Cidadeverde.com

Nordeste já tem dessalinização

Está repercutindo amplamente o anúncio do presidente diplomado Jair Bolsonaro de que vai mandar o seu ministro de Tecnologia, Marcos Pontes, a Israel para estudar e trazer a tecnologia da dessalinização para o Nordeste.

A polêmica se dá porque não é necessário o presidente mandar seu ministro, um ex-astronauta da Nasa, nem para o espaço nem para Israel. Para conhecer essa tecnologia e esse processo, basta que o presidente peça para seu ministro vir antes ao Nordeste.

Por aqui essa tecnologia já é conhecida desde o século passado.

Através do Programa Água Doce (PAD), o Ministério do Meio Ambiente vem instalando, desde 2004, sistemas de dessalinização de água salobra nos nove estados do Nordeste e ainda em Minas Gerais.

Já foram instalados 234 sistemas de dessalinização no Ceará, 44 na Paraíba, 29 em Sergipe,10 no Piauí, 68 no Rio Grande do Norte e 45 em Alagoas, além dos 145 inaugurados há um mês na Bahia.

As informações sobre o assunto dão conta que o Programa Água Doce já vem dando bons resultados. Veja aqui: http://www.mma.gov.br/agua/agua-doce

Na campanha eleitoral, o candidato está liberado para dizer todo tipo de disparate. Nem sempre ele dispõe das informações necessárias para fundamentar suas promessas de palanque. Ou porque não tem acesso mesmo ou porque simplesmente não vai atrás delas.

A situação muda completamente quando ele se elege, especialmente para um cargo tão relevante quanto o de presidente da República. Nessa condição, as informações que quiser estarão sempre ao alcance de sua mão.

Então, quando o presidente diplomado aparece agora indicando que a solução para os efeitos da seca no Nordeste se encontra em Israel, ou ele está desinformado ou está falando água.