Cidadeverde.com

Placar da reforma assustou até o governo

O texto-base da reforma da Previdência aprovado pela Câmara dos Deputados, em primeiro turno, não é o daquela reforma sonhada pelo governo.

O presidente Bolsonaro e sua equipe esperavam uma economia que chegaria a perto de R$ 1 trilhão, nos próximos dez anos.

Porém, com as alterações feitas no texto, a fim de viabilizar a sua aprovação, a economia será em torno de R$ 750 bilhões, o que não é pouco diante da escassez de dinheiro nos cofres da nação.

Se a reforma aprovada não é a dos sonhos do governo, o placar final também nunca esteve entre os seus prognósticos mais exagerados. Foi de 379 a 131.

O governo precisava de 308 votos para aprovar o texto, mas se contentaria com uns 340. Ou seja, teve 71 votos a mais que o necessário.

Da bancada do Piauí, apenas dois deputados votaram contra a reforma: Assis Carvalho e Rejane Dias, seguindo a orientação do PT, que fechou questão contra o pacote.

A votação mostrou, enfim, um resultado maior que o governo e uma oposição menor, muito menor, do que o barulho que fez contra a reforma.

Agora é aguardar o segundo turno na Câmara e a votação no Senado e ver se, de fato, a aprovação da reforma da Previdência vai mesmo destravar o desenvolvimento do país.

 

 

Foto: Divulgação

Senador Elmano Férrer com o presidente Jair Bolsonaro

 

Aquele abraço!

Nem o deputado Joao Mádison (MDB), em seus momentos de maior extravasamento, consegue dar um abraço como este que o senador Elmano Férrer (Podemos) ganhou do presidente Jair Bolsonaro.

O senador fala sobre o encontro dele com o presidente: “Na audiência com o presidente Jair Messias Bolsonaro,  além das duplicações das BRs de acesso às entradas e saídas de Teresina e do Contorno Rodoviário, tratamos sobre o aeroporto de São Raimundo Nonato. O presidente ficou sensibilizado com a situação do local, que tem ótima estrutura, mas sem funcionalidade, e nos garantiu que irá em breve ao Parque Nacional Serra da  Capivara.”

Prestação de contas

O secretário de Fazenda, Rafael Fonteles, voltou ontem à Comissão de Fiscalização e Controle, Finanças e Tributação para a apresentar o relatório financeiro do Estado referente ao 1º quadrimestre de 2019.

Ele informou que as receitas totais cresceram 11,19% de janeiro a abril, enquanto as despesas caíram 6,42%.

O balanço

Rafael Fonteles disse que as receitas totais chegaram a R$ 3,2 bilhões e as despesas atingiram R$ 3,087 bilhões, totalizando R$ 200 milhões a menos em relação ao primeiro quadrimestre de 2018.

As despesas de custeio (manutenção da máquina administrativa) diminuíram 13%, segundo ele.

O secretário garante que, em 2020, o Estado terá equilíbrio financeiro, passando a pagar em dia não só a folha de pessoal, mas aos seus fornecedores.

Superávit

De acordo com o secretário da Fazenda, a redução das despesas e o aumento das receitas possibilitaram um superávit financeiro de R$ 473 milhões.

Rafael Fonteles acrescentou que o Estado aumentou a capacidade de endividamento a reduzir o índice de comprometimento das Receitas Correntes Líquidas (RCL), que chegaram a R$ 8,9 bilhões em 12 meses. Segundo Rafael Fonteles, a Dívida Consolidada Líquida (DLC) caiu de R$ 4,3 bilhões para R$ 2,5 bilhões.

Por isso, o Governo está apto a contrair novos empréstimos para investimentos.

E por falar em empréstimo...

Aí ele aproveitou para anunciar que em agosto o governador Wellington Dias à Assembleia Legislativa levará à Assembleia Legislativa solicitação para obtenção de um novo empréstimo, com valor que vai variar de R$ 1 bilhão a R$ 1 bilhão e 500 milhões.

Burrice e ostentação

Da vice-governadora Regina Sousa, sobre a aprovação da reforma da Previdência:

- O Brasil vive o seu momento burrice ostentação. Tem gente comemorando a reforma da previdência, porque já fez a bolsa subir e o dólar cair. Pergunta se a criatura tem ações na bolsa de valores ou um dólar na carteira....A reforma trabalhista também teve esse efeito, e mudou o quê?

Foto: Divulgação/Alepi

A Comissão do Recesso - Foi anunciada ontem a Comissão Representativa formada por parlamentares que atuará durante o recesso da Assembleia Legislativa que começará no próximo dia 18 e prosseguirá até o dia 31 de julho.

A Comissão é formada pelos deputados Themístocles Filho (MDB), presidente da Assembleia Legislativa, João Madison (MDB), Gessivaldo Isaías (PRB), Evaldo Gomes (Solidariedade), Severo Eulálio (MDB), Júlio Arcoverde (Progressistas), Oliveira Neto (Cidadania), Flora Izabel (PT), Marden Menezes (PSDB) e Dr. Hélio Oliveira (PR).

 

 

 

* O micro ou pequeno empresário excluído do Simples Nacional pode voltar a este sistema facilitado de tributação até segunda-feira, dia 15.

* Os artistas locais gostaram do projeto dos deputados Nerinho (PTB) e Franzé (PT) que destina recursos orçamentários para eles.

* Pela proposta, apenas artistas piauienses poderão ser contratados com verbas oriundas de emendas parlamentares.

* Os artistas marcaram um ato público para segunda-feira, às 17 horas, na Praça Pedro II, em apoio ao projeto.

 

 

A reforma da esquerda

Correu ontem nas mídias sociais, depois da fragorosa derrota da oposição na votação da reforma da Previdência:

-A esquerda só apoiou duas reformas no Brasil: a reforma do tríplex de Lula e também a reforma do sítio de Lula.