Cidadeverde.com

Safira é aclamada diva do Glam Gay dos bailes cariocas

A travesti e transformista Safira Bengel está prestigiando o corso de Teresina. Ela diz que o carnaval é uma festa de confraternização que já nasce com o brasileiro.

"Desde quando você nasce parece que voce já traz no carnaval, qaundo voce nasce já traz no sangue essa alegria e com o piauiense também, embora a gente seja de uma região tão sofrida, mas a gente tem essa alegria e isso é que coloca a gente para a frente", destacou.

Este ano, de acordo com a artista, ela foi aclamada Diva do Glam Gay dos bailes cariocas, no Rio de Janeiro, que aconteceu na semana passada. 

Flash Lyza Freitas
redacao@cidadeverde.com

Caminhão "Circo Brasil" faz crítica à corrupção brasileira

Fotos: Roberta Aline

Um dos caminhões que desfila no Corso de Teresina é um protesto contra a situação política do país: "Circo Brasil. Aqui o palhaço é você".  A empresária Nayanne Rêgo diz que a escolha do tema representa como a maioria dos brasileiros se sente diante de tanta corrupção. 

"A Educação e a Saúde estão ruins. A reforma tributária veio pra matar a gente.  Trouxemos esse tema pra avenida porque acredito que todo mundo se sente um pouco palhaço pois as coisas no Brasil não funcionam", disse a empresária. 

Todos os 50 foliões do caminhão estão bem caracterizados de palhaços. Alguns deles trazem plaquinhas com palavras como  inflação, povo, gasolina, lava jato, compra de votos entre outros. 

Outra curiosidade é que o som que embala os foliões é uma paródia da música Que tiro foi esse.  Um dos trechos do hit foi substituído por "zomba, do povo brasileiro".

Flash de Graciane Sousa

Super-heróis invadem o Corso de Teresina 2018

  • f6b06b71-d25a-430d-8d9e-755e72e120b5.jpg Roberta Alline e João Albert
  • 402236c1-83ab-4952-84a5-e9fd02ce14d4.jpg Roberta Alline e João Albert
  • sh2.jpg Roberta Alline e João Albert
  • sh3.jpg Roberta Alline e João Albert
  • sh4.jpg Roberta Alline e João Albert
  • sh5.jpg Roberta Alline e João Albert
  • sh6.jpg Roberta Alline e João Albert
  • sh7.jpg Roberta Alline e João Albert
  • s8.jpg Roberta Alline e João Albert
  • sh9.jpg Roberta Alline e João Albert

Que super herói que nada. Foi com a  fantasia de mulher-maravilha que o empresário Ernan   Saldanha e amigos de infância vieram para a avenida Raul Lopes. Ele conta que o corso já faz parte das prévias carnavalescas do grupo que sempre homenageia um personagem feminino. 

"Já nos fantasiamos de joaninha, havaiana, Saylon Moon e outros personagens femininos. Todo mundo tem o direito de ser livre e o interessante é brincar", disse o empresário. 

No corso deste ano, as fantasias de Unicórnio e Sereia estão entre as mais vistas.

 

 

Flash Graciane Sousa
redacao@cidadeverde.com 

Policiais fazem a segurança dos foliões no corso 2018

O Corso de Teresina tem contado com um forte esquema de segurança na entrada do corredor da folia. Policiais da Rone e guardas municipais vistoriam todos os foliões. 

Alguns tentam entrar com garrafas de vidros, mas são barrados. A entrada só está sendo permitida em garrafas descartáveis. Muitos foliões optaram por transportar as bebidas em isopor, sacolas plásticas e até carrinhos de supermercado. 

As garrafas recolhidas na entrada estão sendo jogadas no meio da avenida por não haver um ponto de coleta.

No geral, a festa tem transcorrido de forma tranquila, mas um rapaz-que não teve a identidade revelada- foi encaminhado à Central de Flagrantes após ser flagrado com uma espada de coleção. Foliões com vidros de entorpecentes também estão sendo barrados na entrada do corredor da folia.

 

Flash Graciane Sousa 

As fantasias mais inusitadas do Corso 2018

  • inu4.jpg Roberta Aline e João Albert
  • inu3.jpg Roberta Aline e João Albert
  • inu2.jpg Roberta Aline e João Albert
  • inu1.jpg Roberta Aline e João Albert
  • inusitado01.jpg Roberta Aline e João Albert
  • inusitado00.jpg Roberta Aline e João Albert
  • melhores23.jpg Roberta Aline e João Albert
  • melhores22.jpg Roberta Aline e João Albert
  • melhores21.jpg Roberta Aline e João Albert
  • melhores01.jpg Roberta Aline e João Albert
  • melhores20.jpg Roberta Aline e João Albert
  • melhores19.jpg Roberta Aline e João Albert
  • melhores18.jpg Roberta Aline e João Albert
  • melhores17.jpg Roberta Aline e João Albert
  • melhores16.jpg Roberta Aline e João Albert
  • melhores15.jpg Roberta Aline e João Albert
  • melhores14.jpg Roberta Aline e João Albert
  • melhores13.jpg Roberta Aline e João Albert
  • melhores12.jpg Roberta Aline e João Albert
  • melhores11.jpg Roberta Aline e João Albert
  • melhores10.jpg Roberta Aline e João Albert
  • melhores09.jpg Roberta Aline e João Albert
  • melhores08.jpg Roberta Aline e João Albert
  • melhores07.jpg Roberta Aline e João Albert
  • melhores06.jpg Roberta Aline e João Albert
  • melhores05.jpg Roberta Aline e João Albert
  • melhores04.jpg Roberta Aline e João Albert
  • melhores03.jpg Roberta Aline e João Albert
  • melhores02.jpg Roberta Aline e João Albert

