Cidadeverde.com

Strans divulga rotas alternativas de ônibus, pontos de táxi e mototáxi para o Corso 2016

A Prefeitura de Teresina, por meio da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans), divulgou as linhas alternativas do transporte coletivo e dos pontos de táxis e mototáxis para o Corso de Teresina, que será realizado neste sábado (30), na Avenida Raul Lopes.  As mudanças serão válidas apenas para hoje (30) e, no domingo (31), a circulação dos ônibus será normalizada. Os ônibus que circulam pela zona Leste via Shopping Riverside, farão do desvio na Avenida Nossa Senhora de Fátima, seguindo pela Avenida João XXIII. 

 

Com relação os coletivos que fazem a zona Norte e Sul via Shopping, eles seguem direto na pela Avenida João XXIII, fazendo o retorno pela Rua Miguel Arcoverde. 

Os ônibus da zona Norte no caminho de ida para o Centro fará com o percurso normal, passando pela Avenida Duque de Caxias e, na volta do Centro para o bairro, seguirá pela Avenida Centenário entrando na Avenida Território Fernando de Noronha, seguindo percurso normal.

 

Os transportes coletivos da zona Sudeste via Shopping em direção ao centro seguirão pela Avenida João XXIII, entrando na Rua Miguel Arcoverde, seguindo curso normal e, na volta, Centro/bairro, o desvio será pela Rua Pedro Conde, após segue o percurso normal.

 

Com relação aos desvios dos ônibus da Zona Sul via Barão de Castelo Branco  com destino ao centro o desvio será pela Avenida São Raimundo e na volta do centro para o bairro os ônibus passarão pela Rua João da Cruz Monteiro / Avenida  São Raimundo.

Pontos de Táxi e Mototáxi

Os pontos de táxis ficarão localizados nas Avenidas Coronel Costa Araújo, Elias João Tajra, Jóquei Clube, no Balão da Avenida Universitária e no acesso à Potycabana. Já os pontos de mototáxis ficarão nas Ruas Anfrísio Lobão, José Paulino e Senador Cândido Ferraz.

Para o gerente de planejamento da Strans, Vinícius Rufino, os pontos de táxi e mototáxi ficam nas proximidades da Avenida Raul Lopes, nas ruas perpendiculares a um quarteirão do local do evento. Ele destaca que o uso do transporte coletivo, táxi ou motáxi é mais seguro e evita problemas como, por exemplo, acidentes de trânsito devido o uso de bebidas alcoólicas. 

Além disso, o condutor poderá ter dificuldades em encontrar vagas de estacionamento por causa do grande fluxo de pessoas na Avenida. 

Use a hashtag #corsocidadeverde

O Cidadeverde.com e a TV Cidade Verde estão preparando uma super cobertura para o Corso 2016, a partir das 16 horas deste sábado (30). O maior desfile de carros enfeitados do mundo terá a cara dos foliões e para participar ao vivo da transmissão é só postar fotos da folia usando a hashtag #corsocidadeverde.  Além dessa interatividade, a TV Cidade Verde oferece um prêmio para o melhor caminhão escolhido eu seu concurso.  

Um juri formado por profissionais da TV Cidade Verde vai eleger os melhores: o 1º lugar vai levar 1.200 latinhas de cerveja Skol, mais uma caixa térmica. O 2º lugar vai fazer a festa com 600 latinhas de Skol, mais 5 conjuntos de mesas. O 3º caminhão melhor colocado ganhará 360 latinhas, mais dois conjuntos de mesas.

