Cidadeverde.com

Gastando o Latim

Reprodução Cidadeverde.com

Agora vai! O deputado Antônio Félix (PSD) apresentou na Assembleia Legislativa um projeto para substituir, no Brasão das Armas do Piauí (oficializado pela Lei nº 1.050, de 24 de julho de 1922), a expressão em latim Impavidum Ferient Ruinae pela frase "O desafio não nos amedronta", apresentada por ele como sua tradução mais conhecida em português.

Antônio Félix justifica que a expressão em latim também é traduzida como "As ruínas feri-lo-ão impávido", "Os corajosos não temem as desgraças" e "Os fortes jamais serão vencidos". O deputado alega que estes significados "não têm nada a ver com a história do Piauí." 

O parlamentar sustenta que "O desafio não nos amedronta" faz mais sentido, por lembrar fatos históricos como a Batalha do Jeninapo, travada em Campo Maior, em 13 de março de 1823, pela independência do Brasil. 

Para o deputado, "A substituição da legenda do Latim para o Português é coerente, mesmo porque a Língua oficial do Brasil é o Português.” E diz mais, na justificativa de seu projeto: “Os cidadãos comuns e mesmo os letrados  não são obrigados a falar ou entender o Latim, que é uma Língua morta - uma Língua que não mais possui falantes nativos".

A ignorância é audaciosa

Como diria o filósofo Mão Santa, a ignorância é audaciosa! Só mesmo a falta de conhecimento pode levar um parlamentar a apresentar uma proposta tão estapafúrdia como esta.

E só estou tratando do assunto, que considero irrelevante, porque sei que na Assembleia a esmagadora maioria dos projetos é aprovada sem a devida atenção dos deputados. E este pode ser mais um deles.

Ali, muitas propostas passam na base da camaradagem. O deputado Antônio Félix é boa praça, tem um bom diálogo com os colegas e não teria, assim, tanta dificuldade para emplacar sua proposta. Mas o projeto não tem o menor cabimento e a sua justificativa menos ainda.

O Latim vive!

Ao contrário do que imagina o deputado, o latim vive. Em janeiro de 2015, escrevi uma crônica para a revista Cidade Verde mostrando isso. Eu dizia:

 

“O Latim, que deu origem aos idiomas românicos, entre eles o Português, há séculos já foi dado como língua morta. Seu atestado de óbito traz como causa mortis: não é idioma oficial de nenhum país, além do Vaticano, e não tem falantes nativos.

Data venia, há controvérsias quanto à morte do Latim. Volta e meia, estamos com uma palavra ou uma expressão latina na ponta da língua, ou nos deparamos com uma delas indicando que a língua mater está viva.

 

Por necessidade ou esnobismo, alguém está sempre fazendo uso dela. 

Outro dia, o vice-presidente Michel Temer, cogito que com a intenção de quebrar o status quo reinante em Brasília, mandou uma carta para a presidente Dilma Rousseff.

E como ele começou a sua missiva? Gastando o seu precioso latim, que passo a transcrever ipsis litteris"Verba volant, scripta manent". 

Como tinha dúvida (creio que ele tinha mesmo era certeza!) de que a presidente entenderia, Temer traduziu, em seguida: (As palavras voam, os escritos permanecem).

E, após desfiar seu rosário de queixas, apontava a condição sine qua non para viver em lua de mel com a presidente: deixar de ser um vice decorativo.

A priori, com o seu gesto sui generis, se não contribuiu para o aperfeiçoamento das relações institucionais republicanas, inspirou humoristas e compositores de músicas de dor de cotovelo pelo país afora.”

E eu continuava:

“Bem, mas não é da epístola do vice que quero falar. É do Latim. Como o Latim é uma língua morta, se está não apenas na escrita do vice-presidente, mas também nas peças dos advogados, nas sentenças judiciais, nas falas barrocas dos ministros do Supremo mostradas pela TV ou nos documentos e nas missas do Vaticano?

É, em outra ponta, o Latim virou uma febre entre os adolescentes há pouco tempo através da série Harry Potter, fenômeno da mídia que popularizou a língua numa escala poucas vezes vistas.  Accio! (Eu invoco!)

“Como o Latim morreu, se ele está em nosso curriculum vitae?

Se ele está geograficamente também aqui bem pertinho de nós, no coração de Teresina? Não é ele que vive imponente no nome de nosso Cine Rex (Rei), embora o cinema já tenha sido fechado há muito tempo?

E as Reginas (rainhas, em português), genuinamente latinas, como nossa senadora e também como minha esposa e tantas outras que brilham ou vivem anonimamente em nossa cidade? E as Lunas, que em nosso idioma são Luas?

Eu precisaria de um Vade mecum para escrever este texto que faço assim de memória, lembrando, por fim, que a ciência não abriu mão do Latim.

E, nestes tempos de infestação de dengue, chikungunya e zika, veja o fim da picada: o mosquito transmissor dessas doenças tem o nome científico de  Aedes aegypit.

Como se vê, o Latim vive! Até o mosquito da dengue mostra isso! Salute!”

Só o deputado Antônio Félix não enxerga!

E para concluir: o deputado presidiu a Fundação Humberto Reis, a Fundalegis, autorizando a oferta e realização de cursos de pós-graduação latu sensu.

Não bastasse, ele carrega o latim em seu próprio nome: Felix.

Então, já que acha que o latim está tão em desuso, que aproveite e mude também o seu nome para Antônio Feliz!

Governo diz para onde vai o dinheiro da água

O secretário de Administração e Previdência, Franzé Silva, informou ontem que os R$ 160 milhões que o Governo do Estado recebeu pela outorga da subconcessão dos serviços da Agespisa, em Teresina, terão duas finalidades. Uma delas é financiar um Programa de Desligamento Voluntário (PDV) da empresa. A outra é a modernização do sistema de abastecimento de água do interior.

Franzé Silva é um dos ideólogos e entusiastas do programa de Parcerias Público-Privadas do Governo Wellington Dias. A superintendência que cuida do assunto é vinculada à sua pasta.

O secretário afirmou que os dois programas – PDV e modernização do sistema do interior – já estão sendo executados com os recursos oriundos da outorga. Mas ele não precisou quanto será aplicado em cada programa nem em que prazo eles serão cumpridos.

A palavra do secretário traz um certo alento, pois foi especulado, especialmente por setores da oposição, que esses recursos seriam usados no pagamento da folha de pessoal do Estado. Ou seja, mais uma vez, o governo utilizaria recursos extras apenas no saco sem fundo do custeio, em prejuízo do investimento.

.

Oeiras 300 anos

De volta dos Estados Unidos, o governador Wellington Dias retoma hoje a sua agenda de trabalho participando das solenidades alusivas aos 300 anos de Oeiras.

Ele fica na cidade até amanhã.

