Cidadeverde.com

Desespero na base do governador

Bateu o desespero na base do governador Wellington Dias. Os parlamentares que compõem o gigantesco bloco da situação não aguentaram mais que dois meses sem nomeações no Diário Oficial do Estado.

Como a composição da nova equipe do governo só sai depois da reforma administrativa, os deputados fizeram pressão para votar em regime de urgência os cinco projetos da reforma em tramitação na Assembleia Legislativa. O governo cedeu.

Toda essa agonia dos deputados para aprovação da reforma nada tem a ver com o enxugamento da máquina. Muito menos com a melhoria dos serviços públicos ou com a redução de despesas.

Os parlamentares miram, tão-somente, o preenchimento dos cargos – do primeiro ao terceiro escalões. Segundo os deputados, é grande a pressão das bases no interior.

O novo prazo para aprovação do pacote de mensagens é o final deste mês.

Com o pedido de urgência, as comissões técnicas da Assembleia Legislativa farão reuniões conjuntas para analisar as matérias, o que vai agilizar a sua tramitação.

Mesmo assim, é pouco provável que a reforma seja aprovada antes da Semana Santa.

Pito

Ontem, o novado deputado Franzé Silva (PT), ex-secretário de Administração e Previdência, criticava o estresse dos colegas por cargos, sem atentarem para a necessidade de ajustes na máquina administrativa. Franzé  passou um pito neles:

“Os deputados devem se preocupar mais em levar obras  para os seus colégios eleitorais do que estar brigando por cargos", criticou o parlamentar.

Ficou pregando no deserto sozinho. Os deputados não lhe deram ouvidos. 

Mesmo com uma base tão ampla, o governador Wellington Dias está em uma sinuca de bico. A voracidade dos parlamentares por cargos no governo foi generosamente alimentada por ele, ao longo de seus três mandatos anteriores. Está colhendo o que plantou.

 

 

Do time de Bolsonaro

O senador Elmano Férrer (PODE-PI) foi oficializado como um dos vice-líderes do Governo no Senado.

Ele terá audiência hoje com o presidente Jair Bolsonaro, junto com o líder do governo, senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), e demais vice-líderes: Nelsinho Trad (PSD-MS), Eduardo Gomes (MDB-TO) e Izalci Lucas (PSDB-DF).

Elmano disse que espera representar bem os interesses do Brasil e especialmente os do Piauí.

Batalha

O já tradicional espetáculo da Batalha do Jenipapo será apresentado hoje, no final da tarde, no Monumento aos Heróis do Jenipapo, em Campo Maior.

O elenco é formado por atores e atrizes profissionais e amadores.

Todo ano, depois da encenação da Batalha, os artistas travam outra batalha, para receber os seus cachês.

 

Foto: Divulgação

Presidente Bolsonaro com Júlio César, no Itamaraty

Outro do time do presidente

O deputado federal Júlio César (PSD) foi convidado pelo Palácio do Planalto para a recepção que o presidente Jair Bolsonaro deu ao presidente do Paraguai, Mario Benitez, no Palácio Itamaraty.

Os presidentes discutiram sobre a construção de pontes entre Brasil e Paraguai, e a situação da Venezuela.

Furão, Júlio César aproveitou e apresentou a Bolsonaro a necessidade da manutenção do Banco do Nordeste e oficializou o convite para a reunião com a bancada nordestina.

Exportações

O governador Wellington Dias foi recebido ontem, em Brasília, pelo presidente nacional do Sebrae, João Henrique Sousa. O governador foi buscar parceria para aumentar as exportações dos produtos produzidos pelos empresários de pequeno porte no Piauí.

Na foto, aparecem o assessor de imprensa do Sebrae, Mussoline Guedes; o presidente do órgão, João Henrique; o governador e o secretário do Piauí em Brasília, Roberto John (sem tirar os olhos do celular).

Foto: Divulgação

 

 

* A nova ida do secretário de Fazenda, Rafael Fonteles, à Assembleia Legislativa, dia 21, é aguardada com grande expectativa.

* Ele vai participar de audiência pública  a respeito da prestação de contas do terceiro quadrimestre de 2018.

* A apresentação do relatório financeiro aos deputados, a cada quadrimestre do ano, atende a uma determinação da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

* O governo afirma que o Estado já ultrapassou o limite prudencial imposto pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

* É curioso como, ao invés de lutar pelo fortalecimento da Sudene, os governadores nordestinos estejam defendendo um tal Consórcio Nordeste.

 

 

Portas abertas

O deputado Nerinho (PTB) encontra-se com o deputado federal Átila Lira, que vive momentos de aflição no PSB, pois o partido é contra o governo Bolsonaro e ele é a favor. Como a saída de Átila do PSB vem sendo anunciada em prosa e verso, em função desse desencontro, Nerinho o convida para ingressar no PTB:

Nerinho – O nosso partido está de portas abertas para você.

Átila – Agradeço o convite. Mas me dê uma razão para eu ingressar no PTB.

Nerinho – Ora, estamos nos sentindo discriminados, pois o PTB é o único partido que falta para você se filiar.