Da Redação
redacao@cidadeverde.com 

Corso: de festa social e protesto ao maior desfile do mundo

  • Corso-de-Teresina-2012---foto-Paulo-Barros-(1003).jpg Corso do Zé Pereira em Teresina no ano 2011
    Paulo Barros
  • Corso-de-Teresina-2012---foto-Paulo-Barros-(784).jpg Corso do Zé Pereira em Teresina no ano 2011
    Paulo Barros
  • Corso-de-Teresina-2012---foto-Paulo-Barros-(770).jpg Corso do Zé Pereira em Teresina no ano 2011
    Paulo Barros
  • Corso-de-Teresina-2012---foto-Paulo-Barros-(725).jpg Corso do Zé Pereira em Teresina no ano 2011
    Paulo Barros
  • Corso-de-Teresina-2012---foto-Paulo-Barros-(678).jpg Corso do Zé Pereira em Teresina no ano 2011
    Paulo Barros
  • Corso-de-Teresina-2012---foto-Paulo-Barros-(310).jpg Corso do Zé Pereira em Teresina no ano 2011
    Paulo Barros
  • Corso-de-Teresina-2012---foto-Paulo-Barros-(77).jpg Corso do Zé Pereira em Teresina no ano 2011
    Paulo Barros
  • Corso-de-Teresina-2012---foto-Paulo-Barros-(68).jpg Corso do Zé Pereira em Teresina no ano 2011
    Paulo Barros
  • Corso-de-Teresina-2012---foto-Paulo-Barros-(24).jpg Corso do Zé Pereira em Teresina no ano 2011
    Paulo Barros
  • Corso-de-Teresina-(1315).jpg
  • Corso-de-Teresina-(1308).jpg Corso do Zé Pereira em Teresina no ano 2011
    Paulo Barros
  • Corso-de-Teresina-(1305).jpg Corso do Zé Pereira em Teresina no ano 2011
    Paulo Barros
  • hm-178-(2).jpg Corso do Zé Pereira em Teresina no ano 2007
    Diego Iglesias
  • hm-165-(2).jpg Corso do Zé Pereira em Teresina no ano 2007
    Diego Iglesias
  • hm-163-(2).jpg Corso do Zé Pereira em Teresina no ano 2007
    Diego Iglesias
  • hm-162-(2).jpg Corso do Zé Pereira em Teresina no ano 2007
    Diego Iglesias
  • hm-157-(2).jpg Corso do Zé Pereira em Teresina no ano 2007
    Diego Iglesias
  • hm-150-(2).jpg Corso do Zé Pereira em Teresina no ano 2007
    Diego Iglesias
  • DSC_0649.jpg Corso do Zé Pereira em Teresina no ano 2012
    Diego Iglesias
  • DSC_0647.jpg Corso do Zé Pereira em Teresina no ano 2012
    Diego Iglesias
  • DSC_0619.jpg Corso do Zé Pereira em Teresina no ano 2012
    Diego Iglesias
  • DSC_0588.jpg Corso do Zé Pereira em Teresina no ano 2012
    Diego Iglesias
  • DSC_0584.jpg Corso do Zé Pereira em Teresina no ano 2012
    Diego Iglesias
  • DSC_0579.jpg Corso do Zé Pereira em Teresina no ano 2012
    Diego Iglesias
  • DSC_0559.jpg Corso do Zé Pereira em Teresina no ano 2012
    Diego Iglesias
  • DSC_0532.jpg Corso do Zé Pereira em Teresina no ano 2012
    Diego Iglesias
  • DSC_0528.jpg Corso do Zé Pereira em Teresina no ano 2012
    Diego Iglesias
  • DSC_0521.jpg Corso do Zé Pereira em Teresina no ano 2012
    Diego Iglesias
  • DSC_0513.jpg Corso do Zé Pereira em Teresina no ano 2012
    Diego Iglesias
  • DSC_0511.jpg Corso do Zé Pereira em Teresina no ano 2012
    Diego Iglesias
  • DSC_0501.jpg Corso do Zé Pereira em Teresina no ano 2012
    Diego Iglesias
  • DSC_0493.jpg Corso do Zé Pereira em Teresina no ano 2012
    Diego Iglesias
  • DSC_0487.jpg Corso do Zé Pereira em Teresina no ano 2012
    Diego Iglesias
  • DSC_0485.jpg Rei e Rainha do carnaval no Corso do Zé Pereira em Teresina no ano 2012
    Diego Iglesias


Imagem mostra foliões no Corso Carnavalesco de Recife no início do Século XX

Desde o final do século XIX, uma tradição se alastrou por todo o país durante a folia de carnaval. Era um simples desfile de carros, geralmente de luxo, abertos e ornamentados, que percorriam as ruas com foliões fantasiados jogando confetes e lança-perfume nos ocupantes dos outros veículos. Em cada cidade, a festa criou uma identidade própria e em Teresina, acabou se tornando na mais forte manifestação momesca, com direito a recorde mundial catalogado no Guinness Book.

As cidades de Recife e Olinda registraram os primeiros sinais do que é hoje o corso, mas com foliões ocupando veículos puxados por cavalos. Mas foi no Rio de Janeiro, na primeira década do século XX que ele se tornou mais forte, com a alta sociedade desfilando nas ruas numa mistura de festa e exibicionismo social, já que carros eram um luxo de poucos.

Acompanhando a alta classe carioca, que normalmente ditava as regras de contextualização social no início do século XX, todas as grandes cidades passaram a organizar o desfile durante os três dias de festa. 

No Piauí, a tradição só chegou um bom tempo depois, na década de 30, época da chegada do automóvel em terras mafrenses. Naquele tempo, contava com participação exclusiva de grandes comerciantes [os chamados carcamanos] e políticos.

De acordo com os registros da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, órgão que administra a cultura em Teresina, no trajeto os foliões entusiasmados percorriam a praça Rio Branco, a Praça Pedro II e o contorno da Igreja São Benedito sendo recepcionados com confetes, serpentinas e lança-perfume - permitido na época - por quem assistia a festa na porta de casa. Para os populares, um evento de saudação aos barões da cidade. 