Sessão especial

A Assembleia Legislativa se instala hoje na Primeira Capital também para comemorar os 300 anos da cidade, onde nasceu o Poder Legislativo.

Durante sessão solene especial, a Assembleia entregará medalhas a diversas personalidades, entre elas o governador Wellington Dias e o ex-governador Wilson Martins.

Votação adiada

Sem voto para aprovar a reforma da Previdência, o governo adiou a votação para fevereiro.

Até lá espera conseguir os votos necessários e esclarecer a população sobre a necessidade das mudanças.

Até aqui o governo vem perdendo feio a batalha do discurso.

Foto: Divulgação

Ministério Público de Contas do TCE recebe prêmio

Prêmio

O processo que levou ao bloqueio de recursos dos precatórios do antigo Fundef (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério) de 11 municípios piauienses, em 2016, rendeu ao Ministério Público de Contas do Piauí (MPC-PI) o prêmio Destaque em 2017, no 1º Concurso Talentos do MPC Brasileiro, promovido pelo Conselho Nacional dos Procuradores-Gerais de Contas (CNPGC).

Modelo

O concurso do CNPGC premiou os MPCs de todo o país nas categorias Combate à Corrupção e à Má Gestão, Defesa Institucional, Direitos Fundamentais, Inovação e Destaques em 2017. Além do MPC-PI, ganharam o prêmio Destaques em 2017 os MPCs do Maranhão e do Tocantins.

Na divulgação do resultado do concurso, o CNPGC recomenda que as iniciativas, projetos e ações que concorreram, “por suas relevâncias, sejam adotados e seguidos em todo o país”.

 

Foto: Divulgação

Oeiras + 300 - O arquiteto e aquarelista Sóter Carreiro lança, às 21 horas, no Museu de Arte Sacraa, o seu livro ”Crônica dos Enigmas de Oeiras”. Roteiro: Rogério Newton. Apresentação: Gutemberg Rocha. O lançamento é da Fundação Nogueira Tapety - FNT. Haverá também a abertura da Exposição Iconográfica “Enigmas de Oeiras”.

 

 

* O escritor e acadêmico Jesualdo Cavalcanti recebe hoje, às 10 horas, a Medalha Mário de Andrade, nos 80 anos do Instito do Patrimônio Historico e Artístico Nacional.

* O ato será realizado na sede da superintendência regional do Iphan, na Rua Magalhães Filho, 779 – Centro-Norte.

* A homenagem é pelo seu trabalho como secretário de Cultura no primeiro Governo Hugo Napoleão (1983-1986).

* A Assembleia Legislativa aprovou voto de louvor ao juiz da Vara de Execuções Penais, José Vidal de Freitas Filho.

* As congratulações foram  pelo recebimento do Prêmio Innovare, pela prática Sistema de Apreciação Antecipada de Benefícios (SAAB) junto ao Tribunal de Justiça.

Espera secular

Na sessão solene que a Assembleia Legislativa realizou para celebrar o centenário da Academia Piauiense de Letras, no início da semana, a escritora Nerina Castelo Branco, decana da instituição, agradeceu a homenagem. Ela se disse surpreendida com a homenagem, pois os intelectuais e artistas do Piauí ainda sofrem negação, mas o momento não era para lembrar de coisas negativas e sim de festejar. E enfatizou, para a gargalhada de todos:

- Num país que dá mais valor a político e a jogador de futebol, foi preciso a Academia fazer 100 anos para que fosse lembrada.

Onde está o dinheiro?

A empresa Águas de Teresina, subconcessionária dos serviços de água e esgoto da capital, informou em nota que me encaminhou esta semana que já finalizou o pagamento da outorga ao Governo do Estado.

Segundo a empresa, foram pagos R$160 milhões e 100 mil, com a antecipação em oito meses da segunda parcela da outorga, no valor de R$72 milhões.

Quando o Governo do Piauí entregou a Cepisa ao Governo Federal, em 1998, o dinheiro recebido como indenização foi aplicado no pagamento do 13º salário do funcionalismo.

Dez anos depois, quando o Banco do Estado do Piauí foi incorporado pelo Banco do Brasil, o Governo do Piauí recebeu outra indenização. Foram R$80 milhões em ações e mais R$180 milhões de patrimônios vendidos, que, segundo o governo, seriam aplicados em obras estruturantes.

Muito bem! O Estado recebeu agora R$160 milhões pela subconcessão dos serviços da Agespisa na zona urbana da capital.

O que foi feito desse dinheiro? O governo não informou. A Controladoria Geral do Estado também não. Nem a Assembléia Legislativa, que deu aval para o negócio. Muito menos o Tribunal de Contas.

Então, não custa repetir: onde foi parar o dinheiro da subconcessão da água?

.

Pega o sabido!

De uma só canetada, o Tribunal de Contas do Estado determinou ao Instituto de Desenvolvimento do Piauí (Idepi) a suspensão de 39 processos licitatórios.

As licitações foram abertas para a contratação de empresas para execução de serviços de pavimentação poliédrica e recuperação de estradas vicinais em municípios do interior do Piauí.

As licitações suspensas totalizavam R$ 42.165.186,93.

Pega o sabido 2

A fiscalização feita pelos auditores de Controle Externo do Tribunal apontou diversas irregularidades nas licitações – entre elas, indícios de favorecimento e direcionamento, falta de documentação e desobediência ao princípio da ampla concorrência.

Em abril deste ano, o TCE reprovou as contas do Idepi referentes a 2012 e 2014, devido a irregularidades em obras de construção e recuperação de estradas vicinais, dentre outras.

Caixa de fósforo

O deputado Antônio Felix (PSD) quer retirar a frase latina Impavidum ferient ruinae  do Brasão do Estado do Piauí, substituindo-a pela sua tradução em português, indicada por ele: "O desafio não nos amedronta".

Certamente o parlamentar embolou a língua ao ler a frase em seu texto original.

Não demora e o parlamentar pede também a tradução da frase da caixa de fósforo: "Fiat Lux".

Hospital fecha

A Prefeitura de Porto decidiu fechar o Hospital Municipal Dr. Roosevelt Bastos para não cumprir uma decisão judicial obrigando o município a fazer concurso para contratar servidores.

A Prefeitura simplesmente demitiu todos os servidores que trabalhavam como prestadores de serviços e, por conta disso, o hospital amanheceu com as portas fechadas ontem.

Em nota, a prefeitura declarou que o hospital tem apenas seis concursados.

Carteirada

O curioso é que o processo foi iniciado pelo Ministério Público Estadual ainda no ano de 2013.

Ou seja, deu tempo até demais para a Prefeitura organizar um concurso e respeitar a lei.

Mas a prefeitura decidiu continuar empregando na base do bilhetinho político.

