Cidadeverde.com

Começa hoje na Fiepi o Congresso das Cidades

Começa hoje e prossegue até quarta-feira, em Teresina, o Congresso das Cidades. Durante três dias, o evento reunirá gestores, palestrantes, órgãos de controle, especialistas e outros interessados na política da boa governança.

O Congresso será aberto ao público a partir das 17h desta segunda-feira, na sede da Federação das Indústrias do Estado do Piauí (Fiepi), onde se desenvolverão todas as suas atividades: palestras, feira, encontro de negócios, discussões, exposições, workshop, bate-papos e atividades culturais.

A palestra de abertura será com o fundador da Empresa Brasileira de Aeronáutica (Embraer), Ozires Silva, ex-ministro de Infraestrutura. O tema de sua conferência é “Educação que transforma”. Além de marcar presença na abertura, o governador Wellington Dias retorna ao congresso amanhã para ministrar uma palestra.  

Entre os nomes de peso que farão conferências no evento, destaca-se o do economista e consultor Ricardo Amorim, hoje um dos mais influentes do mundo. Ele falará sobre “Recuperação econômica e desenvolvimento local”. A economista Ana Carla Fonseca traz para o congresso a palestra “Cidades criativas: reinventando as cidades”.

Nessa mesma perspectiva, o Congresso das Cidades convidou dois prefeitos de Minas Gerais e o ex-prefeito de Maringá, no Paraná, Sílvio Barros, para falar sobre as experiências de sucesso em suas gestões. Sobre cidades inteligentes falarão Júlio Pimenta, de Ouro Preto (MG), e Duarte Júnior, de Mariana (MG). O caso UMEIS (Unidades Municipais de Educação Infantil) de Belo Horizonte também será mostrado no encontro.

Prata da casa

Os secretários de Rafael Fonteles (Fazenda), Franzé Silva (Administração), Rejane Dias (Educação), Francisco Costa (Saúde), Francisco Limma (Desenvolvimento Rural) e Antônio Neto (Planejamento) vão participar com palestras dando orientações e ressaltarão as parcerias que os prefeitos podem realizar com o Governo do Estado em suas áreas.

O presidente da APPM (Associação Piauiense de Municípios), Gil Carlos Modesto, o superintende do Sebrae, Mário Lacerda, participam com palestras e destacando o papel do municipalismo e do empreendedorismo. Outro palestrante é o superintende da Caixa no Piauí, Elisomar Nunes Guimarães. O evento terá ainda representantes do Tribunal de Contas do Estado(TCE) e Conselho Nacional do Sesi.    

Ao lado da familia, o ex-senador Freitas Neto agradece os cumprimentos pelo seu aniversário (foto: Socorro Cavalcanti)

Freitas Neto, 70 anos

O ex-senador Freitas Neto foi pequeno para os abraços e cumprimentos, ontem, nas comemorações antecipadas de seu 70º aniversário, que ttanscorre hoje. A festa reuniu parentes, amigos e políticos de todos os partidos, da velha guarda à nova geração. Mais que uma confraternização social, foi um reconhecimento ao homem público que galgou as principais posições na política estadual - de deputado estadual a deputado federal, passando ainda pelos cargos de prefeito de Teresina e governador, além de senador e ministro de Estado.

Lideranças

Entre os políticos que foram abraçar o ex-senador, estavam o governador Wellington Dias, os senadores Ciro Nogueira e Elmano Férrer, o prefeito Firmino Filho e os deputados federais Átila Lira, Iracema Portella, Júlio César e Paes Landim, além do ex-governador Zé Filho, ex-senador João Vicente Claudino, ex-ministro João Henrique, presidente nacional do Sesi, deputados estaduais e prefeitos do interior.

E mais

Dos membros do Poder Judiciário, estiveram presentes o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Erivan Lopes, e os desembargadores Edvaldo Moura e Raimundo Eufrásio, ex-presidentes da Corte.

Também foram confraternizar com o aniversariante os conselheiros Olavo Rebelo, presidente do TCE, Kleber Eulálio, Luciano Nunes e Kennedy Barros.

PIB

Entre os empresários, estavam na festa João Claudino Fernandes, Jesus Tajra e filhos, Reginaldo Carvalho, Valdeci Cavalcante, Joaquim Costa Filho e Lourival Parente. 

Fichas-sujas

Diz-se que o Serviço de Informação do Palácio de Karnak, no governo Wellington Dias, nada deixa a desejar ao da época do ex-governador Wilson Martins, que passou o mandato cercado de “notórios”, aqueles políticos sem voto e fichas-sujas que não poderiam passar nem em calçada de órgão público.

* A passagem dos 194 anos da Batalha do Jenipapo será comemorada hoje em Campo Maior a partir do meio-dia.

*A programação incluiu missa, culto, solenidade de entrega de medalhas e  peça teatral recontando a epopéia do Jenipapo.

* Os médicos credenciados pelo Iapep/Saúde e Plamta decidiram suspender hoje o atendimento aos pacientes. Eles protestam contra o atraso no pagamento.

* O Sindicato dos Médicos informou que vários acordos feitos com médicos, hospitais e clínicas pelos dois institutos não foram cumpridos.

Uísque faz bem

O humorista João Cláudio Moreno fez uma participação especial na festa de aniversário do ex-senador Freitas Neto. Depois de cantar canções de Luiz Gonzaga, homenageou o aniversariante, destacando que sua trajetória política assentou-se na organização, no planejamento e na austeridade. E concluiu:

- Um homem que soube honrar e dignificar os mandatos e cargos que exerceu. Um ficha limpa. Em meus shows, fiz muitas piadas com seus uísques. E hoje quero me penitenciar, pois ele está mais jovem do que eu.

Conselheiros ainda podem mudar voto na subconcessão

Tribunal de Contas abre espaço para nova proposta de preço para a subconcessão da Agespisa (Foto: TCE)

No placar do Tribunal de Contas, sobre o julgamento da licitação para a subconcessão dos serviços da Agespisa, o governo perde de 4 a 1. Falta apenas o voto do conselheiro Luciano Nunes, que pediu vistas do processo, para a votação ser encerrada. O presidente do TCE, conselheiro Olavo Rebelo, só vota em caso de empate.

Ocorre, porém, que, como o julgamento ainda não terminou, qualquer conselheiro pode mudar o voto. Quem conhece a Corte não joga qualquer ficha nessa hipótese. Mas isso só vamos saber em 15 dias, ou seja, em mais duas sessões do TCE. É este o prazo que o conselheiro Luciano Nunes tem para devolver o processo e apresentar o voto dele.

