Cidadeverde.com

O sinal amarelo acendeu no PMDB

Não será tão fácil como imaginava a cúpula do PMDB do Piauí levar o partido para o palanque do governador Wellington Dias, nas eleições de 2018. No início deste ano, os caciques do PMDB piauiense entraram de mala e cuia no governo. Em troca, receberam uma mão cheia de cargos. E juraram de pés juntos e mãos postas acompanhar o governador em sua reeleição.

O vice-presidente do partido no Estado, ex-ministro João Henrique, o único com trânsito livre na direção nacional do partido e também no Palácio do Planalto, bateu o pé contra a antecipada adesão. E bolou a caravana “Piauí em Movimento” para sair pregando a candidatura própria do partido ao Governo do Estado em 2018.

A voz das bases

A princípio, dizia-se que ele estava pregando no deserto, pois os dirigentes do PMDB têm o controle total e absoluto da sigla. No contato com as bases, porém, João Henrique, que preside no Piauí e Fundação Ulysses Guimarães, sentiu que elas não estavam satisfeitas com as negociações feitas em Teresina pela cúpula partidária.

As bases tinham razão para isso. Os peemedebistas que aderiram ao governo exigiram apenas cargos, nos quais puseram filhos, pais, irmãos ou afilhados. O preenchimento desses cargos não foi discutido com o partido. E o descontentamento se fez nas bases. Até aí, nada que não pudesse ser contornado.

Sem aliança com o PT

Ontem, porém, ao receber 18 dos 22 prefeitos do PMDB piauiense em Brasília, o presidente nacional da sigla, senador Romero Jucá, deu um aviso: ele levará para o partido, já na próxima semana, a proposta que proíbe aliança do PMDB com o PT e o PCdoB em qualquer lugar. O senaor justifica que o PT é hoje o maior algoz do PMDB.

Se aprovada, a proposta do presidente nacional joga areia nos entendimentos do PMDB com o PT piauiense. Diante disso, os que negociaram com o governador ou refluem do compromisso de apoiar a sua reeleição ou estarão sujeitos a uma intervenção da direção nacional. Se não podem furar o compromisso com o PT, o melhor que fazem é pensar desde já em outro abrigo partidário.

O sinal amarelo está aceso. 

Foto: FUG/PMDB

Prefeitos do PMDB piauiense com a direção nacional do partido, em Brasília

E a vice?

O PMDB do Piauí quer se aliar ao governador Wellington Dias, em 2018, na suposição de indicar o candidato a vice-governador.

Mas, pelo que deixou bem claro ontem o presidente nacional do PMDB, Romero Juca, isso não interessa ao partido.

Ele disse que o PMDB deve se preparar para ter candidato próprio a governador em vários Estados, inclusive no Piauí.

Quem abre portas

Os prefeitos piauienses foram a Brasília a convite do ex-ministro João Henrique, que é também secretário nacional da Fundação Ulysses Guimarães e também do Sesi, por indicação pessoal do presidente Michel Temer.

Os prefeitos sentiram que ele tem prestigio na Casa.

Com Temer

Após o encontro, o ex-ministro João Henrique disse que era a primeira vez em que os prefeitos do PMDB do Piauí eram recebidos pela direção nacional do partido.

Como brinde, o ex-ministro ainda levou os prefeitos ao Palácio do Planalto para uma audiência com o presidente Michel Temer.

O crime de Cajueiro

A polícia cogita que o assassinato de Francisco das Chagas Viana, 30 anos, casado, pai de quatro filhos, em Cajueiro da Praia, tenha a ver com tráfico de drogas. Ele foi morto com um tiro de espingarda, numa emboscada.

Em Cajueiro da Praia, ninguém dá crédito a essa suspeita, mas, se já tem mesmo essa pista, então a polícia tem mais condição ainda de esclarecer o caso, identificando o criminoso e apresentando-o à Justiça.

Foto: OAB/CF

Marcus Vinicius Furtado Coelho: posse na ABL

Novo imortal

O ex-presidente nacional da OAB, Marcus Vinícius Furtado Coêlho, é o mais novo membro da Academia Brasiliense de Letras. Sua posse será no próximo dia 22, em sessão solene que a Academia realizará no Conselho Federal da OAB.

A saudação ao novo acadêmico, que tem várias obras de Direito publicadas, será feita pelo escritor José Sarney.

O patrono da Cadeira 35, a ser ocupada por Marcus Vinícius, é o jurista piauiense Coelho Rodrigues.

Foto: Francisco Gilásio/CCom

Dessalinização - Uma tecnologia israelense pode ser a saída para a escassez de água em parte do Piauí, anunciou ontem o Governo do Estado. Representantes da Mitrelli Internacional, uma empresa do segmento, apresentou ao governador Wellington Dias um projeto piloto de dessalinização por osmose reversa, aplicável a lugares onde o índice de sal na água a deixa imprópria para o consumo. Os entendimentos iniciais indicam que a empresa será contratada por meio de uma Parceria Público-Privada (PPP). 

* O prefeito de São Paulo, Joao Dória, foi receber uma homenagem em Salvador e acabou sendo alvo de um protesto organizado por petistas.

* No protesto, o prefeito foi ovocionado, pois acabou atingido por um ovo.

* O prefeito Firmino Filho lançou ontem o programa oficial do aniversário de Teresina, que homenageia a mulher.

* Em entrevista, admitiu que sua esposa, Lucy, tem recebido convites para ser candidata a deputada nas próximas eleições. Ela é filiada ao PP.

Sem muro

Do senador Romero Jucá, presidente nacional do PMDB, ao receber ontem, em Brasília, os prefeitos do partido no Piauí e defender uma tomada de posição, desde já, para as eleições de 2018:

- O PMDB não pode ser um PSDB, que vive sempre em cima do muro. O partido tem que ter posição.