Corso do Zé Pereira em Teresina no ano 2000

Mas na década de 50, a festa momesca passou a ter um contexto bem diferente, uma mistura de provocação e deboche. Quem comandava a alegria eram as moças que se exibiam em saias provocantes e brindando a sensualidade do Carnaval. Eram as frequentadoras e donas dos bordéis da Rua Paissandu que saíam percorrendo em um caminhão a praça Rio Branco com suas melhores roupas, num claro manifesto à discriminação da classe mais nobre da sociedade. “Naquela época, os desfiles aconteciam durante os três dias. Era um corso pequeno e muitos acompanhavam a pé, nos chamados blocos de sujo”, lembra o professor José Reis Pereira, ex-presidente da Fundação Monsenhor Chaves.

O corso durou até os anos 60, mas a manifestação das mulheres foi tão forte que, mesmo com o fim da organização dos desfiles de Escolas de Samba na Avenida Frei Serafim, elas renasceram com tom de homenagem anos depois. 

Em 1998, a Prefeitura de Teresina, por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, realizou o projeto Reviver Carnaval, uma tentativa de resgate histórico da festa na capital. E as moças com o protesto ganharam lugar de honra com um veículo especial, o famoso "Caminhão das Raparigas", que é até hoje uma das principais atrações do corso teresinense. Nele, atrizes com figurino de época e um colorido especial lembram a tradição e alegria desses personagens que marcaram a história. “Neste tempo, a festa passou a ser só em um dia, na prévia de carnaval”, acrescenta o professor José Reis.

Foto: Diego Iglesias/Arquivo

Em 2010, os carros liderados pelo Caminhão das Raparigas saíam da Avenida Marechal para a Frei Serafim


Foliões nas proximidades da Igreja São Benedito, em 2010

E como a folia é contagiante, a Avenida Frei Serafim e o centro da cidade acabou se tornando pequeno para abrigar tanta festa. Em 2010, o trajeto passou a iniciar-se na Avenida Marechal Castelo Branco, percorrendo a Frei Serafim, Avenida Campos Sales e encerrando na Praça do Marquês. Nesta época, a quantidade de veículos já impressionava e crescia a cada ano.

 

Foto: Diego Iglesias/Arquivo

Em 2011, o Corso passou a ser realizado na Avenida Raul Lopes

Em 2012, A festa já contagiava quase 200 mil pessoas, já durava seis horas e meia, com 7,3 quilômetros percorridos e um total de 343 carros enfeitados (sem contar os que não tinham ornamentação) e veículos de apoio,  totalizando mais de 1000 veículos. Com isso, entrou para o Guinness Book como o maior desfiles de carros ornamentados do planeta. A contagem foi apenas dos veículos decorados.

A tradição passou por muitas mudanças em mais de 100 anos. Hoje, para agradar e continuar sendo uma festa democrática, o Corso estabeleceu regras afim de organizar a folia e respeitar a sua identidade. Limitar o número de caminhões, que devem ainda ter guarda corpo, estabelecer horário do desfile, exigência de banheiros químicos e reforçar o policiamento são alguns dos itens que colaboram para que esta continue sendo a maior festa a ceú aberto da nossa capital. 

Para o professor José Reis, que já esteve como gestor e folião, a mudança é necessária. “A coisa cresceu, ficou mais organizada. É necessária a mudança, limitar carro, mas infelizmente tira o lado mais espontâneo. Perdeu um lado mais moleque da coisa”, finaliza.

Mas apesar de tudo, defensores do antigo corso e do que ele se tornou hoje concordam que uma coisa não mudou em todos os anos: a alegria e irreverência do folião teresinense.

Diego Iglesias
Redacao@cidadeverde.com

TV Cidade Verde transmite ao vivo o Corso a partir das 16h

  • corsotv1.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • corsotv2.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • aovivo03.jpg Reprodução / TV Cidade Verde
  • aovivo04.jpg Reprodução / TV Cidade Verde
  • aovivo02.jpg Reprodução / TV Cidade Verde
  • tvcorso01.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • tvcorso03.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • tvcorso04.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • tvcorso05.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde

A TV Cidade Verde vai transmitir ao vivo o melhor do Corso 2016. Uma super estrutura montada na avenida Raul Lopes vai abrigar a equipe que vai mostrar na televisão e na internet tudo o que acontece no maior desfile de carros enfeitados do mundo.

A transmissão terá início às 16h e os apresentadores Nadja Rodrigues, Amadeu Campos e Galego vão receber convidados especiais e conversar com os foliões que fazem desta festa o maior pré-carnaval do Piauí. O Cidadeverde.com terá espaço especial com flashs ao vivo durante a transmissão mostrando em tempo real o que o internauta pode conferir no site.