Um voto não muda mais. É o da conselheira Lilian Martins. Ele viajou para a África do Sul, acompanhando o marido, ex-governador Wilson Martins, e só estará de volta em 20 dias.

A votação

Recapitulando a votação de quinta-feira no TCE: os cinco conselheiros que já votaram disseram que não é para anular a licitação. Desses cinco, um, o conselheiro convocado Jaylson Campelo, que substituiu o conselheiro Kleber Eulálio, votou para que não se anule nada do processo. Era como queria o governo do Estado.

Os outros quatro conselheiros – Kennedy Barros, relator, Lilian Martins, Abelardo Vilanova e Waltânia Alvarenga – votaram para refazer a proposta comercial. Nesse contexto, anularam esse ponto da licitação, que é por técnica e preço. Três desses quatro conselheiros, disseram, pelos seus votos, que é para haver a concorrência de preço, mas sem pontuação da proposta técnica.

O resultado, claro, não foi o que o Governo do Estado queria. O governador Wellington Dias lutava para que o TCE referendasse a licitação e o Estado pudesse, o quanto antes, assinar o contrato com a empresa vencedora do certamente, a Aegea, e tocar os serviços de subconcessão de água e esgoto.

Mudança

Porém, o relatório do conselheiro Kennedy Barros, seguindo o parecer do Ministério Público de Contas, acatou parcialmente o recurso da segunda colocada, a empresa Águas do Brasil. Reconheceu, portanto, a nulidade parcial da licitação, determinando a apresentação de novas propostas de preço. E só encontrou pela frente um voto discrepante.

Ou seja, pelos votos já proferidos, o Tribunal de Contas já formou a maioria necessária para que, desconsiderando o critério das perdas, seja proclamada vencedora da licitação a empresa que vier a oferecer melhor proposta de preço.

Isso, conquanto prejudique a pressa que o governo quer para o julgamento, acaba sendo benéfico para o Estado. A decisão do TCE cria nova oportunidade para elevação das propostas das empresas. A maior oferta foi de R$ 180 milhões e ela poderá crescer na nova rodada, com evidente vantagem para o Estado.

Não causará surpresa, no entanto, que o caso acabe na Justiça.

 

Elmano cobra solução para indústria

O senador Elmano Férrer diz que fechamento da Itapissuma é um choque brutal (Foto: Valdir Barreto/Agência Senado)

O senador Elmano Férrer (PMDB) lamentou da tribuna o fechamento, depois de 21 anos, da fábrica de cimento Itapissuma, que empregava 526 trabalhadores no Piauí. O fechamento, segundo o senador, vai prejudicar famílias e gerar reações negativas em cadeia no setor produtivo na região.

Elmano Férrer lembrou que muitas outras atividades dependem da indústria de cimento, localizada no município de Fronteiras. Por isso, ele apelou para que autoridades do estado busquem alternativas perante a empresa, de modo que algo possa ser feito para evitar o fechamento da fábrica e de postos de trabalho.

— Isso é muito triste, num momento em que o país tem de 13 milhões de desempregados, e uma indústria instalada na região semiárida, numa região já sofrida, por vários aspectos, desde a escassez de água a um comércio fruto de uma agricultura ainda de subsistência. Isso trouxe um choque brutal na vida de mais de 3.500 pessoas.

O senador Elmano Férrer é o segundo membro da bancada federal do Piauí a se pronunciar sobre o fechamento da fábrica de cimento Nassau do Piauí, anunciado na segunda-feira, em comunicado oficial da empresa. O deputado Heráclito Fortes (PSB) procurou na terça-feira, o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, em busca do encaminhamento de uma solução. “Pedi a ele o apoio para uma solução conjunta, Pernambuco-Piauí, e juntos buscarmos uma solução para esse problema. É lamentável, é uma crise, e temos que nos unir neste momento”, disse o deputado.

Heráclito disse que está em contato também com o ministro Moreira Franco para uma audiência com o presidente Michel Temer, a fim de tratar sobre a questão. Para o parlamentar, a notícia não poderia ser pior para o Estado, especialmente para a cidade de Fronteiras, que nos últimos anos cresceu e se desenvolveu economicamente com a indústria. 

Governo se mexe

O governador Wellington Dias incumbiu a sua equipe econômica de procurar a direção da Itapissuma para se inteirar da situação e buscar uma saída. O secretário de Governo, Melong Solano, adiantou que da parte do Estado tudo já foi feito pela indústria, inclusive a prorrogação do incentivo fiscal, além de obras da infraestrutura.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Nerinho, informou que o Estado suspendeu esta semana o incentivo fiscal da indústria. A medida se estenderá pelo período que durar a suspensão das atividades da empresa.

A Itapissuma recolhia mensalmente em torno de R$ 500 mil em ICMS para o Estado do Piauí. Para sua instalação, foi montada uma subestação de energia que dá para abastecer uma cidade do tamanho de Picos. A indústria conta com um moderno aeroporto, o único do interior do Piauí em condições de fazer operações noturnas.

Landim emplaca irmão

O presidente do PTB do Piauí, deputado federal Paes Landim, já não poderá mais chorar pelos cantos lamentando a falta de prestígio no Governo Wellington Dias.

Ele foi agraciado com o cargo de coordenador de Agronegócios e Cerrados, para o qual indicou seu irmão Luiz Gonzaga Paes Landim.

Milagre

O futuro coordenador de Agronegócio e Cerrado terá missão de acompanhar e apoiar um setor estratégico para o desenvolvimento econômico do Piauí, mas ainda com fraca atuação do governo. 

Pelo visto, estão querendo que Landim faça quase um milagre, pois ele não conseguiu impulsionar o desenvolvimento do Piauí nem como superintendente da Sudene, cargo que exerceu há pouco tempo.

Foto: Beto Barata/PR

O presidente Temer aciona dispositivo que fez as águas da transposição correrem para o sertão

Transposição

O presidente Michel Temer voltou ontem ao Nordeste e deu o pontapé na transposição do rio São Francisco, que estava de rosca.

De Campina Grande, na Paraíba, ele foi aos municípios de Sertânia e de Monteiro, na divisa entre Pernambuco e a Paraíba, para ver a chegada das águas da transposição. Em Sertânia, ele abriu a comporta de um dos trechos de transposição do rio.

Caminho das águas

A viagem da água que leva esperança para os paraibanos do Cariri e Agreste começa na cidade pernambucana de Petrolândia, a 429 quilômetros de Recife. A água é captada na barragem de Itaparica e segue por 208 quilômetros até a cidade de Monteiro, no Cariri paraibano.

