Cidadeverde.com

MPF deixa Supremo em uma saia justa

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, deixou ontem o Supremo Tribunal Federal em uma saia justa.

Ela pediu o arquivamento do inquérito aberto pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, para apurar ataques e propagação de notícias falsas (fake news) sobre ministros da Corte na internet.

Ontem pela manhã, a Polícia Federal cumpriu oito mandados de busca e apreensão, por determinação do ministro Alexandre de Morais, relator do referido inquérito no Supremo.

Na segunda-feira, o ministro já havia censurado os sites O Antagonista e Crusoé. Ele determinou a imediata retirada de uma reportagem e notas publicadas na semana passada que mencionam o presidente do Supremo em delação do empresário Marcelo Odebrecht, na Lava Jato.

A decisão de ontem da procuradora Raquel Dodge anula as medidas cautelares autorizadas pelo ministro Alexandre de Moraes, incluindo a suspensão da reportagem da revista.

Ponto fora da curva

A procuradora da República deixou claro que, no episódio, o Supremo usurpou uma função exclusiva do Ministério Público, que é a da acusação.

Ou seja, neste caso, o Supremo investigou, denunciou e julgou em rito sumaríssimo, sem a observância ao devido processo legal.

A reportagem censurada pelo ministro do Supremo fazia a ressalva de que a informação sobre a citação do nome do presidente do STF não apontava nada de ilegal. Apenas sugeria que Toffoli se pronunciasse a respeito.

Ontem, o ministro Alexandre de Moraes bateu o pé e rejeitou a recomendação da Procuradoria Geral da República. Assim, manteve o andamento do inquérito aberto por Dias Toffoli sobre supostos ataques ao Supremo Tribunal Federal.

O ministro relator considerou que o STF pode conduzir investigações com a Polícia Federal, independentemente da participação do Ministério Público.

O caso deve acabar no plenário do Supremo, onde são grandes as chances de as decisões dos ministros Dias Tofolli e Alexandre de Moraes sobre o caso serem derrubadas.

 

 

Prestação de contas

Na semana passada, o TCE votou a prestação de contas do Governo do Estado.

Quatro conselheiros thcutchucaram, um pediu vista do processo e outro optou por aguardar a volta do calhamaço ao plenário para se manifestar.

Novo secretariado

O governador Wellington Dias já fechou a sua nova equipe. O anúncio oficial do novo secretariado deve ser feito no começo da próxima semana, sem novidades.

Na composição de sua equipe, Wellington fez mais do mesmo, procurando agradar a gregos e troianos.

Piauiense recorre ao STF

O site "O Antagonista" informou ontem que um advogado do Piauí entrou, por livre e espontânea vontade, com uma ação no Supremo para tentar anular a censura imposta pelo ministro Alexandre de Moraes à revista “Crusoé e ao site “O Antagonista”.

Na peça, o advogado Moysés Elvas Barjud argumenta que quando alguém ler uma notícia que supostamente o ofenda, há várias alternativas, mas “impedir a notícia, nunca”.

Censura vira culpa 

Conforme o advogado, “Isso priva o povo, inclusive, de torcer para que o presidente do STF tenha sua honra lavada ante a suposta ofensa à sua integridade.”

O advogado acrescentou: “Perdoe-me o ministro: ele não está sendo aqui prejulgado, apenas informado de que a censura é que o tornou culpado, não a matéria vetada.”

Luto

Faleceu ontem Francisca Alexandre da Silva Sá, 65, esposa do jornalista Raimundo Cazé, decano da Coordenadoria de Relações Públicas e Assessoria de Imprensa da Assembleia Legislativa do Piauí.

Ela tinha problemas cardíacos e diabéticos e estava internada desde o último final de semana.

Foto: Divulgação

Governar o governo - O ex-governador Freitas Neto, atual presidente do Sebrae no Piauí, foi o palestrante deste mês do encontro mensal do Movimento Empreender Piauí (Move), organizado por empresários. O tema de sua palestra: “Governança e Gestão - Como Governar o Governo.” Ele contou com excelente audiência. 

 

 

* O ex-deputado Dr Pessoa (sem partido) tomou café ontem com o presidente da Câmara Municipal, Jeová Alencar (de saída para o MDB).

* Depois, foi lanchar com o ex-prefeito Silvio Mendes e tucanos emplumados.

* Liana Ferraz tomou posse ontem no cargo de desembargadora do Tribunal Regional do Trabalho em solenidade muito prestigiada.

* O PTB do Piauí rodou, rodou e parou onde sempre esteve: no Governo Wellington Dias.

 

 

Portas abertas

Quando soube que ex-deputado Robert Rios (hoje no DEM) declarou que, se o prefeito Firmino Filho se tornar o líder das oposições na sucessão estadual de 2022, ele voltaria para o palanque do governador,  Wellington Dias não se fez de rogado:

- As portas estão abertas.