A transmissão também pode ser assistida ao vivo pela internet em todo o mundo neste link. -ttp://cidadeverde.com/aovivo.html e você pode participar usando as redes sociais com a hashtag #corsocidadeverde.

E como já virou tradição, a emissora, que este ano completa 30 anos, vai premiar os melhores da festa, que já entrou para o Guinness Book como o maior desfile de carros decorados do mundo. 

Um juri formado por profissionais da TV Cidade Verde vai eleger os melhores. O 1º lugar vai levar 1.200 latinhas de cerveja Skol, mais uma caixa térmica. O 2º lugar vai fazer a festa com 600 latinhas de Skol, mais 5 conjuntos de mesas. O 3º caminhão melhor colocado ganhará 360 latinhas, mais dois conjuntos de mesas.

Serão levados em consideração pelos jurados, a animação dos participantes, o tema e a originalidade do caminhão, bem como a riqueza de detalhes.

"São estes requisitos para um caminhão estar entre os finalistas", explica Jeane Melo, diretora do departamento de marketing da emissora.

No ano passado, o caminhão "O Oceano e Seus Encantos" foi o vencedor do concurso promovido pela TV Cidade Verde.  Em segundo lugar ficou o "Bode dos Medonhos" e em terceiro o caminhão "Mistérios da Índia.

Rayldo Pereira
rayldopereira@cidadeverde.com

Hospitais da Primavera e Urgência reforçam equipes para Corso 2016

Os Hospitais da Primavera e o de Urgência de Teresina (HUT) receberão reforço na equipe de profissionais para atender as possíveis ocorrências no Corso 2016. Eles estão localizados, respectivamente, na Zona Norte e na Sul. Além desses hospitais, postos fixos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) serão instalados na Avenida Raul Lopes, local do evento, para prestar atendimento rápido e ágil aos foliões caso necessitem. 

Foto: Cidadeverde.com

 

O Corso de Teresina, que já entrou para o Guinness Book como o maior desfile de carros decorados do mundo, será realizado amanhã (30).  De acordo com a diretora do Hospital da Primavera, Marlene Moura, todos os anos a unidade de saúde recebe reforço por ser o mais próximo da localização do evento. 

“Teremos reforço na urgência clínica com médicos e o aumento da área de observação, com uma sala masculina e outra feminina. Esperamos que o Corso ocorra transcorra na paz, mas se algo ocorrer estaremos preparados para atender os pacientes”, comentou a diretora da Marlene Moura. 

Já o diretor geral do HUT, Gilberto Albuquerque, destacou que o aumento no número de profissionais ocorre principalmente na área do trauma por causa dos acidentes de trânsito, sobretudo de motocicleta e vítimas de arma de fogo e arma branca. As equipes foram reforçadas no Pronto Atendimento, Cirurgia Geral, Ortopedia e Neurologia.   

O diretor geral do Samu, Marcelo Benicio, disse que postos fixos do serviço de urgência estarão em baixo da Ponte Estaiada João Isidoro França. Os foliões devem se encaminhar até o local, ir até os hospitais mais próximos – como o da Primavera – ou ligar para o 192.

 “O ideal é que as pessoas procuram atendimento nos postos fixos do Samu na Avenida Raul Lopes. A maioria dos casos é de embriaguez. Por isso, pedimos cautela na ingestão de bebidas alcoólicas”, finalizou Benício. 

 

Carlienne Carpaso (especial para o cidadeverde.com)

redacao@cidadeverde.com 

Caminhões reinventam a África e brindam 15 anos no Corso de Teresina em 2016

  • pop9.jpg Divulgação/Arquivo Pessoal
  • pop7.jpg Divulgação/Arquivo Pessoal
  • pop6.jpg Divulgação/Arquivo Pessoal
  • pop5.jpg Divulgação/Arquivo Pessoal
  • pop3.jpg Divulgação/Arquivo Pessoal
  • pop2.jpg Divulgação/Arquivo Pessoal
  • pop1.jpg Divulgação/Arquivo Pessoal
  • pop8.jpg Divulgação/Arquivo Pessoal

Zebras azuis e girafas pink. Um brinde a 15 anos ininterruptos no Corso de Teresina. Os organizadores de caminhões que colecionam prêmios no Corso passaram as últimas semanas completamente mergulhados na confecção da decoração e das fantasias que vão levar pra avenida. A beleza das produções e a alegria de quem participa do maior pré-Carnaval do Piauí está garantida.  

"Vai ser lindo o caminhão esse ano, vai ter grandes esculturas de animais, nenhuma em cor original, fizemos cores surreais, não é uma África savana, árida, é uma outra ótica de África, vai ser um tribalismo colorido", explica um dos organizadores do caminhão África Pop, o estilista e empresário Igor Leite. 