A crise não acabou

Na economia, a crise se apresenta muitas vezes como uma chance de prosperidade para muitos. Na política, não é diferente. O recente episódio da denúncia da Procuradoria-Geral da República contra o presidente Michel Temer foi uma dessas oportunidades não desperdiçadas pelos políticos.

Com o presidente na corda bamba, muitos correram para lhe estender uma rede de proteção mirando, naturalmente, a contrapartida. O clássico jogo do toma lá, dá cá. Sem essa crise política, e com o governo voltado para o ajuste fiscal, dificilmente essa contrapartida sairia.

Houve também os parlamentares que aproveitaram a situação para seus 15 minutos de fama. O que mais chamou a atenção foi o que não se envergonhou de tatuar o nome do presidente em seu ombro, como prova de fidelidade política.

Outros, obscuros e com atuação parlamentar pífia, aproveitaram o desgaste popular do presidente para aparecer. E votaram contra ele sem um exame adequado do teor da denúncia. Apenas para fazer média com o eleitor e tentar faturar politicamente.

E existem ainda os que jogaram lenha na fogueira já de olho nas urnas do próximo ano. Para estes, bater em um governo que tem 95% de reprovação popular chega a ser um achado.

Custa crer, pois, que, motivados por esse espírito oportunista, os que estão na cena política se disponham a dar uma trégua ao presidente. Ao contrário, tudo farão para que a crise política volte à agenda do dia. O país que se vire para sobreviver.

Nem Lula salvou

Nem o ex-presidente Lula conseguiu salvar o PT de uma derrota na eleição fora de época realizada domingo no município de Miguel Leão.

O candidato da oposição, Roberto César de Arêa Leão Nascimento (PR-PP), foi eleito prefeito do município.

O candidato derrotado, Jailson de Sousa (PT), recebeu forte apoio de lideranças petistas. Até o ex-presidente apareceu em um vídeo pedindo voto para ele.

Medo na praia

No pacato município de Cajueiro da Praia, no litoral do Piauí, o clima é de apreensão e medo entre os moradores e turistas, depois que um homem muito conhecido na comunidade foi assassinado misteriosamente a tiro de espingarda.

O crime aconteceu na quinta-feira da semana passada e tirou a tranquilidade da pequena cidade. A vítima foi o operário Francisco das Chagas Viana, de 30 anos, morto de emboscada na entrada da sede de Cajueiro da Praia. A Polícia ainda não conseguiu identificar o atirador.

Auditoria cai

O Plenário da Assembleia Legislativa rejeitou, ontem, requerimento de autoria dos deputados Robert Rios (PDT), Gustavo Neiva (PSB), Rubem Martins (PSB) e Marden Menezes (PSDB) solicitando ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) auditoria dos contratos do Governo do Piauí com a Fundação Getúlio Vargas.

O objetivo da apuração seria o acompanhamento das Parcerias Público Privadas (PPPs).

Mais um

O mesmo requerimento pedia também auditoria na contratação, sem processo licitatório, da Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo para ministrar curso sobre PPP e Concessões.

Valor do contrato: mais de R$ 887 mil.

Transporte

Outro requerimento rejeitado foi o de autoria do deputado Rubem Martins (PSB) solicitando auditoria no Programa Estadual de Transporte Escolar, visando apurar possíveis irregularidades do referido programa no ano de 2016.

O líder do governo, deputado João de Deus (PT), orientou a base do Governo para a reprovação dos requerimentos.

Nada impede, entretanto, que o TCE faça as auditorias, se entender que há necessidade.

Reprodução

Protesto - O deputado Silas Freire (Podemos) reagiu à divulgação, nas páginas do deputado Assis Carvalho (PT) nas redes sociais, de posts com hostilidades aos adversários e também aliados do governo Wellington Dias. “Não seria estranho esse comportamento partindo tão somente dos sindicalistas que, por exemplo, com a nova e moderna lei trabalhista, perdem a mamata que sustentava seus luxos ou mesmo a militância de esquerda que se frustrou com a absolvição de Temer na Câmara. Mas vindo do presidente do partido que se alinha a outros para se manter no poder? Não é humilhando e hostilizando que se conquista!”, protestou Silas. 

*O PSDB começará a veicular hoje uma inserção de 30 segundos na TV, em horários reservados ao partido para propaganda.

* Diga o que disser, o partido será incapaz de convencer a quem quer que seja.

*O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Themístocles Filho (PMDB), vai hoje a Brasília, para audiência com o ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab.

*Em pauta, a liberação da outorga para novos canais da TV Assembleia em mais cidades do Piauí e a inserção da TV Assembleia na Sky.

Quem vai

Do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Themístocles Filho, ao saber que o PP está aberto para receber dissidentes do PMDB do Piauí:

- Olhe, o único peemedebista que o PP pode levar pra lá é o João Henrique.

Um olho no peixe e o outro no gato

Depois de engavetar a denúncia da Procuradoria-Geral da República contra o presidente Michel Temer, o Congresso Nacional está com um olho no peixe e o outro no gato. Ou melhor, está com um olho no modelo de voto e o outro no caixa de campanha para as eleições de 2018.

O governo, com ares de vitorioso após a votação da denúncia na Câmara, sustenta que é possível tocar três reformas no Congresso – previdenciária, tributária e política. Os deputados, que estão com a reforma política em mãos, indicam que preferem se concentrar em apenas uma delas: a política.  

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), já avisou que esta é a pauta prioritária na Casa para as próximas semanas. Para que as novas regras tenham validade em 2018, Câmara e Senado devem aprová-las um ano antes das eleições. O prazo se esgota no fim de setembro.

Os parlamentares focam em dois pontos: financiamento para campanhas eleitorais e partidos e sistema de votação. Em 2018, os congressistas terão a primeira experiência de eleição sem doações de empresas. Nem por dentro nem por fora. A Comissão Especial da Reforma Política deve votar as regras do financiamento de campanhas já na próxima quarta-feira, dia 9.

