Cidadeverde.com

O cordão dos puxa-saco

A Assembleia Legislativa terá hoje uma sexta-feira agitada. Haverá sessão especial para entrega do título de cidadania piauiense a várias personalidades.

O primeiro a receber o título será o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB).

Embora seus familiares sejam do Sul do Piauí, desconhece-se a folha de serviços prestados pelo governador de Brasília à terra de seus pais.

O homenageado seguinte é o desembargador João Afrânio Vilela, vice-presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais.

É outro ilustre desconhecido de seus novos conterrâneos honorários.

Por fim, o vice-presidente da República, general Hamilton Mourão (PRTB), é a outra personalidade que receberá o título de cidadão piauiense.

Os ancestrais dele também são do Piauí, da região de Pedro II. Mas é a primeira vez que Mourão pisa no Estado.

Portanto, é outro homenageado que também não tem qualquer serviço prestado ao Piauí.

Ele vai receber a homenagem, então, não em reconhecimento pelos serviços prestados, mas pelos que ainda poderá prestar, como vice-presidente da República.

O que fica evidente, no entanto, nesse pacote de homenagens graciosas, não é propriamente o gesto de cortesia do Piauí, mas uma atitude de puro e deslavado puxa-saquismo!

 

Foto: Divulgação

O sendor Ciro Nogueira é reeleito para novo mandato na presidência nacional do Progressistas

 

Ciro reeleito

O senador Ciro Nogueira foi reeleito ontem presidente nacional do Progressistas. A convenção que elegeu a nova direção do partido foi realizada em Brasília e contou com a presença de políticos de outros partidos, como o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Ciro disse que o Progressistas já forma a segunda maior força de centro da Câmara dos Deputados, a terceira maior legenda da Casa e mais de uma centena de representantes eleitos em todo o país.

“Temos diante de nós o grande desafio de retomar o crescimento do Brasil”, assinala.  

Reforma 

O líder da oposição, deputado Gustavo Neiva (PSB), repercutiu ontem na Assembleia Legislativa nosso artigo de terça-feira, no Cidadeverde.com, intitulado “Tem boi na linha”, sobre o atraso na sanção da reforma administrativa do governador Wellington Dias.

Ele cobrou a sanção das mensagens aprovadas pela Assembleia Legislativa.

Pressa

Gustavo Neiva assinalou que estranhava a demora na sanção das leis, já que o governo tinha pedido urgência para aprovação das proposições.

Ele disse ainda não acreditar que o governador Wellington Dias venha a vetar a reforma administrativa, “pois embora a redução dos gastos seja pequena é importante que ela seja implementada”.

O que houve

O líder do Governo, deputado Francisco Limma (PT), informou que a reforma já foi sancionada.

Ele esclareceu que não houve a publicação ainda por problemas técnicos na ATI-PI (Agência de Tecnologia da Informação do Piauí), que está prejudicando a divulgação das edições do Diário Oficial do Estado, que agora é eletrônico.
A última edição do DOE é de 17 deste mês.

Imagem: Reprodução

Prazo

A propósito, sobre o assunto recebe ainda na terça-feira a seguinte mensagem de um conhecedor profundo das atividades legislativas:

“A Constituição Estadual determina, no seu Artigo 78, parágrafos 1º e 3º, (Constituição Federal Art.  66, parágrafo 3º) que, ‘decorrido o prazo de quinze dias , o silêncio do Governador importará em Sanção’.  Quer dizer, a Equipe que Assessora Juridicamente no Palácio ou não alertou o Governante, que já foi parlamentar, ou é pura desorganização, já que o Projeto é de Autoria do Executivo...!!”

 

 

* Começa hoje às 19 horas a 24ª Convenção Lojista do Piauí, que vai até amanhã, no auditório da Uninovafapi.

* A palestra de abertura será feita pelo vice-presidente da República, general Mourão.

* A OAB-PI comemorou ontem à noite, em sua sede, a passagem dos 87 anos de sua fundação.

* A programação foi conduzida pelo presidente da Ordem, Celso Barros Neto.

* O novo presidente regional do DEM no Piauí é o professor Roney Lustosa, ex-vice-prefeito de Teresina. A eleição foi ontem, em convenção realizada na capital.

 

 

Vício de linguagem

Do humorista Fraga:

- O principal vício de linguagem dos brasileiros é diminuir o vocabulário.