Cidadeverde.com

Base 'esfria' com reforma de Wellington

Pelo visto, a própria base do governador Wellington Dias na Assembleia Legislativa não acreditava que fosse para valer a reforma administrativa anunciada por ele, na posse para um novo mandato.

A princípio, todos declararam apoio à diminuição da máquina, ao enxugamento da folha de pessoal e a outras medidas para reduzir os gastos do Estado.

Houve partido, inclusive, que se adiantou e chegou a assinar um manifesto defendo publicamente a reforma. No caso, o Progressistas.

Agora que a proposta do governador chegou à Assembleia, os deputados começam a tirar o corpo de banda.

O primeiro partido a pôr a proposta em xeque foi o MDB, que tem a maior bancada. A sigla já fincou pé contra dois pontos importantes da reforma: a extinção da Fundação Hospitalar do Piauí, que está nas mãos do partido, e o congelamento dos salários do funcionalismo por um ano.

O deputado Francisco Costa (PT), ex-secretário de Saúde, faz coro com o MDB contra a extinção da Fundação Hospitalar. Isso porque o PT teme perder espaço para o MDB, na Secretaria de Saúde, caso a extinção da Fundação venha a se efetivar.

O PT briga também para o governo não desmembrar a Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR) em duas, enquanto o PSD do deputado Júlio César luta pela divisão da pasta, a fim de que daí nasça, novinha em folha, a Secretaria do Agrogegócio para o partido.

Mesmo com maioria esmagadora na Assembleia, o governador ainda terá que gastar muita saliva para aprovar as mudanças, pois muitos deputados da base querem a reforma, mas desde que ela não mude nada. 

 

 

Foto: Cidadeverde.com

Desembargador Álvaro Brandão, ex-presidente do TJ

Luto

A família e os amigos se despediram ontem do desembargador aposentado Álvaro Brandão Filho, ex-presidente do Tribunal de Justiça do Piauí. O corpo dele foi sepultado no final da tarde no cemitério São José.

O desembargador faleceu na madrugada, em Teresina, aos 94 anos, “depois de uma luta incansável pela vida”, como destacou o desembargador federal Carlos Brandão, um de seus dez filhos.

A carreira

Álvaro Brandão Filho exerceu a advocacia e a promotoria de Justiça do Estado do Piauí.

Como Juiz de Direito, atuou nas Comarcas de de Regeneração, São Pedro, Piripiri e Floriano.

Em Teresina, exerceu a titularidade da Vara de Família e do Juizado de Menores.

Como desembargador, foi Corregedor-Geral de Justiça e presidiu o Tribunal de Justiça do Piauí e o Tribunal Regional Eleitoral.

Pesar

O Tribunal de Justiça do e o Governo do Estado divulgaram notas de pesar pelo falecimento do desembargador.

O presidente do TJ, desembargador Sebastião Martins, decretou luto oficial de três dias.

A Associação dos Magistrados do Piauí (Amapi) e a Academia Piauiense de Letras Jurídicas também divulgaram nota de pesar.

 

 

* O presidente regional do Progressistas, deputado Júlio Arcoverde, toma posse hoje ao meio dia no cargo de secretário municipal de Esportes e Lazer.

* Com a ida do parlamentar para o time do prefeito Firmino Filho, ele passa a ser também uma das opções da coligação PSDB/PP para a sucessão municipal.

* O projeto da reforma previdenciária propõe mudanças em mais de 80 itens da Previdência.

* O PCdoB já aviou ao vereador Enzo Samuel que em 2020 lançará a jovem jornalista Isadora Cortez à Câmara Municipal de Teresina.

 

 

Passada

Do humorista Fraga:

- Pra dar um passo em falso nem é preciso sair do lugar.