Médicos param

O Sindicato dos Médicos do Piauí informou ontem que haverá uma paralisaão do atendimento eletivo aos usuários dos planos Iapep-Saúde e Plamta na próxima segunda-feira.

O movimento, explica a entidade, é em caráter de advertência pelo não cumprimento dos acordos firmados com a categoria, os constantes atrasos de pagamentos e as excessivas burocracias expostas ao médico.

E mais

O Sindicato informou ainda que a medida proposta também contra as glosas injustificadas e arbitrárias, a defasagem nos valores dos procedimentos e elevado custo imposto ao médico para aquisição e uso da licença biométrica.

O prefeito Mão Santa com o ministro do Turismo, Marx Beltrão, a quem apresenta presentação de projetos e demandas do pólo turístico de Parnaíba. O  presidente da Funasa, Henrique Pires, acompanha a audiência.

Padrinho e afilhado

Diz o ditado que quem tem padrinho não morre pagão. Mas a política é também onde as ordens podem se inverter. Agora prefeito da Parnaíba, o ex-senador Mão Santa, um dos padrinhos políticos do início da carreira do hoje presidente da Funasa, Henrique Pires, conta com o seu afilhado, 'um soldado do Piauí em Brasília'. 

Audiências

Esta semana, Mão Santa esteve em vários ministérios, entre eles os da Saúde e do Turismo. Em todas as audiências, foi acompanhado por Henrique Pires. "O ex-senador Mão Santa é muito querido e tivemos sim aqui ordens expressas do presidente Michel Temer de ajudá-lo no que for preciso nos seus projetos em Parnaíba, o prestígio é dele. Eu sou apenas um soldado do Piauí e do senador Mão Santa”, afirmou o presidente da Funasa. 

* Será hoje, a partir das 10 horas, a homenagem da Academia Piauiense de Letras à memória do desembargador Paulo Freitas, seu ex-presidente.

* Ele ocupou a cadeira número 24 e faleceu no dia 23 de janeiro. O panegírico será conduzido pelo acadêmico Celso Barros, que foi cunhado de Paulo Freitas.

* Começaram a chegar aos contribuintes os carnês do IPTU-2017. O desconto para a cota única caiu para 7%. Esse desconto já foi de 25%.

* Na marcha que vai, a Prefeitura de Teresina acabará cobrando uma multa de quem pagar o IPTU em cota única!

Vinho nacional

O conselheiro Kennedy Barros, do TCE, encontra-se para almoço com o amigo Arnaldo Boson, desembargador do TRT:

Kennedy – Como é, vamos abrir um vinho? Um Delas Frères Côres Du Ventoux ou um Châteu de L´ou...

Boson – Vamos, não. Passei duas semanas agora tomando vinho nacional  todo dia.

Kennedy – Mas esses aí são franceses...

Boson – Sim, mas eu estava justamente em Paris, fazendo um curso, e apreciando vinho bom e barato.

Governo está perdendo na votação do TCE

O Tribunal de Contas inicia, mas não conclui julgamento sobre subconcessão da Agespisa

Somente em 15 dias o Tribunal de Contas do Estado dará a sua posição final sobre o processo de licitação para a subconcessão da Agespisa. Por enquanto, o governo vai perdendo a votação, que ficou ontem em 3 a 2  a favor do relatório do conselheiro Kennedy Barros sobre a denúncia da empresa Saneamento Ambiental Águas do Brasil (Saab) de supostas irregularidades no processo licitatório.

O conselheiro-relator acompanhou integralmente a posição do Ministério Público de Contas e votou pela procedência apenas de um dos itens da denúncia, considerando improcedentes os demais. Pelo voto dele, fica mantida a proposta técnica, mas as empresas concorrentes devem apresentar nova proposta de preços.

O conselheiro Jaylson Campelo acompanhou o relator, abrindo divergência quanto ao item considerado parcialmente procedente, o qual ele considerou totalmente improcedente. A conselheira Lilian Martins também acompanhou o relator, divergindo, contudo, no que se refere ao quesito relativo aos atestados de perdas, mantendo, por outro lado, assim como o relator, a proposta técnica. Os conselheiros Waltânia Alvarenga e Abelardo Vilanova acompanharam o relator com o adendo da conselheira Lílian Martins.

O conselheiro Luciano Nunes pediu vista ainda no início da discussão da matéria e ratificou o pedido no final. Pelo regimento interno do TCE, ele tem 15 dias, ou duas sessões plenárias, para devolver o processo. Só falta o voto dele para que o julgamento seja concluído. O presidente do TCE só vota em caso de empate.

A denúncia

Realizada pelo Governo do Estado, a licitação prevê a contratação de empresa para executar os serviços de abastecimento d’água e esgotamento sanitário de Teresina, hoje de responsabilidade da Agespisa. A subconcessão prevê investimentos de R$ 1,7 bilhão na universalização dos serviços de água e esgotos na capital.

O processo foi parar no TCE no final do ano passado, por conta de denúncia de supostas irregularidades feita pela Águas do Brasil, depois que o Governo anunciou a Aegea Saneamento como vencedora da concorrência. (Com informaões do TCE)

Foto: Mariana Arraes

Carlos Said, o "Magro de Aço", aos 86 anos, no estádio Lindolfo Monteiro 

Magro de Aço

O Clube do Advogado está sendo reformado e ganhará dois campos de futebol. Dirigentes da OAB-Pi estão propondo que o jornalista e professor Carlos Said seja homenageado dando seu nome aos campos.

Na proposta, destacam sua longa trajetória, com destaque para “a figura ímpar como jogador profissional de futebol, inclusive campeão piauiense, jornalista esportivo, intelectual e advogado.”

Vez e voz

A sessão de ontem do TCE, conduzida pelo conselheiro Olavo Rebelo, presidente da Corte, contou com participação de representantes do Governo do Estado, advogados das empresas concorrentes e representantes dos Sindicatos dos Engenheiros do Piauí (Senge-PI) e dos Urbanitários, que representa os servidores da Agespisa. Todos eles puderam se manifestar. 

Adiamento

Antes de iniciar a discussão da matéria, o plenário do TCE rejeitou dois pedidos de suspensão da sessão e adiamento do julgamento – o primeiro do Sindicato dos Engenheiros do Piauí (Senge-PI), questionando a legitimidade do Governo do Estado para realizar a licitação, e o segundo da Águas do Brasil, que alegou a ausência de um advogado da empresa.