Foto: Divulgação

Minha Casa, Minha Vida – O deputado federal Maia Filho (PP-PI) solicitou ontem ao ministro das Cidades, Alexandre Baldy, durante audiência, a liberação de projetos que permitirão a construção de 1976 unidades habitacionais na zona rural de Teresina e de outros 43 municípios piauienses.

Segundo o parlamentar, os projetos serão executados por meio do Programa Minha Casa Minha Vida. 

 

* Os novos corredores de tráfego de Teresina passaram o trator nas ciclovias das Avenidas Barão de Gurgueia, Miguel Rosa e Duque de Caxias.

* Começou ontem o Bazar Natal do Empreendedor, promovido pelo Sebare-Piauí, com artesanato e produtos do agronegócio.

* O evento se estende até a sexta-feira, nno Centro de Educação Empresarial Moraes Sousa, na Rua Ruio Barbosa – Sebrae, Centro.

* O governador Wellington Dias retorna hoje da viagem particular aos Estados Unidos, iniciada no último dia 5.

 

Prioridade

Do procurador Ailton Benedito, no Twitter, sobre a celeridade para a marcação do julgamento do ex-presidente Lula em segunda instância:

- Estatuto do Idoso, Artigo 71. É assegurada prioridade na tramitação dos processos judiciais em que figure réu com idade igual ou superior a 60 anos, em qualquer instância. 

STF garante natal gordo a magistrados

O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal, negou seguimento a uma ação popular movida contra decisão que autorizou o pagamento de R$ 4,3 mil em auxílio-moradia a magistrados, promotores de Justiça, procuradores e conselheiros de Tribunais de Contas.

A ação foi movida pelo Sindicato dos Servidores da Justiça de 2ª Instância do Estado de Minas, para que sejam declarados inconstitucionais os valores conferidos a magistrados que tenham residência ou domicílio na mesma comarca em que trabalham.

De acordo com a entidade, o pagamento do benefício, em modalidade indenizatória - que implica ressarcimento do servidor por gastos decorrentes das suas próprias funções -, vem sendo, na prática, uma forma de aumentar a remuneração dos juízes.

STF esquece ação

Em setembro de 2014, o ministro Fux acolheu ação movida por um conjunto de magistrados, com apoio da Associação Nacional dos Juízes Federais, e proferiu decisão favorável aos pagamentos dos benefícios.

Desde então, o auxílio-moradia já custou R$ 4,5 bilhões aos cofres públicos, de acordo com estimativa da ONG Contas Abertas. A entidade informa ainda que atualmente há 17 mil magistrados e 13 mil procuradores do Ministério Público Federal com potencial para receber o benefício.

Dados comparados da ONG dão conta de que o auxílio-moradia corresponde quase ao dobro do piso salarial dos professores, no valor de R$ 2,9 mil.

Em outra ação que julga validade da concessão do auxílio-moradia a todos os juízes, o ministro relator Luís Roberto Barroso encaminhou o caso para o plenário do Supremo Tribunal Federal. O processo ainda não foi pautado pela presidente da Corte, Cármen Lúcia.  

O questionamento do pagamento indiscriminado do auxílio-moradia a magistrados e membros do Ministério Público ocorre em um momento em que as duas instituições assumem um protagonismo sem precedentes da cena política do país, especialmente no combate à corrupção. Em muitos casos, como no do Piauí, o pagamento desse beneficio deu-se com efeito retroativo. (Com informações do jornal O Estado de S. Paulo).

Quitação

A empresa Águas de Teresina, subconcessionária dos serviços de água e esgoto da capital, informou que já finalizou o pagamento da outorga, no total de R$ 160.100.000,00 (cento e sessenta milhões e cem mil reais), tendo antecipado em oito meses a segunda parcela.

Pelas contas da empresa, somando outorga e investimentos, Teresina já recebeu, da Águas de Teresina, recursos que superam R$ 221 milhões.

Sob nova direção

O vereador Genival Sales, do PT de Piripiri, assumiu ontem, interinamente, o cargo de presidente da Agespisa, em substituição a Emanuel Bonfim, que dirigiu a empresa por seis meses.

A mudança ocorreu durante reunião do Conselho de Administração, em sessão que teve à frente o médico Francisco Costa, presidente do Instituto de Águas e Esgotos do Piauí.

Assis, o padrinho

Genival Sales, 53 anos, é servidor da Agespisa há 30 anos. Natural de Piripiri, ele foi chefe do escritório da empresa nas cidades de Piripiri, Capitão de Campos, Joaquim Pires e Luzilândia. Assumiu como interventor na Gerência de Parnaíba e nos escritórios de Avelino Lopes, Curimatá, Cristalândia e Corrente.

Foi gerente regional de Piripiri, onde teve o comando dos escritórios de 32 cidades da região, cuja experiência o levou mais tarde a assumir a Superintendência Norte da Agespisa.

O vereador foi indicado para a presidência da Agespisa pelo presidente regional do PT, deputado federal Assis Carvalho, e licenciou-se do mandato para assumir o cargo.

Danou-se!

Justo no mesmo dia em que o deputado federal Heráclito Fortes anuncia a sua ida para o DEM, a Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) aceitou ontem, por 4 votos a 1, denúncia contra o presidente nacional do partido, o senador José Agripino Maia (RN).

Com isso, o senador tornou-se réu em ação penal pelos crimes de corrupção ativa e lavagem de dinheiro.

A denúncia

Agripino Maia foi acusado em 2015 pelo então procurador-geral da República (PGR) Rodrigo Janot pela suposta participação em um esquema envolvendo a construção da Arena das Dunas, sede da Copa do Mundo de 2014 em Natal, que teria resultado em prejuízo de R$ 77 milhões aos cofres públicos.

Segundo a denúncia, o senador teria usado sua influência política para liberar créditos que se encontravam travados no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), em favor da construtora OAS, responsável pela obra.

Em sua conta pessoal, Agripino, segundo a PGR, recebeu mais de R$ 654 mil da OAS entre 2012 e 2014.

Oeiras 300 anos

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Themístocles Filho (PMDB), anunciou, ontem, a programação que será realizada na próxima sexta-feira (15), em Oeiras, alusiva aos 300 anos de fundação da cidade, que foi a primeira capital do Piauí.

O programa será aberto às 17 horas, com a realização de solenidade de descerramento de uma placa comemorativa, na Câmara Municipal.

A partir das 19 horas, haverá sessão solene da Assembleia Legislativa, no Centro Diocesano Dom Expedito Lopes, onde haverá a entrega da Medalha Comemorativa dos 300 anos a várias personalidades.

Os condecorados

A Medalha será concedida às seguintes personalidades: governador Wellington Dias, ex-governador Wilson Martins, ex-deputado federal B. Sá, ex-deputado estadual Luciano Nunes, conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, ex-deputados estaduais Juarez Tapety, Moisés Reis e José Isaias da Silva (in memoriam), Paulo de Tarso Ribeiro Gonçalves (in memoriam), Edilberto Dinkelborg, Flávio Antônio Mendes da Silva, Inácio Francisco de Araújo Costa, Petronília do Rego Amorim e Anchieta Ramos Santos (descendente de Manuel de Sousa Martins, o Visconde da Parnaíba).

