Cidadeverde.com

Brasil bate recorde de assassinatos

O Brasil bateu um novo recorde de mortes violentas em 2017, com 63.880 casos. Os dados estão na 29ª edição do Relatório Mundial de Direitos Humanos, divulgado na semana passada pela organização não governamental Human Rights Watch (HRW), que analisa a situação de mais de 90 países.

Para a HRW, que é uma ONG internacional voltada para os direitos humanos no mundo, a demora em solucionar os casos de assassinatos contribuem para o ciclo de violência.

O relatório aponta que “um amplo estudo conduzido por criminologistas e jornalistas estima que o Ministério Público tenha apresentado denúncia em apenas dois em cada dez casos de homicídio no Brasil”.

O dado mais estarrecedor da pesquisa, no entanto, é este: o Brasil bateu o próprio recorde em assassinatos, com quase 64 mil mortes em apenas um ano.

E não existe a menor garantia de que esse novo recorde não seja quebrado outra vez na próxima pesquisa

A hidrovia do Parnaíba

Do ex-presidente da Codevasf, Felipe Mendes, a propósito do relatório da expedição binacional (Brasil-Estados Unidos), sobre a navegabilidade do Rio Parnaíba: "Em 1995, um relatório da JICA - Agência Japonesa para Cooperação Internacional demonstra essa viabilidade, com custos estimados em US$ 150 milhões. Deixei cópia na biblioteca da Codevasf, que tinha convênio com o Serviço de Engenharia do Exército Americano para estudar o assunto no rio São Francisco. Estava de saída e tentei estender o convênio para o Parnaíba, o que o Avelino conseguiu. Deixei concluído o estudo inicial para recuperação das nascentes da bacia do Parnaíba, a começar pela do próprio, onde ainda há proprietários em atividade pecuária, pois não receberam a indenização. Tenho dito que, antes de se cogitar da volta da navegação, urge tratar da recuperação das condições ambientais do rio e de seus afluentes, para aumentar o volume de água em seu curso. A discussão sobre custos alternativos de transporte fica para outra ocasião, distante do primeiro tema. O relatório da JICA foi elaborado em convênio com o Governo do Estado e eu acompanhei a equipe em algumas viagens."