Cidadeverde.com

O pacote de Moro contra o crime

Está repercutindo em todo o país o pacote anticrime apresentado na segunda-feira pelo ministro da Justiça e da Segurança, Sérgio Moro. Segundo o governo, o projeto tem o objetivo de dar mais efetividade ao combate à criminalidade em três frentes principais:  corrupção, crime organizado e crimes violentos. 

Esses eixos, conforme o ministro da Justiça, devem ser tratados no mesmo pacote porque "os três problemas estão vinculados; não adianta tratar de um sem tratar dos demais".

"O crime organizado utiliza a corrupção para ganhar impunidade. Por outro lado, o crime organizado está vinculado a boa parte dos homicídios do país", justifica Sergio Moro.

Um grande porcentual de homicídios, de acordo ainda com o ministro, está vinculado às disputas do tráfico e às dívidas com drogas, feitas por usuários que não conseguem pagar a sua dependência e acabam pagando com a vida.

Entre os itens de destaque do texto, estão criminalização do caixa 2, prisão após condenação em segunda instância como regra no processo penal e punições mais rigorosas.

Tiroteio

O pacote de medidas apresentado por Sério Moro vem recebendo críticas e elogios.

De uma forma ou de outra, é um passo importante para que se busque um país com menos violência, corrupção e impunidade. O projeto ainda não está pronto e acabado, nem a sua eficácia é garantida.

Em linhas gerais, porém, ele expressa bandeiras defendidas pelo presidente Jair Bosonaro em praça pública.

Os que criticam a proposta são, em geral, os mesmos que tiveram a oportunidade e a responsabilidade de combater a criminalidade e não o fizeram.