Foto: Divulgação

Todos pela reforma – O presidente da Federação das Indústrias do Estado do Piauí - Fiepi, Zé Filho, participou ontem, no Palácio do Planalto, da reunião de líderes empresariais com o presidente Michel Temer e todos os presidentes de federações das indústrias do Brasil. A reunião contou com a presença de ministros e do presidente do Conselho Nacional do Sesi, João Henrique Sousa, e teve como objetivo defender a aprovação da Reforma da Previdência.

 

*Os municípios de Bom Jesus e de São Raimundo Nonato, ambos na região Sul do Piauí, registraram chuvas fortes ontem.

*A enxurrada causou alagamento em muitas ruas, muros caíram e a água invadiu residências. A meteorologia prevê mais chuvas para os próximos dias na região.

* A moda agora no Piauí é a realização de eventos com emendas orçamentárias. A festa está grande!

* O Plenário da Assembleia aprovou a redação final do Projeto de Lei do deputado João Madson (PMDB) que cancela a inscrição de ICMS de postos de combustíveis flagrados adulterando gasolina, diesel e álcool.

 

Desova

Do humorista Fraga:

- Nem tartarugas marinhas nem galinhas de granja: a maior desova diária é de opiniões.

Águas de Teresina não desiste de aumento negado

Recebi nota de esclarecimento da Águas de Teresina, a propósito do pedido (negado) de autorização para novo aumento das tarifas de água e esgoto. A empresa justifica o pedido e informa que vai lutar por ele, pois estaria previsto no contrato de subconcessão e possibilita melhorar a qualidade dos serviços. Eis a nota, editada:

“A Águas de Teresina informa que tem adotado todas as medidas necessárias para o perfeito cumprimento do contrato de subconcessão firmado com a Águas e Esgotos do Piauí S.A – Agespisa, em 22 de março de 2017.

A empresa tem trabalhado diuturnamente para regularizar o abastecimento de água para a população da cidade, bem como para sanar os passivos ambientais relacionados ao sistema de esgotamento sanitário, mesmo diante de uma transição operacional precária.

Reajuste e paridade

A empresa reiterou o efetivo cumprimento do contrato, um posicionamento protocolado anteriormente pela Comissão de Monitoramento – formada por Agespisa, Superintendência de Parcerias e Concessões (SUPARC), ARSETE e Comitê Gestor –, em que destacou, especialmente:

• Correção do reajuste tarifário aplicado em julho de 2017;

• Implementação do escalonamento tarifário referente aos serviços de esgotamento sanitário (Paridade Água x Esgoto);

Contrato

A subconcessionária pontua ainda que o contrato prevê que as tarifas obrigatoriamente serão reajustadas nos termos do edital e de acordo com as regras nele estabelecidas, a partir da sua assinatura, ocorrida em 22 de março de 2017.

O reajuste deliberado pela ARSETE, em 30 de maio de 2017, no percentual de 2,96%, inferior ao solicitado pela Agespisa (de 4,35%), representa total desacordo ao contrato. O reajuste aplicado em Teresina, pela primeira vez, divergiu do percentual estabelecido no restante do estado, de 4,35%. O índice correto, calculado, de acordo com as determinações do contrato de subconcessão é de 4,13%, sendo este ainda menor do que o índice praticado para a área sob concessão da Agespisa.

Dessa forma, a Águas de Teresina solicitou que a ARSETE tomasse as providências necessárias para a devida correção. A empresa sugeriu a postergação do calendário de reajuste anual de julho de 2018 para janeiro de 2019, visando reduzir os impactos aos usuários.

Quanto à paridade de Água x Esgoto, a Águas de Teresina destaca que a aplicação é um regramento estabelecido em contrato, devendo essa ser aplicada tão somente aqueles que contam com a disponibilização do serviço de coleta e tratamento de esgoto, que abrange atualmente 19,12% da população teresinense.

Investimentos

A empresa destaca que finalizou o pagamento da outorga, no total de R$ 160.100.000,00 (cento e sessenta milhões e cem mil reais), tendo antecipado em oito meses a segunda parcela. Somando outorga e investimentos, Teresina e o Piauí já receberam, da Águas de Teresina, recursos que superam R$ 221 milhões.

A Águas de Teresina adiantou ações do plano emergencial elaborado para atender regiões com histórico crítico de falta d’água. Inicialmente, o planejamento englobava 14 áreas da cidade, com prazo de conclusão em até 180 dias. Atualmente, 31 localidades já foram beneficiadas com medidas que aumentaram a distribuição de água em 20 milhões de litros por hora. Cerca de 360 mil teresinenses contam com mais oferta de água tratada no B-R-O Bró (período caracterizado como mais quente do ano).

A Águas de Teresina reforça que o compromisso com a cidade continua inabalável e segue trabalhando para fazer de Teresina referência em saneamento no Nordeste. A manutenção responsável do cumprimento do contrato é uma ferramenta imprescindível para a prestação adequada dos serviços.”

 

Foto: Cidadeverde.com

Diretor Eduardo Ades fala sobre filme 

Lançamento

O documentário “Torquato Neto – Todas as horas do fim”, lançado ontem à noite no Theatro 4 de Setembro, já recebeu nove premiações, entre elas a de Melhor Filme do Ano.

Este prêmio foi conferido pelo Arquivo Nacional. O documentário sobre a vida e a obra do poeta piauiense concorreu com mais de 70 filmes nacionais e estrangeiros.

Nos cinemas

As informações foram prestadas ontem pelos diretores Eduardo Ades e Marcus Fernando. Eles disseram que o filme, lançado nacionalmente em outubro, no Rio, teve poucas exibições, mas já ganhou premiações em quase todas as categorias. 

O documentário será exibido nos cinemas a partir de março do próximo ano.

Teatro lota

O lançamento, ontem, em Teresina, contou com a presença da governadora em exercício Magarete Coelho, do secretário de Cultura, Fábio Novo, de parentes do poeta Torquato Neto, artistas e outros convidados. O teatro ficou lotado.

O publicitário George Mendes, primo do poeta e curador de seu acervo, falou em nome da família agradecendo a homenagem.

Violência

O deputado federal Silas Freire (Podemos) cobrou agilidade da Corregedoria da Polícia Militar  sobre os processos envolvendo crimes cometidos por policiais militares. 

“Sou um defensor do policial, luto na Câmara Federal pela melhoria de salário e estrutura de trabalho, luto pelo financiamento da segurança e para alcançarmos a sonhada PEC 300. Pra mim, policial que mata um bandido na sua defesa e na defesa da sociedade merece uma medalha, mas policial que comete crime contra inocentes no salto do abuso de autoridade deve ser expulso dos quadros da corporação e exemplarmente punido.”, argumenta Silas. 

