Cidadeverde.com
Diversidade

Conselho Estadual de Direitos Humanos reativa suas ações e define agenda para 2016

 Representantes da sociedade civil e poder público participaram hoje (26/01) da reunião do Conselho  Estadual de Defesa Direitos Humanos do Piauí (CEDDH)   para debater sobre reativação da entidade,   composição da nova Diretoria do Conselho e criação de Grupo de Trabalho visando atualizar a Lei 5089/99 que criou o CEDDH. Os membros da equipe de trabalho também  discutirão o Calendário de Ações em favor dos Direitos Humanos em 2016.

No primeiro momento do encontro, ativistas de Direitos Humanos socializaram informações gerais sobre: campanha salarial dos trabalhadores da Educação Estadual (SINTE); ações de conscientização e mobilização do Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas por Hanseniase (MORHAN); Mesa-redonda  dia 27/01, às 15h, promovida pela Comissão de Diversidade Sexual da OAB referente ao Dia da Visibilidade Trans (Matizes).

Os participantes da atividade também destacaram outras ações pelo Dia da Visilidade Trans que ocorrerão dia 29/01, às 9h,  na SASC e na Secretaria Estadual de Saúde às 11h. 

Durante a reunião foram destacadas pautas importantes para promover, revitalizar  e expandir a luta em defesa dos Direitos Humanos no Piauí: fortalecer a interiorização do debate dos DH para municípios do Estado através de diálogos e parcerias com organizações sociais e instituições públicas; promover a capacitação permanente d@s defensor@s de Direitos Humanos.

Outras sugestões também colocadas em foco foram:  estabelecer diálogos transversais e redes de solidariedade acerca das lutas em favor dos DH; realizar uma caravana de Direitos Humanos para compartilhar experiências e saberes com ativistas de DH das regiões do Estado; aperfeiçoar os mecanismos de visibilidade  das temáticas de DH através de estratégias de interação   midiática.

Entre as entidades presentes  na reunião do CEDDH estavam: Diretoria de Direitos Humanos da SASC, Ministério Público Estadual, Defensoria Pública Estadual, MORHAN, SINTE, Matizes, UFPI, representante de igrejas Evangélicas, OAB.

 

Por Herbert Medeiros