Vem aí o Distritão

A Câmara encaminha-se para um consenso em torno do Distritão. Nesse sistema, os candidatos mais votados são os eleitos, não havendo, assim, os chamados "puxadores de votos" - um candidato bem votado ajudar a eleger outros candidatos menos votados da coligação. É o contraponto ao “Voto Tiririca”.

A ideia chega a ter uma ponta de simpatia do eleitor, que prefere ver justamente os mais votados como eleitos. E também porque se trata de um golpe fatal nos partidos, vistos em sua esmagadora maioria como siglas de aluguel.

Em política, não existe remédio sem efeito colateral. Com o Distritão, haverá menos candidatos. E eles serão os mais ricos e/ou poderosos, mesmo sem nenhuma vida partidária. Quem tem dinheiro não vai precisar de nada de partido. A não ser a própria legenda.

Com isso, os parlamentares abandonam a ideia da lista preordenada, com financiamento público e uma nova legislação de organização partidária. Ela chegou a entusiasmar os congressistas no início da discussão da reforma política, porém não foi bem entendida pelo eleitor.

Financiamento

Em um dos relatórios apresentados pelo presidente dessa Comissão, Vicente Cândido (PT-SP), a proposta é de que o Fundo Especial de Financiamento da Democracia (FFD), o Fundão, seja criado com recursos da União e fiscalizado pela Justiça Eleitoral. Para as eleições do ano que vem, o FFD receberia 0,5% da receita corrente líquida.

A princípio, a porcentagem representaria R$ 3,5 bilhões, mas o valor já pode beirar os R$ 6 bilhões, considerada a previsão de R$ 1,182 trilhão da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2017.

De uma forma ou de outra, sem doação financeira das empresas ou com o Fundão, é o contribuinte que acabará pagando a conta das campanhas eleitorais. Mesmo assim, ele ainda será capaz de fazer todo tipo de esforço do mundo para escolher mal os seus representantes.

Foto: Página Dep Assis Carvalho/Facebook

É assim que o PT do Piauí trata os aliados

No palanque com o inimigo

“Somente o deputado Assis Carvalho e a senadora Regina Sousa (parlamentares do PT) votaram a favor dos trabalhadores nesta reforma imoral que leva os trabalhadores de volta para a senzala.”

O PT anda distribuindo esta mensagem nas redes sociais e este outdoor por aí, mas com plena confiança de que contará com todos em seu palanque em 2018 no Piauí.

Licitação suspensa

O Tribunal de Contas do Estado determinou a suspensão de licitação da Secretaria Estadual de Saúde, por irregularidades nos procedimentos.

A licitação da Secretaria de Saúde (Pregão Eletrônico 041/2016) foi iniciada em 2016, do tipo menor preço, para contratação de empresa especializada no fornecimento de equipamentos para bomba de infusão.

Carta marcada

A denúncia de irregularidade foi feita por um dos concorrentes, o laboratório B. Braun S/A. O processo foi relatado pelo conselheiro Kleber Eulálio, que apontou restrição de competitividade e direcionamento do processo.

Seguindo parecer do procurador do Ministério Público de Contas Leandro Maciel, ele determinou à Sesapi a anulação do pregão e que providencie a abertura e conclusão de nova licitação para atender à demanda da pasta.

Foto: Cidadeverde.com

Secretário Samuel Silveira

Guarda

O secretário municipal de Cidadania, Ação Social e Políticas Integradas, Samuel Silveira, disse que, após atuar inicialmente nos parques, a Guarda Civil Municipal de Teresina vai passar a operar nos terminais de ônibus e nas linhas troncais.

A Guarda fez seis meses, já conta com sindicato e também já fez a sua primeira paralisação.

Quarentena

O deputado Robert Rios (PDT) esclareceu o objetivo do projeto apresentado por ele sobre o preenchimento de vagas de conselheiros do Tribunal de Contas do Estado.

“Eu apresento um projeto que cria uma quarentena para ocupar vagas no Tribunal de Contas. Ou seja, quando surgir uma vaga no TCE só poderá concorrer quem, cento e oitenta dias antes ao surgimento dela, não tenha ocupado cargo de presidente, governador, senador, deputado federal e estadual, vereador, bem como prefeito e também cargo de secretário de confiança de Estado (DAS), até nas Fundações”, ressaltou.

Barrado no baile
Segundo o parlamentar, essa é uma maneira de despolitizar o preenchimento de vagas, para que o TCE possa continuar sendo, em sua totalidade, autônomo e livre do poder político.

Ele disse ainda que, se a lei for aprovada pela Casa, as próximas vagas de conselheiro que surgirem não poderão ser preenchidas por nenhum deputado ou nenhum ente político.

Prestação de contas

Já é tempo dos nove coordenadores que assumiram os cargos em maio passado apresentarem um balanço de suas atividades.

Ou pelo menos de serem cobrados para que o façam.

Na marra

Mais uma vez, a Prefeitura de Teresina se meteu a fazer uma obra radical sem conversar com os interessados. Resultado: a grita contra a urbanização da Avenida Nossa Senhora de Fátima é geral.

E poderia ser bem diferente, se a Prefeitura tivesse mais humildade e menos arrogância para explicar o projeto, que de fato é interessante.

Foto: Divulgação/Fiepi

Mais cidadania - O município de Avelino Lopes, a 800 km de Teresina, sediou no final de semana a Feira da Cidadania 2017. O evento é uma ação social realizada pelo Conselho Nacional do Sesi, em parceria com a Federação das Indústrias do Piauí – Fiepi. A feira da cidadania já percorreu os municípios de Gilbués e Curimatá e segue para o município de Redenção do Gurgueia, nos dias 11 e 12 de julho. O presidente do Sesi, João Henrique Sousa, fez a abertura do evento. 

* O deputado Dr. Pessoa (PSD) apelou para que o governo estadual cuide melhor da segurança nos municípios do Médio Parnaíba, onde a população está desassistida.

* E o deputado Henrique Rebelo (PT) criticou a fusão de linhas que atendem os usuários do transporte urbano de Teresina.