Tropa de choque

O Governo do Estado deu prioridade máxima ao julgamento de ontem do TCE. Chegaram cedo ao Tribunal e acompanharam toda a sessão os secretários de Planejamento, Antônio Neto; de Fazenda, Rafael Fonteles; de Administração, Franzé Silva; de Governo, Merlong Solano; e o procurador-geral do Estado, Plínio Clerton. 

Todos pesos-pesados no governo.

Aposentadoria

O deputado federal Júlio César (PSD) divulgou levantamento sobre a situação das aposentadorias no Brasil e no mundo.

Cerrados

O deputado federal Heráclito Fortes (PSB) vai hoje à Serra do Quilombo, no município de Bom Jesus, coração dos Cerrados piauienses.

A convite dos produtores da região, ele participa de um Dia de Campo em companhia do vice-presidente do Banco do Brasil, Eduardo Pereira Filho.

O prefeito Firmino Filho e dona Myriam Portella no plantio de mudas em escola

Mais verde

O prrefeito Firmino Filho e a ex-deputada Myriam Portela plantam Caneleiro na inauguração da Quadra Poliesportiva da Escola Municipal  Myriam Portela no Saci.

Ao todo, foram plantadas 30 mudas de árvores nativas e frutíferas na escola, através do Projeto Teresina Mais Verde, executado pela Coordenação de Arborização da Prefeitura. 

O secretário de Educação, professor Kleber Montezuma, e alunos da escola também participaram do plantio.

* A Assembleia Legislativa ainda levará duas semanas para dar à recém-criada Empresa Hospitalar do Piauí o status de secretaria.

* Somente depois disso, o deputado Pablo Santos (PMDB) assumirá a direção do órgão sem risco de perder o mandato.

* A Secretaria de Educação pediu pressa na apresentação dos 327 professores concursados chamados para assumir seus cargos.

* Esses novos professores já estão fazendo muita falta na sala de aula, de acordo com a Secretaria. O concurso é de 2014.

Esquenta, mas não incendeia

O plenário do Tribunal de Contas do Estado ficou lotado de gestores, advogados e representantes das empresas, na sessão de ontem, para o julgamento da licitação para subconcessão dos serviços de águas e esgotos de Teresina. Também foram lá representantes do Sindicato dos Engenheiros do Piauí, do Sindicato dos Servidores da Agespisa e de outras entidades do movimento social. A Assistência Militar do TCE demonstrou preocupação com a inesperada presença de tanto sindicalista. O presidente do Tribunal, conselheiro Olavo Rebelo, que conduzia a sessão, tranquilizou a todos, explicando que o acesso ao plenário é liberado a todo e qualquer cidadão – incluindo aí os sindicalistas interessados nas questões em julgamento na Corte. E arrematou, para alívio, gargalhada e aplauso de todos:

– Eu nunca vi sindicalista tocar fogo em órgão público!

TCE recebe pedido para adiar julgamento

Conselheiro Kennedy Barros, relator do processo da subconcessão no TCE

Não é certo que o Tribunal de Contas do Estado vote hoje, como previsto, o parecer do conselheiro Kennedy Barros sobre o processo de licitação para a subconcessão dos serviços da Agespisa. A empresa que denunciou irregularidades no processo ao TCE pediu que o julgamento em plenário seja adiado para a próxima semana.

Como a data de hoje foi fixada pelo plenário do Tribunal, o conselheiro Kennedy Barros, relator do caso, deve ouvi-lo em questão preliminar, no início da sessão. Informou-se ontem à noite que o conselheiro até já encaminhou a questão ao Ministério Público de Contas para se pronunciar.

O relator reconhece como legítimo pedido de adiamento, mas no caso há alguns aspectos a se levar em consideração. O primeiro é que o denunciante está assistido por advogado que acompanha a denúncia por ele protocolada. E sempre pediu urgência. Agora alega que quer que um advogado administrativista vá ao plenário e ele não mora em Teresina. Mas ele não pode enviar ao TCE memoriais com seus argumentos? É isso que o Tribunal deve avaliar hoje.

O segundo aspecto é que o governador Wellington Dias vem reiteradamente pedindo urgência no desfecho do caso. Ele alega que a demora está sendo prejudicial aos interesses do estado. O governador  diz não ter interesse no resultado. Isto é, seja qual for a vencedora, ele acatará decisão do tribunal.

O terceiro aspecto é que o prefeito Firmino Filho fez o mesmo pedido de urgência. Ele também alega que a capital está sendo prejudicada, vez que a demanda por abastecimento de água e saneamento é grande. Enquanto isso, as providências para atender essas carências estão engessadas numa disputa entre as duas empresas envolvidas na licitação.

Pressão sim, pressa não

Além disso, já houve o adiamento da posição do Tribunal de Contas uma vez, por solicitação da Assembleia Legislativa. Os deputados pediram que o julgamento não ocorresse antes da audiência pública para discutir o processo, realizada na terça-feira. O pedido foi acatado pelo TCE, que está com o caso em mãos desde o final do ano passado.

Como se trata da maior licitação da área no país, no momento (R$ 2 bilhões e 700 milhões), o Tribunal de Contas, segundo seu presidente, conselheiro Olavo Rebelo, não quer tomar decisões precipitadas nem equivocadas.

Uma coisa, porém, está clara: o TCE não está julgando a subconcessão dos serviços de água e esgoto de Teresina em si, mas apenas o processo de licitação para concessão desses serviços.

Empréstimos

O governador Wellington Dias reuniu-se, ontem, no Palácio de Karnak, com o secretário de Planejamento, Antônio Neto, e equipe da Seplan. O encontro teve como objetivo a prestação de contas das operações de crédito internas e externas do Estado.

Tudo azul

“Nas avaliações externas, fizemos um balanço das ações do IPF, que é o programa do Banco Mundial que está em execução nas áreas de saúde, educação, meio ambiente, dentre outros. Mostramos quais os pontos de atenção que precisam ser trabalhados e os avanços”, disse o secretário.

E os dados?

Ora, se era prestação de contas, faltou o governo divulgar quanto recebeu efetivamente do Banco Mundial, em que aplicou, que obras e ações estão em andamento e o que falta fazer com esses recursos, provenientes de empréstimos externos.

Novo coordenador

O deputado federal Átila Lira (PSB) é o novo coordenador da bancada do Piauí no Congresso Nacional. Ele substitui o deputado Assis Carvalho (PT), que passou quase toda a sua gestão gritando “Impeachment é golpe!” e “Fora Temer!”.