Mais volência
Silas relembrou a morte da jovem Camilla Abreu pelo capitão Alisson Watsson em outubro deste ano, além do caso três crianças agredidas no bairro Angelim pelo sargento Gilberto Carvalho da Silva também em outubro deste ano e ainda o homicídio de Francisco José e tentativa de homicídio contra Ildenildes Gomes, em um bar no Conjunto Manoel Evangelista em 2016, pelo tenente Paulo Anselmo. 

 

* O advogado Álvaro Mota foi eleito ontem para presidir o Colégio de Presidentes de Institutos de Advogados Brasileiros.
* A eleição ocorreu na sede do Instituto de Advogados de São Paulo – IASP. Esta é a primeira vez que um advogado do Piauí é escolhido para presidir o órgão.

* O deputado federal Heráclito Fortes já recebeu do PSB a carta de desfiliação do partido, protocolada ontem na Justiça Eleitoral.

* Com essa providência, o parlamentar deixa o PSB, mas não perde o mandato. Ele assinará ficha de filiação a outra sigla até março. 

 

Segura o tchan!

Início dos anos 90. O jornalista Arimatéia Azevedo, um dos mais processados do país, era defendido pelo advogado Joaquim Almeida em várias ações. Certo sábado, em meio a generosas doses de Old Par, no american bar do Rio Poty Hotel, Azevedo provoca o advogado.

O jornalista: “Joaquim, como estão os processos?”

O advogado: “Estão sob controle, Ari...”

O jornalista: “Meu amigo, eu não vejo nenhum andar...”

O advogado: “Por isso mesmo, Ari.  Se andar é ruim pra você”.

(Republicado por incorreção)

 

Aegea pede aumento para água e esgoto

Imagem: Reprodução

O expediente com os pedidos de aumento para as tarifas de água e de esgoto

Quatro meses depois de assumir a gestão dos serviços de água e esgoto da capital, por concessão do Governo do Estado, a empresa Aegea (Águas de Teresina) já pediu o primeiro reajuste das tarifas. A solicitação foi protocolada no dia 23 de novembro passado junto à Agência Municipal de Regulação de Serviços Públicos de Teresina (Arsete).

O último aumento da tarifa de água, autorizado em maio, entrou em vigor em agosto passado, um mês depois da transferência dos serviços de abastecimento da zona urbana para a Águas de Teresina.

A empresa solicitou que a correção autorizada de 2,9% fosse majorada agora para 4,9%, com efeito retroativo a agosto. A Águas de Teresina pediu também a antecipação do reajuste da tarifa de junho de 2018 para janeiro próximo.

100% para tarifa de esgoto

Além de solicitar à Arsete a correção na tarifa da água, a nova concessionaria pediu ainda um reajuste de 100% para a tarifa de esgoto da capital. Hoje, a tarifa de esgoto cobrada é de 50% do valor da tarifa de água.

A Águas de Teresina quer a paridade, ou seja, que as tarifas de água e de esgoto sejam iguais. Hoje, se a conta de água for de R$ 50, o consumidor paga esse valor mais R$ 25 da taxa de esgoto, totalizando R$ 75. Com o pedido feito pela concessionária, a conta sobe para R$ 100, pois serão R$ 50 de água e mais R$ 50 de esgoto.

Surpresa

O pedido de aumento das tarifas de água e de esgoto surpreendeu. Primeiro, porque o reajuste dessas tarifas é anual. Segundo, porque a nova correção foi solicitada apenas três meses depois da vigência do último reajuste.

À época da entrega dos serviços à Águas de Teresina, em julho passado, o Governo do Estado garantiu que a subconcessão não acarretaria aumento da tarifa.

Além do mais, no mês passado, a Águas de Teresina repassou para o Governo do Estado uma parcela de R$ 72 milhões, a título de antecipação da outorga. Esse pagamento só deveria ser feito em junho der 2018.  Isso foi visto como um sinal da boa gestão do sistema e também que ele é superavitário.

A Arsete negou os pedidos feitos pela Águas de Teresina – de aumento da tarifa, com efeito retroativo, e também para a taxa de esgoto. A decisão foi publicada no Diário Oficial do Município, em sua edição do último dia 7. Para a agência, o pedido é intempestivo e improcedente.

Imagens: Reprodução

Diário Oficial do Município com a decisão da Arsete

 

Arsete nega aumento à Águas de Teresina

 

Foto: Cidadeverde.com

Deputado Heráclito Fortes

Nascentes

O deputado federal Heráclito Fortes (PSB) teve uma recaída albertista. Ele está entusiasmado com a missão que irá às nascentes do Rio Parnaíba para levantar a situação. O trabalho começa amanhã, sob a coordenação da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf).

Dois técnicos norte-americanos participarão da expedição.

Projeto

Segundo o deputado, a equipe fará um levantamento também sobre a situação dos Rios Gurgueia e Piauí, ambos no Sul do Estado.

O trabalho tem como finalidade a elaboração de um projeto para revitalização do Parnaíba, com prazo previsto de dois anos.

Prestígio

Prestígio tem o presidente nacional do Progressistas, senador Ciro Nogueira.

Na quinta-feira, o ministro da Saúde, Ricardo Barros, passou aproximadamente 40 minutos dentro do avião, no aeroporto de Parnaíba, aguardando a chegada do senador, que viajava em outra aeronave, para desembarcarem juntos.

Jubileu

O ex-senador Hugo Napoleão reviveu no final de semana, no Rio, as alegrias de sua formatura em Direito.

Sua turma se reuniu para festejar os 50 anos da diplomação. Orador da turma, ele foi escolhido novamente para fazer o discurso do cinquentenário da formatura.

Pegou

O vice-presidente regional do PMDB no Piauí, ex-ministro João Henrique Sousa, garantiu  que as bases peemedebistas estão mobilizadas e motivadas em torno da candidatura própria do partido a governador do Estado nas eleições do ano que vem.

Ele esteve reunido com os presidentes e delegados do PMDB de Bom Jesus e de vários municípios da região, no sábado pela manhã, e com lideranças peemedebistas de Corrente e da região na tarde do mesmo dia.

A volta

Nos dois municípios, o ex-ministro realizou a última etapa da Caravana Piauí em Movimento para este ano.

O movimento volta no próximo ano com outro formato, segundo ele.

João Henrique com lideranças do PMDB de Corrente e municípios do Extremo-Sul

 

 

*O filme-documentário “Torquato Neto – Todas as horas do fim” será lançado hoje, às 19 horas, no Teatro 4 de Setembro, em Teresina.

* Com direção de Eduardo Ades e Marcus Fernando, e com Caetano Veloso e Gilberto Gil no elenco, o filme mostra a vida e a obra do poeta Torquato Neto.