 * Segundo ele, a Strans faz as mudanças sem ouvir os usuários, a maioria estudantes e trabalhadores. Henrique Rebelo citou as alterações no percurso de duas linhas.

* São as que atendiam aos bairros Bela Vista, Lourival Parente, Morada Nova, São João, IAPC e Cristo Rei.

A busca do tempo

Do humorista Fraga:

- Andar em busca do tempo perdido só aumenta a perda.

As ruas não fizeram coro ao 'Fora,Temer!'

Foto: Wilson Dias/Agência Câmara

Câmara rejeita denúncia contra Temer

Depois de uma agenda política extremamente negativa que se arrastou por mais de dois meses, o mais racional agora, após a rejeição denúncia contra o presidente Michel Temer, na Câmara dos Deputados, seria os políticos e a própria Procuradoria-Geral da República deixarem o Brasil trabalhar. Ou pelo menos tomar fôlego para enfrentar seus graves desafios na área econômica.

Está claro que muitos já não querem a queda do presidente, mesmo com todos os defeitos que possa haver no seu governo. Ou principalmente por isso mesmo.

Sua permanência é justificada em nome da estabilidade econômica, pois se reconhece que nesta área ele tem melhorado a situação do país. Os indicadores econômicos atestam isso com clareza.

Saco de pancada

O PT, o principal e mais expressivo adversário do governo, ao contrário do que alardeia, de fato também não quer tirar o presidente da cadeira. O partido, pelos seus principais líderes, avalia que, como Temer está com baixa aprovação, acaba se transformando em um bom saco de pancadas para a campanha petista de 2018, que já está nas ruas.

O desgaste do governo decorre das polêmicas propostas de reformas trabalhista e previdenciária, bem como das denúncias feitas contra ele pela Procuradoria-Geral da República. Mas em parte sua impopularidade tem a ver também com a chamada “herança maldita” que recebeu do PT, com a economia arrasada.

O quórum pelo discurso

Os petistas ajudaram o governo dando quórum de 342 deputados na Câmara. Já sabiam que perderiam na votação. Mas, em compensação, ganhariam discurso para a próxima campanha, pois haviam perdido o da eficiência no governo. Também o da ética na política. O mantra "golpistas não passarão" não pegou. Muito menos o "Diretas, Já" e o "Fora, Temer!".

Quanto à PGR, ela sabe que eventuais crimes atribuídos a Temer não ficarão na impunidade. Ao final de seu mandato, ele será devidamente investigado, sem a blindagem e sem a afetação do momento político, com tantos interesses em jogo e que não são propriamente os do país.

A pauta política é um assunto que só interessa diretamente aos políticos. A maior prova é que as últimas e acaloradas discussões nesse campo não levaram ninguém para as ruas.

O recado do povo

Com isso, o povo deu o seu eloquente recado de que o país tem outras demandas, mais urgentes, para dar conta. Ou seja, o lógico a estas alturas seria todos trabalhando pela retomada do crescimento e a volta imediata do emprego.

O mais fica para o julgamento das urnas e da Justiça, no momento adequado.

Me engana, que eu gosto!

Quem acompanhou a votação do processo com pedido de autorização para investigar o presidente Michel Temer, na Câmara dos Deputados, viu o plenário da Casa transformado em um palco.

Por ele, desfilaram muitos atores sem talento algum para a representação dramática, mas que sem esforço ofereceram ao distinto público cenas bizarras e ridículas.

O espetáculo mais deplorável, entretanto, não foi o mostrado ao vivo pela TV e que agora corre as redes sociais, em forma de memes. Foi o dos bastidores da votação.

Encenação

De um lado, o governo abrindo o cofre da nação para liberar emendas orçamentárias e oferecer outras benesses aos parlamentares, em troca de voto.

Já do outro lado, a oposição, capitaneada pelo PT e partidos aliados, dando uma mãozinha ao governo e, no entanto, posando de oposição, na maior encenação

Estava claro que a oposição não tinha 342 votos para aprovar a denúncia contra o presidente. Mas o governo também não tinha votos em quantidade suficiente para garantir o quórum mínimo para votação da matéria.

E foi aí que a oposição entrou em campo, com sua tropa de choque batendo pesado no governo e votando contra. Tudo não passava, entretanto, de puro teatro.

Na verdade, a oposição estava mesmo era socorrendo o governo, ao garantir o quórum para a votação na qual todos sabiam que o presidente seria vitorioso.

Por que facilitou?

Mas por que a oposição se deu a esse trabalho? Porque prefere Temer no governo, até o fim, sangrando, como dizem.

A sua queda agora seria a ascensão ao Planalto do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), acompanhado de uma turma da pesada que quer o extermínio do PT.

Além do mais, com Temer desgastado, sua popularidade no volume morto e denunciado - e também por estar fazendo reformas impopulares e aumentando impostos -, teoricamente crescem as chances de o PT voltar ao poder em 2018.

Muitos eleitores imaginam, todavia, que a oposição compareceu em peso à sessão da Câmara, com seu teatro mambembe, para votar contra Temer, por ser implacável com a corrupção, defender a ética na política e ter compromisso com o país. Me engana, que eu gosto!

Foto: Divulgação/CCom

Wellington Dias: audiência no Supremo

Audiência no STF

O governador Wellington Dias participou, ontem, de audiência no Supremo Tribunal Federal, com o governador da Bahia, Rui Costa, e a presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia.

Na pauta da audiência, questões como o Salário-Educação e o reajuste dos depósitos judiciais.

Multa na JBS

O Grupo JBS/Fribou vai saber agora o quanto pesa a mão do governo que ele quis derrubar.

O Cade multou a JBS em R$ 40 milhões por desfazer a compra da Rodopa Indústria e Comércio de Alimentos Ltda e da Forte Empreendimentos e Participações fora dos parâmetros definidos na revisão do Acordo em Controle de Concentrações (ACC) assinado pelo frigorífico, na aquisição das duas empresas – aprovada pela autoridade antitruste em agosto de 2014.