Incentivo suspenso

O secretário de Desenvolvimento Econômico, deputado Nerinho, informou ontem que foi suspenso incentivo fiscal para a fábrica de cimento Itapissuma, em Fronteiras.

Ele disse que a medida vai durar enquanto a indústria estiver com suas atividades paralisadas.

Demandas

Qualquer que venha a ser a posição do TCE sobre a licitação para a subconcessão da Agespisa, o caso ainda terá desdobramentos. O Sindicato dos Engenheiros do Piauí, por exemplo, entrou com ação na Justiça para anular a licitação por entender que ela deveria ter sido realizada pela Agespisa, e não pela Superintendência de Parcerias e Concessões.

Segundo o sindicato, a Agespisa é que tem um contrato com a Prefeitura de Teresina para levar água e saneamento básico para a população.

Não dá!

Se confirmada, a subconcessão atingirá apenas os serviços prestados na zona urbana de Teresina, ficando a zona rural ainda sob a responsabilidade da Agespisa.

A pergunta é: se na zona urbana, onde a empresa tem lucro, ela não consegue tocar o serviço, como o fará na zona rural, que é sabidamente deficitária?

A Academia Piauiense de Letras prestará sábado homenagem à memória do desembargador Paulo Freitas, seu ex-presidente.

* Ele ocupou a cadeira número 24 e faleceu no dia 23 de janeiro. O panegírico será conduzido pelo acadêmico Celso Barros, que foi cunhado de Paulo Freitas.

* Em Parnaíba, Gil Borges foi efetivado como secretário municipal de Fazenda. Ele respondia pela pasta desde a saída do secretário Paulo Airton.

* O prefeito de União, Paulo Henrique (PSD), disse que o novo comando da PM no município está conseguindo reduzir a criminalidade.

Afasta de mim esse cálice!

O ex-senador João Vicente Claudino (sem partido) encontra-se com um amigo, que de pronto lhe pergunta:

- Deu na imprensa que o governador quer você na base. Você vai mesmo para a base?

JVC: - Meu amigo, não quero saber de base nem nas unhas.

Audiência pouco acrescenta sobre subconcessão

A Assembleia Legislativa discute, em audiência pública, licitação para subconcessão da Agespisa

 

A justificativa do deputado Gustavo Neiva (PSB), autor da proposta, era que se discutisse a fundo o processo de licitação para subconcessão dos serviços da Agespisa. Segundo ele, “o que tem sido divulgado nos meios de comunicação não é o suficiente.” Para tanto, aprovou uma audiência pública, realizada ontem na Assembleia Legislativa. Mas ela pouco, muito pouco, acrescentou ao debate.

Representantes do Governo do Estado, das empresas que disputam a concessão, do Tribunal de Contas e  da Prefeitura de Teresina, além de funcionários da Agespisa e sindicalistas, participaram da discussão com os parlamentares.  

Em resumo, os discursos dos interessados na subconcessão e dos que a combatem foram os mesmos. Os primeiros reiteraram que a Agespisa está inviabilizada e que a mudança vai garantir a melhoria nos serviços de abastecimento de água e de saneamento. Os segundos insistiram que se trata de uma privatização que vai encarecer as tarifas de água e esgoto e provocar desemprego.

Dados desencontrados

Informações desencontradas e que se chocam foram dadas na audiência. O técnico Fernando Marcato, da Fundação de Pesquisas Econômicas (Fipe), da Universidade Estadual de São Paulo, responsável pela elaboração do estudo que concluiu que a melhor forma de solucionar os problemas da Agespisa é a subconcessão dos serviços da empresa, fez a apresentação de um resumo do trabalho.

Ele disse que o estudo concluiu que a situação do abastecimento de água e do saneamento básico em Teresina é alarmante e que os serviços não serão privatizados, já que haverá apenas uma subconcessão, a valer pelo prazo de 20 anos, prevendo investimentos de R$ 1,7 bilhão na melhoria da prestação desses serviços à população.

O presidente do Sindicato dos Engenheiros do Piauí, Florentino Filho, contestou os dados apresentados pelo técnico da Fipe e disse que o Governo do Estado deixou de aplicar R$ 60 milhões em uma estação de tratamento que iria ampliar consideravelmente o saneamento básico na Capital. Ele disse também que 20% da água produzida pela Agespisa é desviada para atender milhares de pessoas que moram nas vilas e favelas de Teresina e que a empresa tem mais de R$ 400 milhões em contas atrasadas para receber.

A subconcessão da Agespisa volta à baila amanhã, quando o Tribunal de Contas do Estado julga o processo de licitação em andamento, já na fase final.

Indústria de cimento

O governador Wellington Dias informou que vai procurar os diretores da Itapissuma para tentar reverter o fechamento da indústria de cimento no Piauí.

O secretário de Governo, Merlong Solano, disse ontem que desde o início o Governo do Estado vem dando todas as condições para o funcionamento da empresa, antes mesmo de sua instalação.

Incentivo fiscal

O secretário informou, inclusive, que o incentivo fiscal já foi renovado no atual mandato do governador.

Merlong garantiu que o Estado fará tudo, dentro da lei, para garantir o funcionamento da indústria.

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, ouve Heráclito sobre a Itapissuma

Solução conjunta

O deputado Heráclito Fortes (PSB) procurou ontem o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, em busca do encaminhamento de uma solução sobre o fechamento da indústria de cimento Nassau, no Piauí. “Pedi a ele o apoio para uma solução conjunta, Pernambuco-Piauí, e juntos buscarmos uma solução para esse problema. É lamentável, é uma crise, e temos que nos unir neste momento”, disse o deputado.

No Planalto

Heráclito disse que está em contato também com o ministro Moreira Franco para uma audiência com o presidente Michel Temer a fim de tratar sobre a questão.

Para o parlamentar, a notícia não poderia ser pior para o Estado, especialmente para a cidade de Fronteiras que nos últimos anos cresceu e se desenvolveu economicamente com a indústria. 

Corpos liberados

Os corpos da família que morreu carbonizada em um acidente na BR 135, no dia 26 de fevereiro, no município de Cristalândia, finalmente foram liberados pelo Instituto Médico Legal de Teresina para sepultamento.

O enterro será nesta quarta-feira, na localidade Paraim, zona rural de Corrente.

Sem exame de DNA

Os corpos foram liberados sem a realização do exame de DNA, por causa da dívida do Governo do Estado com o laboratório que fornece os reagentes para a realização do exame.

