Cidadeverde.com

Número de mortes por covid-19 no Piauí dobra a cada 11 dias, revela estudo da Ufpi

Grafico: Painel UFPI Covid-19

Um acompanhamento feito pela Universidade Federal do Piauí (UFPI) mostra que as mortes provocadas por Covid-19 têm dobrado, em média, a cada 11 dias no Piauí. No Brasil, a média é de 5 dias. Os dados constam no Painel UFPI Covid-19, cujo objetivo é apresentar um consolidado de informações sobre a evolução da pandemia no estado.

Quando se leva em consideração o número de mortes a cada 10 mil habitantes, o município de Júlio Borges apresenta a maior taxa de mortalidade com 3.55, seguido de Água Branca (2.87), Belém do Piauí (2.80) e Pavussu (2.72). Teresina apresenta coeficiente de mortalidade de 0.57 óbitos por 10 mil habitantes.

O monitoramento mostra ainda que os casos confirmados de COVID-19 têm dobrado, em média, num intervalo de 7,5 dias no Piauí. No Brasil, a média é de cinco dias.

Quando analisada a incidência de casos por 10 mil habitantes, o município de Cocal de Telha apresenta, até o momento, a maior incidência com 51 casos/10 mil habitantes, seguido dos municípios de Água Branca (34), Esperantina (24) Lagoa do Piauí (22), e Campo Maior (20).

Os dados são referentes a 23 de maio, quando foram confirmados laboratorialmente 3.390 casos de Covid-19. Destes, 1.708 (50,3%) são residentes na capital, Teresina. Naquela data foram confirmados 107 óbitos pela doença no Estado, representando uma letalidade de 6,2%. 

Dos 224 municípios do estado, 131 (58,5%) confirmaram casos em residentes, sendo as três maiores cidades Teresina, Parnaíba e Picos acumulam o maior número de casos, seguidos de Esperantina, Campo Maior, União e Piripiri.

Hérlon Moraes
[email protected]