Comemorando 15 anos no Corso de Teresina, o Bode dos Medonhos vai levar o baile de debutante pra avenida Raul Lopes. De acordo com Carlito Silveira, um dos organizadores do bloco, o grupo promete oferecer um brinde à festa diante do camarote da Prefeitura de Teresina. 

"Esse ano deixamos para nos organizar muito em cima da hora, mas não podíamos deixar de fazer o caminhão e de ir para o Corso de Teresina. O caminhão vai ser um grande bolo confeitado, os participantes vão com traje de gala e vamos ter o brinde dos 15 anos do Bode dos Medonhos no Corso", conta. 

Quando começou, antes do início do Corso, "Os Medonhos" formavam apenas um bloco que circulava pelas ruas de Teresina, seguindo até a Avenida Frei Serafim. "Os homens iam para avenida vestidos de mulheres e as mulheres de homens. Depois foi que recebemos o convite para montarmos um caminhão decorado, reunirmos bastante gente. Desde então, não paramos mais", descreve. 

O desfile de carros teve início em 2001, mas foi há cerca de quatro anos que o Bode dos Medonhos teve seu auge. Pelo menos 150 pessoas foram para a rua, com dois caminhões e um trio elétrico. "Todo mundo queria participar, levamos um enorme dragão chinês pra avenida, nessa edição nós ganhamos um prêmio", lembra. 

E Carlito destaca que o Bode dos Medonhos é o único bloco do Corso de Teresina que tem uma música oficial. Ouça abaixo:

O grupo composto por Igor, por outro lado, é bem recente, mas já foi vencedor de prêmios no maior desfile de carros decorados do mundo, segundo o Guiness. O tema Fábrica dos Sonhos, de acordo com Igor, foi o mais divertido de criar. "Acho que foi o caminhão que mais gostamos de fazer, porque era bem colorido, cheio de doces, cupcakes, foi muito bonito", lembra.

Há cinco anos os amigos começaram a se reunir para montar um caminhão e ir para a avenida. Este ano, a inspiração surgiu de uma viagem de Igor à África, quando conheceu a tribo Ndebele. O povo tem como principal marca as cores vibrantes e os grafismos bem marcados em suas produções de vestuário e arquitetura. 

"Eu me amarrei nos grafismos, tudo muito colorido, é surreal. E eu tive a ideia de levar isso pros animais, as folhas. Nada no nosso caminhão vai ser óbvio. Tudo com muita cor, em cor neon", adianta. O caminhão traz uma produção exclusiva: todas as estampas do caminhão e das fantasias foram desenvolvidas pelo estilista. 

Premiações

Além do prêmio da Prefeitura de Teresina, a TV Cidade Verde também vai eleger os melhores. O 1º lugar vai levar 1.200 latinhas de cerveja Skol, mais uma caixa térmica. O 2º lugar vai fazer a festa com 600 latinhas de Skol, mais 5 conjuntos de mesas. O 3º caminhão melhor colocado ganhará 360 latinhas, mais dois conjuntos de mesas.

O Corso de Teresina vai acontecer neste sábado (30) na avenida Raul Lopes, a partir das 16h. Em 2015, foram 260 carros inscritos. 

 

Maria Romero
redacao@cidadeverde.com

Boate da Acessiblidade é 1º caminhão a adentrar a avenida do Corso

  • 14.jpg Arquivo pessoal
  • 9.jpg Arquivo pessoal
  • 10.jpg Arquivo pessoal
  • 11.jpg Arquivo pessoal
  • 8.jpg Arquivo pessoal
  • 1.jpg Arquivo pessoal
  • 2.jpg Arquivo pessoal
  • 3.jpg Arquivo pessoal
  • 4.jpg Arquivo pessoal
  • 13.jpg Arquivo pessoal
  • 5.jpg Arquivo pessoal
  • 6.jpg Arquivo pessoal
  • 12.jpg Arquivo pessoal
  • 7.jpg Arquivo pessoal

O primeiro caminhão a entrar na avenida Raul Lopes no Corso de Teresina, que acontece neste sábado (30) a partir da 16h, tem o tema Boate da Acessibilidade, onde vão desfilar pessoas portadoras de deficiências, como cadeirantes, muletantes, com síndrome de Down, além de outros. 

São cerca de 65 foliões em cima do carro, que de acordo com uma das organizadoras, a empresária Gilmara Costa, acaba sendo um caminhão da diversidade, porque também vão estar presentes representantes do movimento LGBT, ou qualquer pessoa que quiser participar.

Ela explica que há dois anos, a Prefeitura determinou que ele seja o primeiro veículo a adentrar a Raul Lopes, logo depois da passagem do Rei Momo e da Rainha do Carnaval.

