Cidadeverde.com

Lázaro diz que houve mudança de hábito dos foliões do Corso

O presidente da Fundação Cultural Monsenhor Chaves, Lázaro do Piauí, disse que as duas metas da prefeitura para o Corso 2015 estão sendo superadas: segurança e mobilidade e que os foliões mudaram os seus hábitos. A PM já contabiliza 250 mil pessoas na avenida e nenhum incidente grave. 

“Era uma preocupação do prefeito Firmino que os foliões tivessem segurança e que pudessem curtir a festa no chão ou no caminhão, com mobilidade e é o que está acontecendo. Esse ano temos o dobro de pessoas no chão e a metade de caminhões, mas temos mais gente que no ano passado”, garantiu o presidente da FCMC. 

Ele destacou que o Corso já existe há 80 anos e tem uma tradição de 50 anos, sempre se reinventando. 

“As mudanças ocorrem porque é uma questão de hábito das pessoas. Os jovens de hoje são muito impacientes para ficarem quatro, cinco horas em cima de um caminhão, mas nem por isso os caminhões vão acabar. É natural que sofra mudanças”, destacou Lázaro.

O presidente até inventou um bordão que está usando na imprensa: “No caminhão ou no chão, venha para Raul Lopes e traga alegria e emoção”. 


Caroline Oliveira
[email protected]