Bandão com 150 pessoas abre o corso 2018

Cerca de 150 pessoas do projeto “Banda na Escola” abriram o corso 2018. O bandão foi acompanhado da banda 16 de agosto. Frevo, marchinhas deram o tom da apresentação. 

O coordenador do projeto, Gustavo Cipriano, disse que em torno de 10 bandas de escolas públicas participam do corso.

"O projeto ensina alunos de 12 a 22 anos a tocar flauta, clarinete, trombone, trompete e percussão em geral", afirmou.

Flash Yala Sena 
Hérlon Moraes (Da Redação)

Estudantes se vestem de remédio para "curar os males" no Corso

  • lacto5.jpg Roberta Aline
  • lacto4.jpg Roberta Aline
  • lacto3.jpg Roberta Aline
  • lacto2.jpg Roberta Aline
  • lacto1.jpg Roberta Aline

Um grupo de 40 amigos resolveu se vestir de "caixa de remédio" para brincar o Corso de Teresina.

O engenheiro civil, David Nunes, conta que a idéia surgiu porque a maioria é estudante de Medicina. 

Entre os medicamentos que vieram pra avenida estão Lexotan, Vital 500 e Lacto-purga. 

"Vim vestido de Lacto-purga para tirar todas as coisas ruins", brinca Gabriel Mazurd. 

A galera se reúne pelo terceiro ano para brincar o Corso e vai sair no caminhão  Extrafarra.

 

Flash de Graciane Sousa

 

Gleyfy Brauly toca "Que tiro foi esse" no Corso


Gleyfy Brauly, o lendário cantor piauiense que fez sucesso cantando "em ingrês", também participou do Corso na cabine da TV Cidade Verde. 

Ele tocou uma versão bem diferente de "Que tiro foi esse" da Jojô Todynho... pelo menos a música era em português mesmo! 

Mas as coisas não pararam por aí: ele também dançou ao lado de Nádja Rodrigues e do Galego!!!

"Padre" casa foliões no Corso de Teresina


Tem padre no Corso: um professor de matemática nada convencional está fazendo a alegria (ou causando o sufoco) dos foliões com casamento "de mentirinha".

Ele diz que já não é a primeira vez que ele "casa o povo" no Corso. "No ano passado casei vários casais e pra minha surpresa, esse ano encontrei muitos deles casados de verdade", comemora o padre.

Será um presságio? Se você quer casar, pode começar procurando esse padre no Corso! 

Firmino Filho diz que tem critica corso não gosta de carnaval

  • prefeito.jpg João Albert
  • politicos11.jpg João Albert
  • politicos10.jpg João Albert
  • politicos09.jpg João Albert
  • politicos08.jpg João Albert
  • politicos07.jpg João Albert
  • politicos06.jpg João Albert
  • politicos05.jpg João Albert
  • politicos04.jpg João Albert
  • politicos03.jpg João Albert
  • politicos02.jpg João Albert
  • politicos01.jpg João Albert

O prefeito de Teresina, Firmino Filho, reagiu às criticas ao corso e disse que só quem não gosta de carnaval é quem critica o evento. O tucano chegou por volta das 17h à avenida Raul Lopes acompanhado da primeira-dama Lucy Silveira; do deputado estadual Luciano Nunes; do ex-governador Wilson Martins e do deputado estadual Robert Rios.

Firmino disse que carnaval é uma festa popular e que a PMT está dando apoio às iniciativas que saem dos bairros. "Quem faz a festa é a população", disse.

O prefeito disse que ainda este ano vai conversar com as escolas de samba para que haja uma alternativa para as agremiações voltem à avenida.

Luciano Nunes

O prefeito comentou as declarações do deputado estadual Themístocles Filho de que ele está com ciúmes do colega de PSDB, Luciano Nunes. “Não vão conseguir fazer eu brigar com Luciano”, afirmou.

Firmino também respondeu ao presidente da Câmara, Jeová Alencar, que chamou a PMT de puxadinho do partido Progressistas. “É uma acusação nada original", declarou.

Flash Yala Sena 
Hérlon Moraes (Da Redação)

Posts anteriores