“A gente quer agregar o maior número de pessoas possíveis que tenham interesse em ir no nosso caminhão. Portanto, ele não é um carro em que só participam pessoas com deficiência. A gente recebe quem quiser participar”, conta Gilmara

Ela explica que há uma escada adaptada que é acoplada ao veículo para facilitar a entrada e saída das pessoas com necessidades especiais e que a concentração do carro acontece no bairro Lourival Parente, zona sul de Teresina.

Gilmara conta que a empolgação e a alegria na avenida é sempre a mesma e que está crescendo ainda mais, porque percebe que a classe com deficiência é a cada dia mais respeitada nos seus direitos. Para ela, um bom exemplo é o destaque e o espaço que a Prefeitura dá para as pessoas com deficiência no pré-carnaval do Corso.

O caminhão é animado pela banda Xenhenhém desde 2014 e prometem fazer a festa neste ano novamente. 

“Hoje a gente vê que as pessoas com deficiência têm mais espaço, que elas são mais respeitadas, e um exemplo disso é o nosso caminhão, que agora é o primeiro que entra na avenida”, fala a organizadora demonstrando a satisfação de participar da festa", finaliza Gilmara.  

 A filha de Gilmara, Maria Eduarda, foi homenageada no caminhão de 2014 e no ano passado o tema foi Heróis da Superação. 

 

Lyza Freitas
redacao@cidadeverde.com

 

Espero que a população dê mais uma aula de civilidade, diz Lázaro sobre o Corso

Foto: Wilson Filho/Cidade Verde

Chegou o grande dia. Teresina respira Corso neste sábado (30). Cerca de 300 mil pessoas são esperadas na avenida Raul Lopes. O maior desfile de carros enfeitados do mundo começa a partir das 16h30, com cobertura ao vivo da TV Cidade Verde. Com tanta gente reunida, o presidente da Fundação Cultural Monsenhor Chaves, Lázaro do Piauí, aposta na civilidade do teresienense para evitar contratempos.

"Está tudo pronto. As providências tomadas. Esperamos que a população dê mais uma aula de civilidade como no ano passado. Vá pra festa, brinque e volte pra casa com segurança", afirmou.

Para este ano, são muitas novidades. O Corso de Teresina é uma festa que se renova a cada ano. Para 2016, além dos tradicionais caminhões decorados e a animação peculiar do folião, bandas de sopro estarão espalhadas pela avenida Raul Lopes. No repertório, muita marchinha de carnaval e frevo. 

"Botar o som no chão vai ser o estouro da boiada. Quem forma a tradição é a população, seja por qual motivo for. Teremos bandas de sopro no chão puxando o Corso", comemora o presidente da Fundação Cultural Monsenhor Chaves, Lázaro do Piauí.

Outra novidade são os caminhões sonorizados durante o desfile. Motivo para ficar parado na Raul Lopes nenhum folião vai ter. "Vamos botar carros com sons entre os caminhões tocando música de carnaval. O detalhe é que também estarão credenciados. Alguns empresas nos procuraram, na área de sonorização", conta o presidente, ressaltando que blocos tradicionais de Teresina também devem passar pelo corredor da folia. "O Vaca Atolada, Paçoca e o Capote vão com seus estandartes para avenida", destaca.

A expectativa é que 300 mil pessoas circulem pela avenida neste sábado. Cerca de 1.200 homens entre policiais militares, Corpo de Bombeiros, PRF, PF e policiais civis - com uma delegacia móvel - darão segurança ao evento. "Temos ainda a cavalaria, seguranças particulares e 11 elevados no canteiro central com 4 policiais em cima, além do policiamento em cima da Ponte Estaiada", detalha.

Na área médica, o Corso contará com um posto de saúde no estacionamento da Ponte Estaiada dotado de toda a infraestrutura de enfermeiros, médicos e ambulâncias, além do SAMU. "Teremos ambulâncias nos dois balões da Raul Lopes", lembra Lázaro.

Ele destaca que a avenida estará toda sinalizada com balões. Quem precisar de um táxi, por exemplo, saberá onde estarão os pontos. Serão 250 banheiros químicos durante toda a extensão do percursos.  "Não teremos mais banheiros porque não tem mais na cidade", conta Lázaro do Piauí.

A área verde na região da Estaiada estará protegida por 300 metros de grades, além do dobro no número de lixeiras em relação ao ano passado. 
 
E quando o assunto são os caminhões, a organização não vai permitir veículos estacionados na Raul Lopes. A concentração vai acontecer na avenida Marechal Castelo Branco, nas proximidades do hipermercado Atacadão.

"Às 8h de sábado já estaremos na Raul Lopes pegando e levando os caminhões para o Atacadão. O desfile vai começar às 16h30, mas antes teremos uma zuada com bloco e banda de frevo no chão, além do rei e rainha do carnaval e da acessibilidade e o tradicional caminhão do mosquito da Dengue. Vamos estar na avenida alertando a população. O corso é tradição porque não tem outro lugar nem com 20 carros", finalizou. 