Descumprimento

O Tribunal do Cade homologou parecer da Coordenadoria-Geral de Estudos e Pareceres da Procuradoria Federal Especializada junto ao Cade que calculou a aplicação de multas pelo descumprimento de termos assinados no ACC.

Em outubro passado, o Tribunal reanalisou o negócio, já que o desinvestimento de alguns ativos previsto no ACC não fora cumprido até então.

Foto: Pablo Cavalcante/RCV

Valdemar Rodrigues, diretor do Ministério do Meio Ambiente

Deserto no Piauí

O Piauí perdeu uma área de 200 mil hectares de caju na região de Picos, que está ameaçada de se transformar em um deserto. Os cajueiros da região morreram com a seca e estão virando carvão.

A revelação foi feita ontem, na Rádio Cidade Verde, pelo diretor do Departamento Nacional de Desenvolvimento Rural e Sustentável e de Combate à Desertificação do Ministério do Meio Ambiente, professor Valdemar Rodrigues.

Projeto

Ele disse também que foi elaborado um projeto que prevê o investimento de 100 milhões de dólares para combater a desertificação no semiárido do Piauí.

A proposta será apresentada hoje, no encerramento da reunião de implementação de políticas públicas de combate à desertificação, promovida pelo Ministério do Meio Ambiente, em parceria com o Tribunal de Justiça do Piauí e o Tribunal de Contas do Estado. 

* Depois da vitória na Câmara, o presidente Michel Temer disparou telefonemas para seus eleitores, começando pelo presidente da Casa.

* A todos agradeceu o voto e disse a cada um que a vitória era do parlamento e da democracia.

* O ex-senador e ex-governador Freitas Neto faz hoje a palestra da primeira edição do Movimento Municipalista, em Picos.

* O evento será realizado de 8 às 14 horas, no Centro de Treinamento Diocesano, em Picos.

* O PSB do ex-governador Wilson Martins realiza o seu seminário "Piauí em debate" hoje em Bom Jesus. Na Câmara Municipal, a partir das 8 horas.

As farpas dos conselheiros

Os conselheiros Luciano Nunes e Kennedy Barros, do TCE, andam se estranhando nos debates do plenário da Corte. Tem dia que evitam citar o nome um do outro. Ontem, por exemplo, o presidente Olavo Rebelo precisou se ausentar da sessão e passou a presidência dos trabalhos para Luciano Nunes. Já sentando na cadeira de presidente, Luciano precisou repassar a condução dos trabalhos para Kennedy, mas deu uma volta:

- Solicito que o conselheiro mais antigo em plenário assuma a presidência, para que eu possa relatar o processo que está sob minha responsabilidade.

Kennedy sentou-se na cadeira de presidente e deu o troco, em tom de brincadeira:

- Com a palavra, o conselheiro mais idoso. 

E agora, Brasil?

Aconteceu o previsto: o presidente Michel Temer derrubou, com folgada maioria, o processo que pedia autorização para investigá-lo por crime de corrupção passiva. A oposição fez muito barulho, como era seu papel, mas não apareceu com os votos necessários nem para ameaçar o presidente de ser afastado do cargo.

A Câmara dos Deputados votou ontem o relatório da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), de autoria do deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG), que recomendou a rejeição da denúncia da Procuradoria-Geral da República contra o presidente.

A votação

Para que a denúncia tivesse andamento no Supremo, eram necessários 342 votos (dois terços dos 513 deputados). A oposição, contando com os dissidentes do governo, chegou a 227. O governo recebeu 263 votos. Precisava de apenas 172 para se livrar do processo e sua meta era chegar a 256, a maioria simples da Câmara. Os 19 ausentes e as duas abstenções contam a favor do governo, o que amplia a sua vantagem para 284.

A abertura de processo no Supremo – o que implicaria o afastamento do presidente por até seis meses – dependia de autorização da Câmara. Com a decisão dos deputados, o Supremo só poderá apreciar a denúncia contra Temer após a conclusão do mandato do presidente, que vai até 31 de dezembro de 2018.

A expectativa do país, agora, é saber qual será a sua nova agenda: ou retoma a crise política, com nova denúncia do procurador-geral da República, ou se volta para a busca de solução dos graves problemas econômicos.

Foto: Divulgação

Freitas Neto, diretor da Fiepi

Energia mais cara

O diretor de assuntos econômicos da Federação das Indústrias do Piauí (Fiepi), Freitas Neto, alertou ontem para o impacto do aumento tarifário da energia nas indústrias piauienses.

“Esse aumento dá um impacto de 5% na conta de energia. O empresário obrigatoriamente tem que repassar custos, na medida em que o produto é onerado ele tem que repassar custos, sob a pena de falir. Ele não pode produzir tendo prejuízos”, observou.

Efeito cascata

O diretor da Fiepi lembrou ainda que o país pegou recentemente o aumento de impostos sobre os combustíveis, que alcança toda a cadeia produtiva.

“Além da bandeira e dos impostos federais recentemente aumentados, o Governo do Estado também mandou uma proposta de aumento de impostos de ICMC sobre combustíveis, energia e comunicações. Isto tudo junto onera de mais o custo de produção e recai sobre a população,” alertou.

O empresário Reginal Carvalho faz palestra no Senac Timon

Palestra

O empresário Reginaldo Carvalho, presidente do Grupo Comercial Carvalho, fez palestra para alunos do Senac Timon sobre mercado de trabalho e perfil do colaborador.

O empresário dividiu com os alunos sua experiência de mais de 30 anos à frente da maior rede de supermercados da região, além de contar sua história de vida e dar dicas para os futuros gestores.

Mais juízes

O presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Erivan Lopes, anunciou ontem a nomeação de 16 juízes substitutos aprovados no último concurso.

Com o ato, o Tribunal de Justiça passa a contar com magistrados em todas as Comarcas do estado, segundo Erivan Lopes.