* Sua trajetória é mostrada desde seu início, na arte da poesia, quando ainda morava em Teresina, até o seu trágico final, aos 28 anos de idade.

* O secretário de Cultura, deputado Fábio Novo, recebeu ontem os diretores do filme, lançado no mês passado no Rio de Janeiro.

 

Segura o tchan!

O jornalista Arimatéia Azevedo, um dos mais processados do país, era defendido pelo advogado Joaquim Almeida em várias ações. Muitos dos processos estavam parados. Ary foi tomar satisfação com advogado:

O jornalista: - Por que meus processos não andam?

O advogado: - Ary, o melhor que pode acontecer em muitos processos é que eles não andem, pois é grande o risco de condenação do réu. É o seu caso, meu querido!

 

Previdência: que reforma é essa?

Imagem: Reprodução/Senado

O debate sobre a proposta da reforma da previdência virou um saco de gato. Isso acontece sempre com todo projeto polêmico, ainda mais quando ele é discutido às vésperas das eleições. E, como lenha na fogueira, são tantos os argumentos postos na discussão que fica difícil separar o joio do trigo sem uma análise acurada da questão.

Para início de conversa, o principal partido de oposição, o PT, que fez reforma previdenciária nos governos Lula e Dilma, vota contra a nova proposta para ganhar voto.

Isso apesar de gargantear, na época, que as reformas feitas não eram as ideais, mas as possíveis.

O PSDB, o principal aliado do governo, fez uma reforma radical na previdência, em 1998, no governo FHC, e está indeciso sobre o apoio ao projeto para não perder voto.

Isso também apesar de badalar, à época, que era a reforma possível, não a necessária.

Ou seja, tanto o PSDB quanto o PT diziam que era preciso fazer mais, para equilibrar a Previdência. Agora, de olho nas urnas, dão para trás.

A reforma tucana

Recapitulando: em 1998, foi aprovada pelo Congresso Nacional a Emenda Constitucional 20.  A principal mudança foi que, para se aposentar, não seria mais levado em conta o tempo de serviço do trabalhador, mas sim o tempo de contribuição ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

O governo estabeleceu um período mínimo de contribuição para se aposentar: 35 anos para os homens e 30 para as mulheres.

Para os funcionários públicos, fixou um período mínimo de permanência para pedir a aposentadoria: 10 anos no serviço público e cinco no cargo.

Também no governo FHC foi aprovado o chamado Fator Previdenciário, uma fórmula usada para reduzir o benefício de quem pretende se aposentar mais cedo.  O cálculo, complexo, leva em consideração fatores como a idade do contribuinte e a média das contribuições ao INSS no decorrer da carreira.

As reformas petistas

A reforma do governo Lula, em 2003, teve como o foco os servidores públicos. A Emenda Constitucional 41 alterou o cálculo dos benefícios. Em vez de receber o salário integral de quando estava na ativa, o benefício do servidor aposentado passou a ser calculado de acordo com a média de sua contribuição a um fundo de previdência. 

Além disso, o governo passou a cobrar 11% de contribuição previdenciária dos servidores já aposentados e criou um teto para aposentadorias dos servidores estaduais e federais.

Já o governo Dilma criou a regra 85/95. Por ela, a aposentadoria integral do trabalhador é calculada somando o tempo de contribuição e a idade, desde que daí se obtenha resultado igual ou superior a 85 anos (para mulheres) e 95 anos (para homens).

A reforma de Temer

Já o governo Temer propõe, entre outras medidas, a elevação da idade mínima para a aposentadoria, que passa ara 65 anos (homens) e 62 anos (mulheres), além da mudança na fórmula de cálculo do benefício. Mas essas alterações só passam a valer daqui a 20 anos. Há uma regra de transição. Que já tem direito adquirido, portanto, não será afetado.

Como as anteriores, a nova proposta tem como foco o combate ao déficit previdenciário, apresentado pelo governo como crescente e negado categoricamente pelos que combatem a reforma.

No meio do fogo cruzado de informações, o trabalhador não sabe para onde correr. Ele fica apenas com a sensação de que se correr o bicho pega e se ficar o bicho come.

 

O que atrapalha a liberação de empréstimo

A segunda parcela do empréstimo de R$ 600 milhões que o Governo do Piauí contraiu junto à Caixa Econômica Federal está enganchada em Brasília. O governo vem brigando dia e noite por esse dinheiro, que totaliza R$ 315 milhões.

Chegou-se a especular que a segunda parcela do empréstimo não sai por motivos políticos. Seria uma represália do governo Temer ao Governo do Piauí.

A revista Veja, em sua edição on line (Coluna Radar), trouxe informações sobre a situação fiscal dos Estados e a verdade apareceu: o Piauí está no grupo que ocupa a penúltima posição, à frente apenas do que reúne o Rio de Janeiro e o Rio Grande do Sul, que estão em situação calamitosa.

O rating do Tesouro Nacional é uma avaliação que examina o equilíbrio das contas públicas e foi publicado na quarta (6) pelo governo federal. A revista esclarece:

“Resultante da avaliação sobre endividamento, poupança corrente e liquidez, a nota final compõe o chamado índice de Capacidade de Pagamento (Capag)”.

Eis a posição dos Estados nesse rating:

Nota A: Espírito Santo e Pará

Nota B: Acre, Alagoas, Amazonas, Amapá, Ceará, Maranhão, Paraíba, Paraná, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima e São Paulo. 

Nota C: Bahia, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pernambuco, Piauí, Santa Catarina, Sergipe e Tocantins.

Nota D: Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul.

Esse rating é fundamental para os governadores. Isso porque somente os Estados que recebem notas A ou B têm acesso a empréstimos da União.

Como o Piauí está na penúltima classificação, isso explica porque o Estado ainda não recebeu a segunda parcela da operação de crédito com a Caixa Econômica e está correndo atrás de banco privado para tomar novos empréstimos.

 

Foto: Divulgação

João Henrique recebe bancada da oposição na Assembleia

Oposição se articula

A bancada da oposição na Assembleia Legislativa se reuniu ontem com o vice-presidente regional do PMDB no Piauí, João Henrique Sousa.

No encontro, foram discutidas estratégias de mobilização do grupo oposicionista para as eleições do ano que vem.

A ideia do bloco é articular o lançamento de uma candidatura das oposições a governador.

Quem foi

O encontro ocorreu no gabinete de João Henrique na Federação das Indústrias do Estado do Piauí (Fiepi).

Participaram os deputados Robert Rios (PDT), Marden Menezes e Firmino Paulo, do PSDB; Rubem Martins e Gustavo Neiva, do PSB; e Juliana Moraes Souza, do PMDB.

