agir de forma racional, sempre com o espírito de promover a fraternidade.

No Artigo 2.º, o documento afirma que todos devem ser atendidos quando solicitarem que os seus direitos sejam cumpridos, independente de sua cor, sexo, religião ou qualquer outro tipo de opinião ou outra particularidade.

Segurança e emprego

O 3º expõe o direito à vida à vida, liberdade e segurança pessoal.

Artigo 16.º diz que todas as famílias devem ter direito à proteção do estado de forma igualitária.

E Artigo 23.º preconiza que “Todos devem ter direito ao trabalho de maneira igualitária e com remuneração satisfatória e que permita a existência de sua família de maneira digna.”

A Declaração Universal dos Direitos Humanos é muito falada e pouco conhecida, pouco lida e muito desvirtuada, notadamente pelos que defendem  impunidade para os criminosos.

Embora escrita há 70 anos, parece que foi feita para hoje, especialmente para o Brasil.

Ou será que o assassinato de 60 mil pessoas por ano e 13 milhões de desempregados não são graves violações aos direitos humanos?