Foto: Divulgação

A volta às aulas - Ontem, na reabertura do ano letivo nas escolas municipais, o prefeito Firmino Filho lembrou-se do tempo em que era conhecido como ‘Prefeito Criança’. Nas 303 escolas municipais estudam cerca de 100 mil alunos.

* O Tribunal de Contas do Estado acionou a sua Divisão de Fiscalização para apurar a reclamação sobre a reforma do Porto das Barcas, em Parnaíba.

* A reclamação foi feita ao TCE pela Associação Piauiense de Empresários de Obras Públicas (Apeop).

* Boa parte dos recursos oriundos dos empréstimos feitos pelo Piauí está sendo pulverizada em construção de calçamento, obra de prefeitos.

* O presidente nacional do PTC, Daniel Tourinho, passou ontem à tarde por Teresina e se reuniu com o presidente do partido no Piauí, deputado Evaldo Gomes.

Arco e flecha

O prefeito de Parnaíba, Mão Santa, convidou índios pataxós que vendem raízes na Praça da Graça para tomar um cafezinho com ele, em seu gabinete. Ao final da visita, o prefeito comentou:

- Recebi índio verdadeiro, os pataxós, e eles me deram arco e flecha para acabar com o PT.

Economia avança, na contramão da crise

Na contramão da prolongada crise política, a economia está dando sinais de melhora no Brasil.

A inflação dos últimos 12 meses está em 3,5%, contra mais de 10% de um ano atrás.

Os juros também estão caindo. Pela primeira vez em quatro anos, a taxa básica está abaixo de dois dígitos.

Após a sétima queda seguida, os juros caíram para 9,25% ao ano. Em maio de 2016, a taxa era de 14,25%.

A produção industrial também reage. Ela cresceu 4% em relação a maio do ano passado. É o melhor semestre do setor em quatro anos.

E o dólar apresentou em julho uma queda de 6%, a maior em 13 meses e a mais forte para meses de julho desde 1999. O dólar fechou ontem a 3,10.

A quem interessa a crise?

O Brasil começa, enfim, a aprender a caminhar separado da política. O país passa a entender que a crise política só interessa mesmo aos políticos, pois se trata de uma mera disputa de poder entre eles.

Que, nesse novo caminho que começa trilhar, o Brasil possa acelerar o passo, dar passadas mais largas e mais seguras e alcance, por fim, a retomada do crescimento econômico, com estabilidade, geração de emprego e mais tranquilidade para seu povo. Chega de crise!

Foto: Divulgação

Novos ônibus equipados com ar-condicionado e Wi-Fi

Mais ônibus

Até o final do ano, Teresina terá em circulação mais de 100 ônibus novos equipados com ar-condicionado e Wi-Fi.

Hoje, mais de 60 ônibus desse nível já circulam na cidade.

Refrota

Os novos ônibus serão adquiridos através de financiamento do Refrota, um programa lançado pelo Governo Temer para renovar a frota de ônibus urbanos do país.

O crédito colocado à disposição das empresas é de R$ 3 bilhões.

Pioneira

Teresina é a primeira capital do país a assinar contrato com o Refrota, financiado pela Caixa Econômica Federal.

Os novos ônibus vêm com cinco portas e são adaptados para os novos corredores em implantação na cidade.

Reitores

Será realizada na sexta-feira, 4, em Teresina, a terceira reunião da Diretoria e do Conselho Fiscal do Grupo Coimbra de Universidades Brasileiras (GCUB). 

O encontro será liderado pelo presidente do GCUB, gestão 2016-2018,  o professor Arimatéia Dantas, reitor da UFPI.

Ele receberá no Salão Nobre reitores de oito universidades federais e estaduais brasileiras.

Pauta

O encontro é para discutir a organização da X Assembleia Geral e do IX Seminário Internacional do GCUB, que ocorrem na Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT) , de 23 a 27 de outubro de 2017, além de propor alterações no Estatuto do GCUB, entre outros assuntos.

A missão do Grupo é promover relações acadêmicas, científicas e culturais entre as instituições associadas e parceiros internacionais, por meio de programas, projetos e ações de cooperação internacional, bilaterais e multilaterais.

Lula vem aí!

Marcolândia, Picos e Teresina são as cidades que o ex-presidente Lula visitará nos dias 1,2 e 3 de setembro. O percurso será feito de ônibus.

A informação é do presidente do PT no Piauí, deputado federal Assis Carvalho, que participou na segunda-feira de reunião dos presidentes de diretórios do Partido dos Trabalhadores, em São Paulo.

Os eventos no Piauí fazem parte do roteiro de uma caravana que vai percorrer o Nordeste durante 21 dias, começando pela Bahia, no dia 17 de agosto, e terminando no Maranhão.

A mala

O deputado federal Rodrigo Martins (PSB) confirmou voto pela aceitação da denúncia do procurador-geral da República contra o presidente Michel Temer.

Ele disse que tem certeza que a mala com os R$ 500 mil que estava com o ex-deputado Rodrigo Rocha Lores era para o presidente da República.

Ô vantagem!

O Piauí se gaba de ser um dos maiores produtores de energia eólica do Brasil. De que adianta, se não fica com a energia produzida, nem com os impostos e ainda vai ter que pagar bandeira vermelha pela eletricidade que consome?

* O secretário de Segurança, Fábio Abreu, disse que no atual governo foram chamados 1.200 policiais para a PM e a Polícia Civil.

* Os consumidores em débito com a Agespisa receberão dois talões de água este mês.

* Um será com a cobrança da conta em atraso e o outro da Águas de Teresina, a nova empresa que administra o sistema. Tá pouco ou quer mais?

* Formando da Turma de Medicina de julho de 2017, o piauiense Flávio Santos Filho foi agraciado com a Láurea Acadêmica, pela Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Federal de Pernambuco.

* Ele alcançou o melhor desempenho acadêmico nas atividades de ensino, pesquisa e extensão. 

