Cidadeverde.com

Salve-se quem puder!

Promessa feita, promessa cumprida. O presidente Jair Bolsonaro pôs em prática uma de suas mais polêmicas bandeiras de campanha ao assinar, ontem, em cerimônia no Palácio do Planalto, um decreto que facilita a posse de armas de fogo.

Com a medida, o governo facilita a autorização para a pessoa manter uma arma de fogo em casa ou no local de trabalho (desde que o dono da arma seja o responsável legal pelo estabelecimento). No caso, o decreto permite que o cidadão tenha uma coleção de até quatro armas.

O decreto também prevê que o prazo de validade do registro da arma, hoje de cinco anos, passará para dez anos. A Polícia Federal decidirá se autoriza ou não a concessão da posse. 

O decreto define que não terá direito à posse de arma quem tiver vínculo comprovado com organizações criminosas; mentir na declaração de efetiva necessidade; agir como 'pessoa interposta' de alguém que não preenche os requisitos para ter posse.

Além disso, o decreto mantém a proibição de posse de armas de uso exclusivo das Forças Armadas e instituições de segurança pública.

Mais volência

O governo lançou mão do decreto facilitando o uso de armas de fogo com o pretexto de assegurar direito de defesa à população, diante da escalada do crime.

Há muitos questionamentos quando à eficácia da medida para alcançar esse objetivo. Mas é fato também que as ações desenvolvidas até agora não deram conta do avanço da criminalidade. O Brasil registra 60 mil assassinatos por ano e a violência está fora de controle.

Mas a responsabilidade pela segurança é do estado e não do cidadão.  Isto é, armar a população não é a solução mágica para o problema. O ideal seria desarmar os bandidos e prendê-los.  Em outras palavras, o governo decretou o salve-se quem puder!

Facilitar o acesso a armas pode até oferecer, a princípio, a falsa sensação de segurança, porém é mais provável que venha a provocar inúmeras tragédias em pouco tempo.

 

 

Água em Parnaíba 

O secretário de Governo, Merlong Solano, ex-presidente da Agespisa, rebateu ontem os argumentos da Prefeitura de Parnaíba segundo os quais o município está retomando os serviços de água e esgoto por falta de investimentos.

Merlong disse que somente nos últimos cinco anos foram aplicados mais de R$ 151 milhões no sistema de abastecimento de água de Parnaíba e região.

Os investimentos

Entre esses investimentos, o secretário de Governo cita a implantação de esgotamento sanitário em 70% da cidade, a recuperação da Estação de Tratamento de Água e a construção de uma nova ETA.

Além disso, serão investidos R$ 14,5 milhões na construção de uma nova adutora para servir aos municípios de Parnaíba, Cajueiro da Praia, Ilha Grande e Luís Correia.

Na Justiça

O prefeito Mão Santa conseguiu na Justiça retomar os serviços de abastecimento de água e esgoto de Parnaíba, encerrando o contrato com a Agespisa para a exploração do sistema.

A decisão foi dada em primeira instância. O Governo recorreu ao Tribunal de Justiça.

Ilusões perdidas

Do senador Cristovam Buarque (PDT-DF), sobre o decreto das armas:

- Por séculos, tinham razão os que viam a Terra Plana, tudo indicava isso, era uma ilusão. Estamos enfrentando os problemas brasileiros baseados em ilusões. O PT com a ilusão de que a Bolsa Família construiria Classe Média, agora a ilusão que arma reduz violência.

Tiro ao alvo

Já o senador Magno Malta (PR-ES), aliado do presidente, foi no popular:

- Os esquerdopatas que glamorizam vagabundos estão criticando o decreto!

Foto: Divulgação

Posse - O prefeito Firmino Filho prestigiou ontem, juntamente com o secretário Jleber Montezuma e outros auxiliares, a posse de mais de 500 gestores da rede municipal de educação. Eles comandarão as escolas do município no triênio 2019-2021. O prefeito fez esta saudação: “Meu grande abraço e felicitações aos novos diretores, diretores adjuntos e vice-diretores, vocês são fundamentais na conquista da nossa educação nota 10!”

 

 

* O ex-senador e ex-governador Freitas Neto assume hoje à tarde o comando do Sebrae no Piauí.

* O Governo do Estado se desfez ontem de mais um equipamento público, na onda das Parcerias Público-Privadas (PPP´s): o Ginásio de Esportes Verdão.

* Sim, o ginásio será entregue ao grupo SIM, que venceu a licitação promovida pela Superintendência de Parcerias e Concessões (Suparc), do Governo do Estado.

 

 

Arma na cintura

Da vice-governadora Regina Sousa, sobre o decreto das armas, baixado ontem pelo presidente Jair Bolsonaro:

- Alguém acredita que a pessoa vai comprar uma arma e deixar guardada em casa? Quem vai fiscalizar? Sabe de nada, inocente!