Segundo o site Portal Corrente, o IML fez a liberação dos corpos a partir das informações do inquérito da Polícia Civil, que aponta os ocupantes do veículo de acordo com os relatos dos familiares, além do acordo assinado pela família para a liberação dos corpos dos dois adultos e das duas crianças como cadáveres não-identificados.

 Dirigentes do PPS conversam com Dr. Pessoa sobre 2018

Aceita, Dr.!

O presidente do PPS no Piauí, Celso Henrique, acompanhado do secretário-geral Mário Rogério e do suplente de vereador de Teresina Édmo Graciano, visitou ontem o deputado Dr. Pessoa (PSD). Na oportunidade, foi feita uma análise política do momento no Piauí e no Brasil e discutidas as perspectivas eleitorais para 2018.

Os dirigentes do PPS levaram ao deputado o convite para que ele se filie ao partido.

OAB em campo

A OAB do Piauí entrou na Operação Sesmaria. O Conselho Pleno da Ordem discutiu acerca das prisões de advogados que ocorrem no Estado. Após ouvir relator do caso envolvendo a prisão do advogado Manoel de Sousa Cerqueira, preso durante a Operação, os conselheiros aprovaram, à unanimidade, ato de Desagravo Público em favor do profissional, além de outras ações.

Criminalização

A Instituição se diz contra a criminalização da advocacia e, por esse motivo, o Conselho Seccional estudará possíveis medidas contra autoridades responsáveis por prisões ilegais.

Para a OAB-PI, as violações são rotineiras e ocorrem em termos de prisões cautelares. 

Fernanda Lages

Vem aí mais um livro do escritor Enéas Barros. Com título e capa ainda mantidos em segredo, o lançamento do livro-reportagem do escritor aborda o caso Fernanda Lages. O lançamento será no dia 16 de março, às 19 horas, no Cine Teatro da UFPI.

A obra traz depoimentos polêmicos, como o do promotor Eliardo Cabral, do engenheiro Jivago Castro e do advogado Lucas Villa.

* A vice-governadora Margarete Coelho viaja hoje a São Paulo, com a cúpula da Segurança, para receber um prêmio conquistado pelo Piauí.

* O Estado foi agraciado com um selo do Fórum Nacional de Segurança Pública por ter apresentado uma das três experiências inovadoras na área no país.

* A iniciativa premiada do Piauí foi o Núcleo de Feminicídio, que vem garantindo mais proteção à mulher e punição aos seus agressores.

* O Piauí ganhou ontem mais um deputado estadual. Ismar Marques (PSB) foi convocado para a cadeira do deputado Zé Santana (PMDB), que assumiu a Sasc.É feliz quem vive aqui!

 

O troco

Do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Themístocles Filho, sobre as frequentes críticas do ex-ministro João Henrique Sousa à adesão do PMDB do Piauí ao governo Wellington Dias:

- Olhe, eu acho melhor o ministro João Henrique aproveitar o prestígio que ele tem com o presidente Michel Temer e ajudar mais o Piauí.

Audiência sobre Agespisa: chamaram o Freitas Neto?

Freitas Neto: no governo, ele zerou a dívida da Agespisa e revitalizou a empresa

A Assembleia Legislativa realiza hoje, a partir das 11 horas, uma audiência pública para debater o processo de licitação para subconcessão da Agespisa. Este processo foi deflagrado há muito tempo, mas só agora os deputados se lembraram de discutir a questão em uma audiência!

O requerimento para a audiência é de autoria do deputado Gustavo Neiva (PSB). Foram convidados para a sessão representantes do Tribunal de Contas do Estado (TCE), das empresas (primeira e segunda colocadas) na licitação para a subconcessão e a superintendente das Parcerias Público-Privadas, Viviane Moura, encarregada da licitação.

De acordo com Gustavo Neiva, é importante que o Tribunal de Contas e o governo coloquem seus pontos de vista perante a Assembleia, numa sessão em que representantes dos servidores da Agespisa também estejam presentes. Para ele, o que tem sido divulgado nos meios de comunicação não é o suficiente.

O parlamentar fez referência a um atestado de capacidade da empresa Aegea, ganhadora da licitação, citando como exemplo o abastecimento de uma cidade de apenas quatro mil habitantes, 0,5,% da população de Teresina.

Se há mesmo a intenção de debater o processo de subconcessão da Agespisa a fundo, um convidado que não pode faltar em todas as discussões é o ex-governador Freitas Neto. Em seu governo, ele zerou completamente a dívida da Agespisa e revitalizou a empresa. Que milagre ele fez? Não pode passar a receita para os atuais gestores? Como a dívida da companhia passou de zero para mais de R$ 1 bilhão e 200 milhões? 

Outro que não poderia faltar era o atual secretário de Governo, Merlong Solano. Quando presidiu a companhia, no governo Wellington Dias, ele disse que a tornaria superavitária. Por que não conseguiu?

Também não seria demasiado convidar para a audiência o ex-governador Wilson Martins, para ele explicar por que desistiu da subconcessão da Agespisa.

Ora, se não convidou esses ex-gestores, a Assembleia está tratando apenas de perfumarias. Nada mais!

Fechamento de indústria de cimento, 2º golpe

A suspensão das atividades da Itapissuma, fábrica do cimento Nassau no Piauí, é o segundo grande golpe contra a economia da região de Picos em pouco tempo. O primeiro foi o fechamento das Indústrias Coelho, do ramo têxtil. Os dois empreendimentos tiveram grande impacto na economia da região.

O encerramento das atividades da Itapissuma no município de Fronteiras foi anunciado ontem pela empresa, instalada no final dos anos 90 e inaugurada em julho de 2001. Com o fechamento da indústria, 526 trabalhadores perdem seus empregos.

A instalação da Itapissuma em Fronteiras mobilizou uma grande estrutura, desde a construção de estrada asfaltada à montagem de uma subestação de energia com capacidade para abastecer uma cidade como Picos.

O ex-senador João Vicente Claudino informou ontem que acompanhou de perto todo o processo, como secretário de Indústria e Comércio do Governo Mão Santa. Ele lamentou o fechamento da indústria.

A Itapissuma recolhia mensalmente em torno de R$ 500 mil em ICMS para o Estado do Piauí. 

Indústrias Coelho

As indústrias Coelho S/A, com sede em Petrolina-PE, se instalaram em Picos nos anos de 1960. Após uma forte crise do setor têxtil, foi arrendada pela Piauí Têxtil S/A, em 1980. Já no fim da década de 2000, a indústria, em virtude de uma crise administrativo-financeira, pôs fim à suas atividades no município, demitindo seus funcionários sem os devidos pagamentos trabalhistas.

