Cidadeverde.com

Espero que a população dê mais uma aula de civilidade, diz Lázaro sobre o Corso

Foto: Wilson Filho/Cidade Verde

Chegou o grande dia. Teresina respira Corso neste sábado (30). Cerca de 300 mil pessoas são esperadas na avenida Raul Lopes. O maior desfile de carros enfeitados do mundo começa a partir das 16h30, com cobertura ao vivo da TV Cidade Verde. Com tanta gente reunida, o presidente da Fundação Cultural Monsenhor Chaves, Lázaro do Piauí, aposta na civilidade do teresienense para evitar contratempos.

"Está tudo pronto. As providências tomadas. Esperamos que a população dê mais uma aula de civilidade como no ano passado. Vá pra festa, brinque e volte pra casa com segurança", afirmou.

Para este ano, são muitas novidades. O Corso de Teresina é uma festa que se renova a cada ano. Para 2016, além dos tradicionais caminhões decorados e a animação peculiar do folião, bandas de sopro estarão espalhadas pela avenida Raul Lopes. No repertório, muita marchinha de carnaval e frevo. 

"Botar o som no chão vai ser o estouro da boiada. Quem forma a tradição é a população, seja por qual motivo for. Teremos bandas de sopro no chão puxando o Corso", comemora o presidente da Fundação Cultural Monsenhor Chaves, Lázaro do Piauí.

Outra novidade são os caminhões sonorizados durante o desfile. Motivo para ficar parado na Raul Lopes nenhum folião vai ter. "Vamos botar carros com sons entre os caminhões tocando música de carnaval. O detalhe é que também estarão credenciados. Alguns empresas nos procuraram, na área de sonorização", conta o presidente, ressaltando que blocos tradicionais de Teresina também devem passar pelo corredor da folia. "O Vaca Atolada, Paçoca e o Capote vão com seus estandartes para avenida", destaca.

A expectativa é que 300 mil pessoas circulem pela avenida neste sábado. Cerca de 1.200 homens entre policiais militares, Corpo de Bombeiros, PRF, PF e policiais civis - com uma delegacia móvel - darão segurança ao evento. "Temos ainda a cavalaria, seguranças particulares e 11 elevados no canteiro central com 4 policiais em cima, além do policiamento em cima da Ponte Estaiada", detalha.

Na área médica, o Corso contará com um posto de saúde no estacionamento da Ponte Estaiada dotado de toda a infraestrutura de enfermeiros, médicos e ambulâncias, além do SAMU. "Teremos ambulâncias nos dois balões da Raul Lopes", lembra Lázaro.

Ele destaca que a avenida estará toda sinalizada com balões. Quem precisar de um táxi, por exemplo, saberá onde estarão os pontos. Serão 250 banheiros químicos durante toda a extensão do percursos.  "Não teremos mais banheiros porque não tem mais na cidade", conta Lázaro do Piauí.

A área verde na região da Estaiada estará protegida por 300 metros de grades, além do dobro no número de lixeiras em relação ao ano passado. 
 
E quando o assunto são os caminhões, a organização não vai permitir veículos estacionados na Raul Lopes. A concentração vai acontecer na avenida Marechal Castelo Branco, nas proximidades do hipermercado Atacadão.

"Às 8h de sábado já estaremos na Raul Lopes pegando e levando os caminhões para o Atacadão. O desfile vai começar às 16h30, mas antes teremos uma zuada com bloco e banda de frevo no chão, além do rei e rainha do carnaval e da acessibilidade e o tradicional caminhão do mosquito da Dengue. Vamos estar na avenida alertando a população. O corso é tradição porque não tem outro lugar nem com 20 carros", finalizou. 

"O Corso é maior festa do Piauí e uma das maiores do Nordeste. Envolve gente e caminhão, esse é o diferencial", finalizou Lázaro do Piauí.

Em 2012, a festa entrou para o Guinness Book como o maior desfile de carros enfeitados do mundo. Foram mais de 300 carros, um recorde no evento.

 

Hérlon Moraes
herlonmoraes@cidadeverde.com