Tempos modernos

Do humorista Fraga:

- Dizem que aumentou o diálogo entre os segmentos da sociedade. Mas o que mais se nota na rua é gente falando sozinha.

Temer vai derrubar denúncia na Câmara

Contra muitos prognósticos, profecias e sentenças políticas, o presidente Michel Temer conseguiu sair da sinuca de bico na qual foi metido após a denúncia da Procuradoria geral da República contra ele.

Em pouco mais de dois meses, Michel Temer caminhou de uma situação de crise aguda para uma expectativa de vitória.

A Câmara dos Deputados vota esta semana, provavelmente na quarta-feira, o processo da denúncia por corrupção passiva apresentada contra ele pelo procurador-geral Rodrigo Janot.

Em busca de tábua de salvação, o presidente apegou-se ao que é a sua especialidade: fazer política. Assim, recebeu mais de 160 deputados e senadores, acelerou emendas parlamentares, lançou “pacotes de bondades” e conseguiu manter como aliado o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), que andou sendo picado pela mosca azul para substituí-lo.

Além disso, o presidente se beneficiou das “ruas vazias”. Não porque seu governo tenha aprovação popular. Ao contrário, é o mais reprovado da história, com 95% de rejeição, segundo a última pesquisa do Ibope sobre a avaliação do governo.

Mas ele se aproveitou também o violento desgaste da oposição, que já não tem mais forças para realizar grandes manifestações nas ruas. Como no poema de Carlos Drummond de Andrade, “A festa acabou, a luz apagou, o povo sumiu”.

Pela contagem mais recente, Temer tem entre 260 a 280 votos para barrar a denúncia contra ele na Câmara. São necessários 172.

A não ser que haja um revés, o que parece muito pouco provável,  o presidente vai saltar mais esta fogueira.

A caminho do PR

O secretário de Segurança, deputado federal Fábio Abreu, faz sondagens para tomar a sua decisão sobre a saída ou não do PTB. Se dar o passo na direção da porta de saída, tomará o rumo do PR.

Embora a decisão da filiação partidária possa ser tomada agora, ela só se efetivará em abril do próximo ano, com a reabertura da “janela partidária”.

Mudanças

Na atual legislatura, três membros da bancada federal do Piauí já mudaram de sigla. Eleito pelo PTB, o senador Elmano Férrer filiou-se ao PMDB no início deste ano.

O deputado Mainha trocou o SD pelo PP e Silas Freire, o PR pelo Podemos.

Metade muda

Mais dois deputados federais estão em vias de deixar seu partido, Átila Lira e Heráclito Fortes, ambos do PSB.

Os dois votam com o governo Temer e o PSB quer derrubar o presidente a qualquer custo.

Com isso, metade da bancada na Câmara terá mudando de partido na atual legislatura.

Concurso da PM

O Ministério Público Estadual recomendou ao Governo do Piauí que republique a relação de classificados do concurso da PM. Na lista divulgada semana passada, foram relacionados somente os 480 aprovados.

O Governo alterou o edital do concurso para limitar o número de aprovados, o que, no entendimento do MP, é uma ilegalidade.

Quem entra

Por isso, o Ministério Público quer que sejam listados todos os candidatos que, cumulativamente, alcançaram a pontuação igual ou superior a 60% do total de pontos da prova escrita objetiva e obtiveram, no mínimo, 50% do total de pontos de cada uma das matérias e estejam dentro do limite de duas vezes o número de vagas previstas.

Dobra

A recomendação, assinada pela 35ª Promotoria de Justiça, cujo titular é o promotor Fernando Santos, pode ensejar um acréscimo de pelo menos outros 480 candidatos classificados com pontuação acima de 60% da prova objetiva, que teve 60 questões, com pontuação máxima de 80. Ou seja, por essa medida, quem atingiu 46 pontos estaria classificado.

Salário parcelado

O Governo do Distrito Federal também pagará os salários do funcionalismo em parcela. A medida começa já este mês. Os salários de agosto serão pagos em duas parcelas.

Outros Estados falidos, como o Rio de Janeiro e o Rio Grande do Sul, já lançaram mão do parcelamento.

* O secretário de Segurança, Fábio Abreu, disse que o Plano Estadual de Segurança do Piauí, em elaboração, não está atrasado.

* Segundo ele, em mais de 250 anos do Piauí nenhum outro plano de segurança foi feito. O dele será o primeiro.

* Da bancada do Piauí, votarão a favor da denúncia contra o presidente Michel Temer: Assis Carvalho (PT), Rodrigo Martins (PSB) e Silas Freire (Podemos).

Votarão contra: Átila Lira e Heráclito (PSB), Marcelo Castro (PMDB), Iracema Portella e Mainha (PP), Júlio César (PSD) e Paes Landim (PTB).

Ação de graças

Um pequeno atraso no início da missa em ação de graças pelo aniversário do deputado federal Heráclito Fortes, ontem, no Santuário da Vila da Paz, foi suficiente para os amigos do parlamentar começarem a brincar.

Ao entrar na igreja, o ex-ministro Joao Henrique, presidente do Sesi, perguntou por que o padre ainda não havia chegado.

O deputado Robert Rios disparou:

- Ele está esperando os fieis.

 

De jeitinho em jeitinho, auxílios chegam a 16 bi

No jeitinho bem brasileiro de ser, eles foram se acumulando e hoje somam uma conta salgada para o país. Refiro-me aos auxílios concedidos à mão-cheia aos servidores públicos, nos níveis federal, estadual e municipal.

Em muitos casos, tais auxílios foram concedidos para complementar os salários dos servidores, corrigindo situações em momentos de achatamento. Em muitos outros, apenas para criar privilégios, pois beneficiaram justamente os servidores que já tinham os salários mais altos. É o exemplo do auxílio-moradia, de R$ 4 mil e 300.

O Brasil paga nove tipos de auxílios a servidores dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, além do Ministério Público Federal, da Defensoria da União e do Tribunal de Contas da União. Os Estados, e em muitos casos os municípios, acompanham essa gastança.