A mesma língua

Com sua pré-candidatura já colocada, João Henrique, atualmente na presidência do Conselho Nacional do Serviço Social da Indústria (Sesi), está percorrendo todo o Piauí para conversar com os dirigentes do PMDB nos municípios.

Para o ex-ministro, a ideia do grupo oposicionista contempla a mesma proposta que ele vem defendendo junto às bases do PMDB.

Votação

O deputado Fábio Abreu (PTB) avisou que se licenciaria da Secretaria de Segurança e retornaria a Brasília para as votações mais importantes da Câmara Federal. Assim o fez no impeachment e na reforma trabalhista.

Pelo visto, ele não julga a reforma da Previdência tão relevante. Ou não acredita na votação da proposta agora, pois ainda não deu sinal de retorno agora a Brasília.

Enem

O ex-governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), pediu a alteração das datas de duas audiências para poder participar do Enem realizado para os presidiários.

Cabral quer tentar uma vaga no curso de História. As audiências estavam marcadas para 12 e 13 de dezembro e foram reagendadas.

Foto: Divulgação

100 anos da APL - A Assembleia Legislativa realizou ontem sessão solene especial para homenagear os 100 aos de fundação da Academia Piauiense de Letras, que serão comemorados no próximo dia 30. A proposta foi do deputado João de Deus (PT), líder do Governo.  O presidente da Fundação de Amparo a Pesquisa do Piauí (Fapepi), Francisco Guedes, representando a governadora em exercício Margarete Coelho, destacou que a atual gestão da APL está reconhecendo os anos de luta e trabalho da Academia e está criando a Biblioteca e o Museu da Escrita. A decana e acadêmica Nerina Castelo Branco agradeceu a homenagem do Poder Legislativo. Representando o presidente da Academia, Nelson Nery Costa, o jurista e acadêmico Celso Barros Coelho agradeceu a homenagem em nome da APL. “Essa homenagem tem valor histórico e memorial, principalmente aqueles que fundaram a nossa Academia, acreditando no futuro e o futuro nos pertence”, enfatizou. 

 

 

 * Hoje é feriado municipal em Teresina e em mais algumas cidades do Piauí, como Bocaina, cuja padroeira é Nossa Senhora da Conceição.

* O Governo do Estado decretou ponto facultativo. Em Teresina, o comércio vai funcionar normalmente.

* O PTB nasceu como um partido de trabalhadores. Ontem, recebeu lideranças empresariais do Piauí como novos filiados.

* Policiais federais e políticos, jornalistas e outros convidados se encontram amanhã, mas na confraternização anual do deputado Robert Rios.

 

"Eles passarão, eu passarinho"

Do discurso do jurista, professor e acadêmico Celso Barros Coelho, deputado estadual cassado pelo regime de 64, agradecendo, ontem, a homenagem da Assembleia Legislativa ao centenário da Academia Piauiense de Letras:

- Dos 26 deputados que me cassaram, todos já morreram.

 

"A educação salva!"

Foto: Cidadeverde.com

A diretora agredida não perde a esperança na educação

Os casos de violência nas escolas estão se tornando mais corriqueiros. Só esta semana, foram registrados três atos violentos em Teresina: um arrastão, com coronhadas em um professor; o esfaqueamento de outro professor, por uma aluna que foi flagrada por ele fazendo cola na prova e, ontem, uma agressão a uma diretora de escola.

Este ano, mais de 500 ocorrências policiais foram registradas nas escolas, em sua maioria relacionada a arrombamentos e assaltos. Todos os casos chocaram profundamente.  O de ontem, porém, chocou mais, pelo inusitado da ação, um horror filmado pelos próprios alunos da escola.

Uma aluna, de 16 anos, avançou contra a diretora da Unidade Escolar Firmina Sobreira, no bairro Poti Velho, zona Norte de Teresina, para se vingar de sua decisão cobrando o uso do fardamento dos alunos para terem acesso à escola.

Choque e fé

A aluna voou nos cabeços da diretora, puxando-os com violência, e derrubando-a no chão. A agressão foi interrompida com a interferência de uma professora e de outros alunos. A diretora teve um ferimento na testa, sofreu puxões de cabelos, socos e quase teve um brinco arrancado da orelha. Ela foi ameaçada de morte.

A estudante agressora foi encaminhada para a secretaria da escola. Equipes da Secretaria de Educação e da Polícia Militar foram à escola para avaliar a situação e encaminhar o caso. 

Ainda em estado de choque, a diretora chorava muito ao relembrar as agressões. Ela contava que tinha 20 anos de magistério e há cinco era diretora da escola. Nunca havia sofrido qualquer tipo de agressão. Mesmo diante da gravidade do caso, ela garantiu que jamais vai deixar de acreditar na educação. ”Acredito que a educação salva", disse, em lágrimas, a diretora. (Com informações do Cidadeverde.com)

 

Arrancada

O PTB do Piauí faz hoje, às 19 horas, no Cine-Teatro da Assembleia Legislativa, um ato político para filiação de lideranças políticas à legenda. É a sua arrancada para as eleições de 2018 no Estado. Os nomes já divulgados são de pouca densidade eleitoral.

O ato contará com a presença do ministro do Trabalho e Emprego,  deputado federal Ronaldo Nogueira (RS), e do senador Armando Monteiro, de Pernambuco.

O Piaui vai mal

Deu na Veja on line (Coluna Radar): “Apenas Pará e Espírito Santo conquistaram nota “A” no novo rating do Tesouro Nacional.

A avaliação, que examina o equilíbrio das contas públicas, foi publicada nesta quarta (6) pelo governo federal.”

O Piauí está na penúltima classificação, em um grupo que só perde para o do Rio de Janeiro e o do Rio Grande do Sul.

Empréstimos

“Resultante da avaliação sobre endividamento, poupança corrente e liquidez, a nota final compõe o chamado índice de Capacidade de Pagamento (Capag).

Trata-se de um rating fundamental para os governadores. Isso porque somente os estados que recebem notas A ou B têm acesso a empréstimos da União.”

O rating

“Veja abaixo o rating de cada estado:

Nota A: Espírito Santo e Pará

Nota B: Acre, Alagoas, Amazonas, Amapá, Ceará, Maranhão, Paraíba, Paraná, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima e São Paulo. 

Nota C: Bahia, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pernambuco, Piauí, Santa Catarina, Sergipe e Tocantins.

Nota D: Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul.”

FPM engorda

Foi aprovada por um placar elástico a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) nº 29/2017, que adiciona um ponto percentual ao Fundo de Participação dos Muncípios (FPM) no mês de setembro, o de pior arrecadação para os municípios.

A PEC 29, reforçando com mais 1% do FPM a receita dos municípios a cada mês de setembro foi aprovada por 58x0 no primeiro turno no Senado e 57x0 no segundo turno de votação.