"O Corso é maior festa do Piauí e uma das maiores do Nordeste. Envolve gente e caminhão, esse é o diferencial", finalizou Lázaro do Piauí.

Em 2012, a festa entrou para o Guinness Book como o maior desfile de carros enfeitados do mundo. Foram mais de 300 carros, um recorde no evento.

 

Hérlon Moraes
herlonmoraes@cidadeverde.com

Para brincar sem problemas, veja o que é permitido no Corso

O corso 2016 já é neste sábado (30), e para garantir a folia, que começa a partir das 16h, sem maiores preocupações, é preciso ficar atento ao que é e o que não é permitido na Avenida Raul Lopes, o corredor oficial em que a festa acontece. Estão inscritos cerca de 40 caminhões este ano, que devem percorrer o trajeto oficial de mais de 7 km. 

Em relação ao ingresso dos caminhões na via, de acordo com o presidente da Fundação Municipal Cultural Monsenhor Chaves (FCMC), Lázaro do Piauí, as exigências são basicamente as mesmas do ano passado, “É exigido a CNH do motorista, RG, CPF e comprovante de endereço do responsável, além da documentação do caminhão regularizado e revisão do veículo”.  

Só pode adentrar o percurso veículos previamente registrados na FCMC, dos tipos caminhão de um eixo com comprimento máximo de até 14m e Bitrem de até 20m. A altura máxima permitida para os veículos participantes é de 4,2m. Pode também mini trio com foliões em cima do veículo, com limite de elevação de som de até 50 decibéis. A altura máxima permitida para os veículos participantes é de 4,2m. O uso de reboque é permitido apenas para transporte de gerador.

Foto: Raoni Barbosa/Cidade Verde

Veículos não permitidos:  

•    Caminhão baú, trio elétrico, trator, treminhão, motocicleta, triciclos, quadriciclos e bicicletas;

•    Carros de apoio (bebidas, comidas, aparelhagem de som, etc)

•    Carros pequenos tipo pick up e automóveis de passeio

•    Carros com paredões

•    Caminhão caçamba

•    Carroça (com tração animal)

•    Ônibus

Lázaro informou também que os veículos poderão se posicionar a partir das 22h do dia 29 (sexta-feira) na Avenida, ao lado da faixa da ciclovia, no sentido Sul/Norte (beira rio) a partir do cruzamento das avenidas Duque de Caxias e Marechal Castelo Branco.

Também há determinações quanto à participação dos foliões no corredor da folia. Foliões na pista destinada aos veículos não será permitido, por exemplo.

Veja as obrigatoriedades:

•    Só será permitido a inscrição de carros com ano de fabricação a partir de 1985.

•    Os veículos que não atenderem ao chamamento de início serão desclassificados e retirados do Corso pela equipe de organização FMCMC, STRANS E POLÍCIA MILITAR.

•    O veículo deverá transitar em faixa única estabelecida e sinalizada pela organização do Corso.

•    A dispersão acontece a partir do 1º balão do Shopping Riverside, próximo ao Eurobussines, ou seja, fica proibido estacionar a partir desse ponto, sob pena de sansões legais da superintendência de trânsito para com o proprietário do veículo.

•    Cada veículo deverá ter o guarda-corpo de madeira ou ferro com no mínimo 1,20m de altura para proteção dos foliões.

•    Os motoristas cadastrados deverão portar CNH e documentação regular do veículo, ficando proibido aos condutores ingerirem bebidas alcoólicas, como também a utilização de fogos de artifícios.

•    Todos os motoristas serão submetidos a teste de bafômetro antes e durante o percurso do corso. Em caso de comprovação de ingestão de bebida alcoólica os mesmos serão retirados, o caminhão desclassificado e os responsáveis respondendo pelas sansões legais da legislação vigente. 

•     É obrigatório o uso de banheiros químicos nos veículos, recolhimento em saco de lixo dos resíduos sólidos produzidos dentro do veículo (latas, garrafas, copos descartáveis e outros) e somente serão permitidos o uso de bebidas em latas e recipientes de plástico.

•    A entrega de credenciais ocorrerá no ato da inscrição, a ser realizada na seda da FMCMC, Rua Felix Pacheco, 1440-Centro. Nos horários de 7h30m às 13h.

•    Este ano foi estabelecida uma meta de arrecadação de 10kg de alimento não perecível para cada caminhão. Os alimentos devem ser entregues no ato da inscrição e serão distribuídos posteriormente para instituições de caridade.