Entre os auxílios distribuídos generosamente entre os servidores públicos, estão: transporte, alimentação, assistência médica e moradia.

Esses benefícios consumiram R$ 16,6 bilhões no ano passado, segundo dados do Ministério do Planejamento. 

Esses gastos estão na mira do governo e podem ser os próximos alvos no plano da equipe econômica para enxugar as despesas com pessoal. Mas nem tudo poderá ser reavaliado agora, pois o Executivo não pode interferir nas despesas dos outros Poderes. 

É muito provável que no exame da questão o governo se depare com situações em que o auxílio é imexível, pois já está incorporado à remuneração do servidor ou blindado por algum dispositivo legal ou ato judicial. 

Foto: Divulgação

 Deputado Assis Carvalho briga por vaga de senador para o PT

PT quer o Senado

O presidente regional do PT, deputado federal Assis Carvalho, bateu o pé: o partido não abre mão da vaga de senador em 2018.

Ele garante que a candidatura da senadora Regina Sousa é inegociável.

Há quem veja no gesto firme do parlamentar uma estratégia para ele mesmo ser o candidato do PT ao Senado.

Quem é quem

Nas avaliações internas, o PT reconhece que falta arrojo à candidatura da senadora Regina Sousa, numa disputa que será difícil, pois todos os aliados de peso reivindicam a segunda vaga ao Senado.

Já em relação ao deputado Assis Carvalho, sobra arrojo para disputar a candidatura.

Limpar o nome

O deputado federal Júlio César (PSD) está divulgando, como presidente da Federação da Agricultura do Piauí, que os agricultores já podem se habilitar para liquidar ou renegociar seus débitos, com base em lei aprovada recentemente pelo Congresso.

“Agora é lei. Nós lutamos e conseguimos. Você pode limpar seu nome e se habilitar para novos financiamentos junto ao Banco do Nordeste e ao Banco do Brasil”, informa.

Bolsonaro

Eis que o deputado federal Jair Bolsonaro vem de completar a ópera-bufa de sua candidatura à Presidência da República, com o acerto de sua filiação ao PEN, o Partido Ecológico Nacional.

Ele está filiado ao Partido Socialista Cristão (PSC) e deixa a sigla oficialmente em abril do próximo ano.

Foto: Divulgação

Imagem da maquete digital do Museu da Natureza

Mais um

O Piauí não tem dinheiro para manter com dignidade o Parque Nacional da Serra da Capivara, administrada pelo Fundação Museu do Homem Americano.

Mas já iniciou as obras do Museu da Natureza, no município de Coronel  José Dias.

E a licitação?

A Associação Piauiense de Empresários de Obras Públicas (Apeop) acionou o Tribunal de Contas do Estado para que examine o contrato de reforma do Porto das Barcas, em Parnaíba, sem licitação. A obra está orçada em R$ 8 milhões.

A Apeop achou muito estranha a pressa para recuperação do complexo turístico sem a devida licitação.

Feira da Cidadania - Centenas de moradores de Curimatá e municípios vizinhos, como Júlio Borges, Morro Cabeça do Tempo e Gilbués, foram atendidos na Feira da Cidadania, com emissão de carteira de identidade, registro de nascimento e CPF. Também receberam atendimento odontológico e serviços de corte e cabelo e participaram de atividades artístico-culturais. A abertura da feira, realizada pelo Instituto Conhecer Brasil, em parceria com a Fiepi e o Sesi, foi feita pelo presidente do Serviço Nacional da Indústria, João Henrique Sousa.

* Será hoje, às 8 horas, na Vila da Paz, a missa em ação de graças pelo aniversário do deputado federal Heráclito Fortes.

* Em seguida, o parlamentar retorna a Brasília, para participar, amanhã, da retomada dos trabalhos da Câmara, após o recesso.

* A Câmara vota na quarta-feira o processo da denúncia da Procuradoria Geral da República contra o presidente Michel Temer.

* As principais lideranças do PT no Nordeste têm um encontro marcado, hoje, com o ex-presidente Lula, em São Paulo. É para discutir a agenda que ele irá cumprir na região em agosto.

Dono na legenda

Ao estilo dos velhos coroneis partidários, o deputado Jair Bolsonaro justifica sua mudança para o PEN:

- O importante é que a legenda é minha. Não vai ter desconfiança em hipótese alguma de alguém trair ali. Você sabe como a política funciona, não é?

TCE vai operar com laboratório móvel que mede a espessura de asfalto

Imagem: Reprodução

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) vai contar com mais uma ferramenta no combate à corrupção na gestão pública. Trata-se do laboratório-móvel, um caminhão equipado com instrumentos que permitirão que se faça com maior precisão a medição da espessura de asfalto, a quantidade de concreto utilizado na obra e o tamanho de uma ponte, por exemplo.

O novo equipamento começa a ser operado em um mês, conforme anúncio do presidente do TCE, conselheiro Olavo Rebelo, em entrevista às ´Páginas Verdes´ da mais nova edição da Revista Cidade Verde. Ele disse que só existem mais dois Estados que contam com laboratórios desse tipo no país.

O presidente do TCE disse que, a rigor, o setor de engenharia do Tribunal já fiscaliza as obras públicas, mas agora essa fiscalização vai melhorar, porque passa a contar com um laboratório específico para esse fim. “Vamos contar com uma condição técnica muito mais avançada, de ponta”, frisa Olavo Rebelo.

O foco do Tribunal, na atual gestão, estará centrado nas licitações públicas. O presidente do TCE estima que 90% das licitações registram fraudes e vícios. “É uma aberração. Não podemos entender como um país ou estado funciona dessa maneira”, critica.

Se essa conduta fraudulenta de muitos gestores assusta o presidente do Tribunal de Contas, imagine a indignação que ela causa à população, que se vê privada de muitos serviços públicos exatamente em decorrência do desvio e da má aplicação dos recursos oficiais. 

Posts anteriores