Nova divisão

Na prática a PEC altera o artigo 159 da Constituição para disciplinar a distribuição de recursos por parte da União ao Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

A ideia foi determinar que 1% dos recursos dos Impostos de Renda e sobre Produtos Industrializados seja destinada ao Fundo de Participação dos Municípios no mês de setembro.

Essa medida já é aplicada nos meses de junho e dezembro, para auxiliar os mais de 5.500 municípios a cumprirem obrigações como o 13º.

Royalties

A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara (CCJ) aprovou, ontem, Proposta de Emenda Constitucional de autoria do deputado Heráclito Fortes (PSB) que trata da melhor distribuição dos recursos financeiros oriundos da atividade de exploração e obtenção de energia eólica.

"Tenho certeza que uma grande extensão do território brasileiro será beneficiada com esta emenda, entre eles, o Piauí, que já desponta no cenário mundial como um dos grandes produtores de energia eólica e solar", observou o parlamentar.

Juro cai

Como esperado, o Banco Central reduziu ontem a taxa básica de juros para 7% ao ano, menor índice da história. É a décima queda seguida.

A taxa estava em 7,5%. Em abril de 2016, ela estava em 14,5%.

 

 * A Assembleia Legislativa faz hoje, às 11 horas, sessão especial para celebrar o centenário da Academia Piauiense de Letras.

* A homenagem foi proposta pelo deputado João de Deus (PT), líder do Governo.

* Será no sábado a tradicional festa de confraternização do deputado Robert Rios, na qual ele junta gregos e troianos.

* O deputado federal Tiririca fez ontem o seu primeiro pronunciamento para anunciar que abandonará a política.

* Afinal, foi um discurso ou mais uma piada dele? Como ele está se despedindo da política se não fez nada nos dois mandatos de deputado?

 

Patifaria

Do humorista Fraga:

- Quase tudo se espatifa, menos os patifes.

 

Prefeitura de Teresina antecipa o 13º

A Prefeitura de Teresina confirma a antecipação do pagamento da segunda parcela o pagamento do 13º salário do servidor municipal para o próximo dia 15. Em meio à incerteza do pagamento em milhares de prefeituras, Teresina está diante de uma boa notícia, pois, com essa medida, haverá uma injeção de mais R$ 43 milhões na economia da capital neste final de ano.

A primeira parcela saiu ao longo do ano, no mês do aniversário do servidor. Os servidores que ainda não gozaram férias receberão o 13º  integralmente no dia 15.

Não dava para esperar outra coisa do prefeito Firmino Filho, um economista de mão cheia.

Este ano, para arrecadar recursos extras, ele arrochou na taxa de limpeza pública; arrochou também na taxa de licença e fiscalização; e arrochou ainda na taxa de iluminação pública, que teve aumentos estratosféricos.

Além disso, ainda contou com a mão amiga do senador Ciro Nogueira, que mandou de Brasília dinheiro à mão cheia para o prefeito tocar as suas obras.

Não bastasse, o prefeito, imitando o seu guru Wellington Dias, deixou meio mundo de empreiteiro, prestadores de serviços e fornecedores na mão, sem pagamento.

Se, com tudo isso, a Prefeitura não tivesse dinheiro em caixa para pagar o 13º salário do funcionalismo, então seria melhor o prefeito mudar de ramo.

 

Foto: Marcos Correa/Agência Brasil

O deputado Átila Lira acompanha apresentação de cartilha sobre a Previdência

Cartilha do Temer

O presidente Michel Temer anda apelando para tudo, com o objetivo de aprovar a reforma da previdência. Faz jantares, almoços, oferece café, emendas orçamentárias, cargos e o que mais for preciso.

Agora, ele preparou uma cartilha explicativa alertando os deputados que votar a favor da reforma previdenciária não vai influenciar negativamente nas eleições de 2018.

Reeleição

A iniciativa mira os deputados que pretendem se reeleger e alegam que não votarão a favor da reforma por medo de comprometer sua imagem junto ao eleitorado nas próximas eleições.

“Vote a favor da reforma da Previdência. Foi o certo em 1998. É o Certo a se fazer hoje”, diz a cartilha, também chamada de panfleto.

Cabo eleitoral

O governo lembra, nessa cartilha, que a reforma da Previdência na época mencionada foi aprovada em período próximo das eleições. O presidente, na ocasião, era o tucano Fernando Henrique Cardoso.

De acordo com informações do jornal O Globo, a peça do governo também ressalta que 69% dos que votaram a favor do substitutivo do Senado à proposta naquele ano conseguiram se reeleger.

No caso dos deputados contrários à proposta, apenas 50% se reelegeram.

É aguardar para ver quem vai ler nessa cartilha de Michel Temer.

Atraso

O Piauí vai virar o ano sem pagar o seguro-safra de 110 mil famílias O deputado Rubem Martins (PSB) voltou a cobrar do governo o pagamento em atraso dos trabalhadores inscritos no Programa Seguro Garantia Safra. As parcelas estão em atraso desde julho, conforme o parlamentar, que foi secretário de Desenvolvimento Rural.

Rodoanel

A empreiteira que trabalhava na construção do Rodoanel de Teresina abandonou a obra.

O Governo do Estado anunciou uma nova licitação para conclusão de um trecho de apenas 600 metros – correspondentes a 3% da obra.

Não há prazo para a retomada do projeto, um trecho de 28 quilômetros que já vem atravessando três governos.

Lá e cá

O deputado Robert Rios disse ontem, após conversa com o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Themístocles Filho, que uma parte do PMDB já está na oposição.

O mesmo raciocínio vale também para o PDT – o partido do deputado – que tem uma parte no governo.

 

Foto: Divulgação

Cabecinha no ombro – As apostas estão abertas: a quem este afetuoso abraço mais provoca ciúmes - ao PT ou ao PMDB do Piauí?

 

 * Na avaliação do Tribunal de Contas do Estado, a decisão da ministra Carmén Lúcia, do STF, tornou sem efeito a liminar do Tribunal de Justiça do Piauí sobre a subconcessão dos serviços de água e esgoto de Teresina.

* O Governo do Estado entende que, ao contrário, a ministra chancelou a decisão do TJ-PI ao manter a Aguas de Teresina na gestão do sistema até o julgamento do mérito.

* O secretário de Segurança, deputado Fábio Abreu, ainda não comunicou se voltará a Brasília para votar a reforma da Previdência. Ele disse que estaria presente às votações mais importantes.

* O ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira,   profere hoje,  às 17h, na sede da Fiepi, a palestra “Modernização trabalhista”.

 

De filho para pai

O presidente regional do PSD, deputado federal Júlio César, recebeu críticas na campanha eleitoral de 2014 por ter lançado seu filho Georgiano Neto à Assembleia Legislativa, com a distribuição de sua votação em vários redutos. O parlamentar não se intimidou com as críticas:

- É o contrário. O Georgiano é que está me ajudando em vários municípios.

 

Posts anteriores