O fato gerou grande repercussão local, pois a indústria empregava parcela significativa de trabalhadores da região. Existiam casos e trabalhadores com mais de 25 anos na empresa. A Justiça do Trabalho, através da Vara do Trabalho de Picos, determinou a venda de toda a estrutura da fábrica da antiga Indústria Coelho, para pagar  débitos trabalhistas de mais de 300 trabalhadores, bem como as contribuições previdenciárias, custas processuais, honorários advocatícios e impostos. O espólio da indústria foi adquirido em 2015 pelo Grupo R. Sá. 

 

Cara nova

O Governo Wellington Dias está de cara nova. O governador deu posse ontem ao novo secretário de Assistência Social e Cidadania, Zé Santana (PMDB), e também ao novo diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), Castro Neto.

Os dois entram no governo no bojo da aliança do governador com o PMDB.  Mais dois auxiliares serão empossados em breve, ainda como parte do acordo.

Chiou

Quem não gostou da mudança foi o deputado Henrique Rebelo (PT), despejado da Sasc. Foi assim que ele reagiu, em postagem em sua página no Facebook: “Caros amigos e amigas, após noventa dias de avalanches de "recados", estrategicamente veiculados pelos mais diversos meios de comunicação e após os desmentidos oficiais, EIS QUE A AGONIA CHEGOU AO FIM !”

O ex-secretário Henrique Rebelo (PT), ao lado do governador: fritura

Marretadas

Depois de informar que fora informado da mudança na última hora, o secretário demissionário da Sasc desabafou: “Embora esteja me sentindo destruído a marretadas ante a forma como fui fritado, hei de manter-me firme, pois sei que esperam isso de mim”.

Farsa

Henrique Rebelo não esconde a sua mágoa diante de todo o processo: “Confesso que havia percebido que depois que a avalanche começa,não há nada que consiga pará-la,então apesar da angústia, sabia o que o final era incerto,o enredo seria o mesmo de sempre -mistura de farsa, desmentidos oficiais e suspense.”

O ex-secretário retorna à Assembleia Legislativa na condição de suplente de deputado estadual convocado.

MP pede mais

O Ministério Púbico Estadual mandou para a Assembleia Legislativa projeto de lei concedendo revisão salarial para seus servidores efetivos e ocupantes de cargos em comissão.

O MP alega que a medida tem o objetivo de recompor perdas inflacionárias em 2016.

Se aprovado, o projeto causará um impacto financeiro de R$ 1 milhão 880 mil, no exercício de 2017.

Palestra

O ex-ministro João Henrique Sousa foi recebido ontem à noite no diretório regional do PSB, onde fez sua palestra “O Piauí em Movimento”.  Ele apresentou um diagnóstico do estado, fez críticas ao governo Wellington Dias e apontou caminhos para o Piauí.

O ex-ministro João Henrique faz palestra para o PSB do Piauí

Deu a louca

Na Fundação Municipal de Saúde, o clima é de tensão, depois do corte da gratificaão de insalubridade de médicos e enfermeiros que trabalham nos Caps, atendendo pacientes com doenças mentais, e também dos médicos auditores, que trabalham nos hospitais. 

* O deputado Luciano Nunes (PSDB) se reuniu ontem com o superintendente regional do Dnit no Piauí, Paulo de Tarso Cronemberg.

* O parlamentar foi para tratar da situação da BR 135, importante rodovia do Sul do Piauí, e pedir urgentes melhoria para a estrada.

* O Governo do Piauí lançou nota de pesar ontem pelo falecimento, na noite de domingo, de dona senhora Maria Aldenora Rodrigues, 71 anos.

* Ela era a mãe do coordenador de Comunicação Social do Governo, João Rodrigues Filho. 

 

Agora vai!

Ontem, ao agradecer a palestra do ex-ministro João Henrique Sousa para lideranças e militantes do PSB, o presidente regional do partido, ex-governador Wilson Martins, endossou as críticas do palestrante ao governo Wellington Dias. E arrematou:

- Mas espero que agora o Piauí melhore, com a chegada do PMDB ético ao governo.

 

Nassau fecha sua fábrica de cimento no Piauí

Unidade da fábrica de cimento Nassau em Fronteiras

A Itapissuma, gigante produtora do cimento Nassau, do Grupo João Santos, fechou suas portas hoje no município de Fronteiras. Instalada em Fronteiras e explorando jazida mineral no vizinho município de Pio IX, a empresa lançou hoje uma nota (reprodução abaixo) comunicando a suspensão de suas atividades.

No comunicado, a empresa alega que a medida deve-se à crise econômica que assola o país. Também revela que suas vendas caíram 80%. A nota convoca os funcionários a compareceram ao Clube Nassau para assinarem o comunicado de dispensa.

Com o fechamento da fábrica, centenas de trabalhadores ficam sem emprego. O impacto da medida é desastroso para a economia da região. A empresa já vinha sinalizando dificuldades há algum tempo. A situação se agravou no mês passado.

No dia 17 de fevereiro, os trabalhadores decidiram paralisar as atividades por tempo indeterminado, por conta de atraso salarial. Com pouco mais de 500 funcionários, a empresa estaria sem pagar salários aos seus colaboradores há pelo menos três meses. Em seguida, a fábrica anunciou a redução de seu plantel de operários quase pela metade.

Foto: Lagoa do Rato

A fábrica de cimento Nassau em Fronteiras já foi uma das maiores do Nordeste

Impulso econômico

A instalação da fábrica de cimento em Fronteiras deu grande impulso ao desenvolvimento econômico e social do município e da região. A indústria está localizada na zona rural de Fronteiras, no limite com o município de Pio IX, próxima à localidade Quixaba, onde se encontra uma das maiores e melhores jazidas de mármore do mundo, comparada inclusive à de Carrara, na Itália.

A fábrica já foi apontada como uma das mais importantes do Nordeste e contribuiu para que Fronteiras alcançasse em 2012 o terceiro maior PIB per capita do Piauí (R$ 14.319,49). Quase igual, portanto, à média nacional (R$ 16.917,66) e mais de duas vezes maior do que a média estadual (R$ 6.051,10), conforme levantamento do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

A sede do Grupo Nassau fica em Recife. Fundada por João Pereira dos Santos, patriarca da família, a marca homenageia o holandês Maurício de Nassau. O empresário João Santos - conhecido por "Seu Santos", como gostava de ser chamado - fundou um império que incluiu, além das fábricas de cimento, companhias de açúcar e papel, fazendas, empresas de comunicação (TV e jornal) e uma empresa de táxi aéreo. Ele faleceu em 2009 e seu império começou a entrar em dificuldades.

