Cidadeverde.com
Diversidade

Pesquisadora da UESPI debaterá sobre resistência negra e discurso midiático

“A minha alma tá armada e apontada para cara do sossego/pois paz sem voz, paz sem voz/Não é paz é medo!”. Afinal, a população negra tem vez e voz nos discursos midiáticos? É para refletir e debater sobre a realidade dos afrodescendentes e a ausência de sua participação quantitativa e qualitativa nas produções da mídia  que a atriz e graduanda de Comunicação Social da UESPI,  Maria Luisa Mendes, apresentará o radiodocumentário: “Mito da mídia democrática: a inserção e resistência da negritude na mídia branca”.

 

Para realizar o trabalho de conclusão de curso (TCC), a jornalista realizou    pesquisa bibliográfica e entrevistas como procedimento metodológico para verificar suas hipóteses de investigação. Dos 14 sujeitos entrevistados, a pesquisadora selecionou oito falas para construir as narrativas que problematizassem o fenômeno estudado. O trabalho teve a orientação do Prof.Msc José Américo Leão Abreu.

 

 A apresentação do TCC de Maria Luisa Mendes ocorrerá nesta segunda-feira(06/07), às 17h na UESPI

 

 

 

.