 

Policiamento

Um esquema de segurança para o Corso é fundamental, portanto está sendo feito todo um planejamento conjunto entre as polícias (PM, PC e PRF), STRANS para garantir a segurança da festa. Ele será feito de forma semelhante ao ano passado, com policiamento antes, durante e depois da folia

O comandante geral da Polícia Militar do Piauí, Sá Junior, informou que a polícia vai levar aproximadamente 800 policiais para fazer a segurança nos entornos de toda Raul Lopes. Ele informou que serão, entre motos e viaturas, mais de 100 veículos disponibilizados para também fazerem a segurança, assim como cavalaria e canil da polícia. 

De acordo com ele, serão montados elevados em pontos estratégicos da avenida, numerados de forma a facilitar o reconhecimento dos cidadãos, que servirão de observação de policiais, além do helicóptero da polícia que irá sobrevoar a área e dos policias que acompanharão o percurso”, disse o coronel.

O coronel Jaime Oliveira, diretor de fiscalização da Strans, informou que haverá policiamento desde a curva do CFAP, na concentração dos caminhões até o final do percurso na rotatória do Eurobusiness. Ele informou que o número 190 para chamadas de emergência estará disponível fazendo uma interlocução com os polciais que estarão nas ruas.

Jaime oliveira orienta para que as pessoas tomem certos cuidados. " Não levem muita quantia em dinheiro, nem cordões ou pulseiras de ouro, para não serem vítimas em potencial de ladrões e se possível, que não cheguem de carro próprio na avenida, perfiram ir de carona ou de táxi, para evitar engarrafamento, problemas com estacionamento ou mesmo roubo de carros. 

O Major Jonh Feitosa, Relações Públicas da PM, explicou que todos os retornos da Raul Lopes estarão fechados e todas as vias perpendiculares que cruzam com a Raul Lopes também estarão fechadas. "Os barraqueiros só poderão entrar na avenida com veículos para abastecer suas tendas até às 14h. Depois disso, retiraremos todos que estiverem na via", complementou o major.

 

Lyza Freitas
redacao@cidadeverde.com

Corso 2016 conta com segurança reforçada e policiais disfarçados no percurso

Um forte esquema de segurança foi montado para garantir a diversão dos foliões no Corso 2016, que acontece neste sábado (30) a partir das 16h, na Avenida Raul Lopes, zona Leste de Teresina. Cerca de 790 policiais militares, 40 seguranças privados e policiais disfarçados estarão espalhados durante todo o percurso, que também abrange a avenida Marechal Castelo Branco.

"O planejamento será executado logo nas primeiras horas de amanhã, onde viaturas e motocicletas irão providenciar policiamento ostensivo nas avenidas Marechal Castelo Branco e Raul Lopes. Serão executadas várias modalidades de policiamento, a pé, com distribuição de policiais em toda a extensão do percurso, vai facilitar o contato visual da população com a Polícia Militar (PM), policiamento motorizado com 86 viaturas, 47 motocicletas, 14 oficiais da cavalaria da PM e o policiamento aéreo", disse o comandante do 5º Batalhão da Polícia Militar (5ºBPM), major Flávio Pessoa.

A Polícia Civil também fará parte do esquema de segurança, monitorando a movimentação nas avenidas. Haverá uma delegacia móvel no local para atender os foliões que precisarem de assistência e agentes da Delegacia de Prevenção e Repressão a Entorpecentes (DEPRE) vão circular entre os foliões para coibir crimes.

A Polícia Militar também contará com 20 plataformas que darão uma visibilidade maior ao longo de todo o percurso. "A PM vai proporcionar segurança para o folião e aqueles que foram com intuito de praticar qualquer delito a policia militar dará a resposta a altura", garante o major Flávio Pessoa.

Viaturas da Companhia Independente de Trânsito (CIPTRAN), da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (STRANS) vão ficar em pontos estratégicos para evitar imprevistos no fluxo de pessoas e veículos nas imediações dos Corso.

A TV Cidade Verde transmite o Corso 2016 ao vivo a partir das 16h. O Cidadeverde.com faz a cobertura em tempo real da festa e te mostra os melhores flagras e registros da avenida. Não perca essa folia!

Lucas Marreiros (Especial para o Cidadeverde.com)
redacao@cidadeverde.com

Prefeitura fará pesquisa para medir satisfação no Corso 2016

Buscando medir o grau de satisfação dos foliões com relação ao corso, a prefeitura realizará uma pesquisa, que será aplicada por estudantes voluntários da Universidade Estadual do Piauí (Uespi). Os foliões do Corso de Teresina também poderão responder ao questionário de opinião online, através de formulário criado pela equipe de Turismo da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Semdec), na ferramenta Google Drive, para armazenamento de dados. 

O acesso à pesquisa online poderá ser feito pelo site da Semdec, no endereço www.semdec.teresina.pi.gov.br, e também pelas redes sociais Instagram e Facebook. Se preferir, o folião poderá acessar o link direto da pesquisa, através do endereço www.pesquisacorso2016.tk. O link será disponibilizado para respostas a partir das 22h de sábado (30). 

Posts anteriores