As onze fábricas do Grupo João Santos, todas iniciadas pelo prefixo “ita”, de origem Tupi e que significa pedra, estão distribuídas em 10 estados do Norte, Nordeste e Sudeste: Cibrasa (Capanema – PA), Itapuí (Barbalha – CE), Itabira (Cariacica – ES), Itaguassu (Nossa Senhora do Socorro – SE), Itapessoca (Goiana – PE), Itapetinga(Mossoró – RN), Itapicuru - Codó – MA), Itapissuma (Fronteiras – PI), Itautinga (Manaus – AM), Itacimpasa (Itaituba – PA) e Itaguarana (Ituaçu – BA).

O comunicado sobre o fechamento da fábrica de cimento em Fronteiras

Justiça bloqueia contas da Aegea em São Paulo

A subconcessão da Agespisa é a maior da história do Piauí. É também a maior do país no momento. O valor do investimento privado no negócio é de R$ 1 bilhão e 700 milhões. Isso explica muito das disputas e celeumas em torno do processo, em análise no Tribunal de Contas do Estado desde o final do ano passado. Amanhã haverá audiência pública na Assembleia Legislativa para discutir o caso.

No final de semana, mais uma dor de cabeça para o Governo do Estado. O jornal Folha de S. Paulo noticiou que a Justiça de Ribeirão Preto (a 313 km de São Paulo) bloqueou R$ 18 milhões das contas do grupo Aegea, acusado de ter recebido por serviços não prestados no departamento de água da cidade.

O bloqueio foi concedido após pedido do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), do Ministério Público paulista, no âmbito da operação Sevandija. A operação investiga o que é apontado como maior escândalo de corrupção da história da cidade, com fraudes em licitações na prefeitura que somam ao menos R$ 203 milhões.

De acordo com a apuração, além de ter recebido R$ 16,8 milhões por serviços não executados, a Aegea teria feito pagamentos no valor de R$ 1,5 milhão, em propina, a envolvidos no escândalo de corrupção. A empresa é a mesma que venceu a licitação para explorar os serviços da Agespisa em Teresina.

Certamente que esse será um complicador a mais para o Tribunal de Contas do Estado dar sinal verde para a licitação envolvendo a empresa no Piauí. A decisão da Justiça de São Paulo também dará mais munição aos que combatem a privatização dos serviços de água e esgoto em Teresina. 

O governador Wellington Dias recebe parabéns pelo aniversário na Poticabana (foto: Face Fábio Novo)

Aniversário

Deu a maior cachorrada, ontem, no aniversário do governador Wellington Dias, comemorado na Poticabana.

Como presente de aniversário, o governador pediu doações para a Associação Piauiense de Proteção dos Animais (Apipa).

E muitos foram ao parque cantar parabéns e comer do bolo de aniversário levando seus cachorros, com direito a posar para fotos. 

Presente

O aniversário era do governador Wellington Dias, mas a festa foi do PMDB. O partido foi o primeiro a chegar na Poticabana para a comemoração dos 55 anos do governador.

Wellington confirmou que presenteou o PMDB com a Fundação Piauiense de Serviços Hospitalares, a Sasc, DER e PCPR.

O PMDB em peso na festa de aniversário do governador Wellington Dias (foto: Raoni Barbosa - Cidadeverde.com)

Posses

As mudanças começam hoje. O deputado Zé Santana toma posse na Secretaria Estadual de Assistência Social e Cidadania e o engenheiro  Castro Neto, filho do deputado federal Marcelo Castro, presidente do PMDB, será empossado no Departamento Estadual de Estradas de Rodagens (DER). 

As posses na Fundação Hospitalar e na Coordenação de Combate a Pobre Rural acontecerão após aprovação de projeto criando os órgãos na Assembleia Legislativa do Piauí.  

Ônus

Wellington Dias ressaltou que os aliados também terão o “ônus” da responsabilidade ao assumir cargos no governo.

Os novos aliados estavam para se matar por esse “ônus”.

Postagem do PMDB nacional nas redes sociais: crítica direta ao PT

E agora?

No momento em que o PMDB do Piauí se aninha no governo do PT, o partido divulga em nível nacional, pelas redes sociais, uma peça publicitária enaltecendo seus feitos e criticando frontalmente os petistas.

O que os peemedebistas piauienses dirão dessa postagem?

Previdência

O Tribunal de Contas do Estado reunirá amanhã os prefeitos e gestores dos 63 municípios que implantaram o Regime Próprio de Previdência Social (RPPS) no Piauí.

 O objetivo é informar e esclarecer os gestores sobre as novas regras e procedimentos que devem adotar em relação ao RPPS, a fim de solucionar problemas que ameaçam inviabilizar o sistema previdenciário nos municípios. 

Dívida

O caso é deveras preocupante.  No Piauí, existe prefeitura devendo até R$ 11 milhões de recolhimento da Previdência.

A reunião com os prefeitos está marcada para as 9 horas, na Escola de Gestão e Controle (EGC).

O encontro foi articulado pela Comissão Permanente de Fiscalização e Controle de RPPS, presidida pela conselheira Lilian Martins.

Café com o PSB

O ex-ministro João Henrique Sousa é o convidado de hoje para o “Café com política” do PSB. O evento é realizado periodicamente pelo partido no Piauí.

O interesse do PSB é conhecer a pregação que o secretário-executivo da Fundação Ulysses Guimarães vem fazendo pelo interior através da Caravana Piauí em Movimento.

O convite do PSB para o café com o ex-ministro João Henrique, hoje

 

* No país inteiro, muita gente está com a barba de molho; outros com o cabelo em pé, depois das novas revelações sobre delações da Odebrecht.

* Benedito Júnior, ex-executivo da empreiteira, revelou dados sobre doações para as campanhas eleitorais em vários estados.

* Os dados estão em 60 anexos entregues ao Tribunal Superior Eleitoral e dão conta de repasses para as campanhas de vários partidos.

* Muito dinheiro entrou por dentro (caixa 1) e muito dinheiro entrou também por fora (caixa 2). Daí a aflição de muitos que embolsaram a grana.

 

Faltou uma gelada

Ontem, no aniversário do governador Wellington Dias, na Poticabana, um irreverente foi cumprimentar o aniversariante e demorou pouco na festa. E ainda justificou:

- Vou ali tomar uma gelada. Aqui faltou Itaipava!

Posts anteriores