Cidadeverde.com
Diversidade

UFPI realiza reflexões sobre Pedagogia Trans e Afrodescendente na Educação Contemporânea

A palavra Ubuntu origina-se  de  memórias e tradições culturais  africanas e traz em seu âmago o sentido de que nossa humanidade constrói-se a partir do princípio da solidariedade que seria traduzível em “Sou o que sou pelo que nós somos’.  Cultivar o sentimento Ubuntu é  ainda semear o respeito,  acolhimento, cooperação ,  a generosidade, o senso comunitário. Também na cosmovisão poética-filosófica da canção ‘Sal da Terra’,  de Beto Guedes,  encontra-se  esse ideal humanístico: “Deixa nascer o amor/Deixa fluir o amor/Deixa crescer o amor/Deixa viver o amor”.

E para refletir e pensar novas vivências educativas pautadas na interação humana  de  conviver, amar  e aprender com o outro(a),  acontecerá na UFPI o evento “Ubuntu e Trans: Articulações na Educação Contemporânea”, organizado pelo Observatório das Juventudes, Cultura de Paz e Violências nas Escolas (OBJUVE) e Núcleo de Estudos e Pesquisas em Gênero e Cidadania (NEPEGECI). A ação ocorrerá dias 29/02 e 01/03.

O fervilhar de novas  idéias para frutificar  olhares humanísticos sobre o fazer educativo terá início dia 29/02 às 9h com a defesa da dissertação de mestrado: “Entre ocos, truques e atraques: a produção de confetos sobre as experiências de Educadoras Trans do Projeto Transformação”, do orientando Lucivando Ribeiro Martins. O trabalho de pesquisa teve orientação da Profª Drª Shara Jane Holanda. A defesa será na sala do  Programa de Pós-Graduação em Educação.

A pesquisa  de Lucivando Martins  adentrou o universo da construção das vivências, saberes e experiências de Educadoras Trans a partir do Projeto Transformação. Os estudos do mestrando   revelam como a Pedagogia Trans contribui  para acionar novas produções de saberes educativos que ‘mobilizam pensar outros modos de educar na contemporaneidade ao inserir um aprendizado para/com/pelas diferenças’.

O pesquisador reflete  que é importante incorporar  a pedagogia  da Diversidade no universo escolar: “Há a necessidade de que a questões da Diversidade Sexual  adentre o sistema educacional, repercuta na formação de professores, nas suas práticas educativas, nas agendas da gestão escolar, pois pouco se tem discutido acerca da diferenças sexuais e de gênero. A escola precisa valorizar as diferenças e se reinventar”.

Na parte da tarde, haverá Rodas de Cultura Sociopoética tematizando sobre: homofobia na escola;  homoparentalidade na esocla; Montação na Educação: Por que não?; Juventudes e a Pedagogia em Movimento. A atividade acontece a partir das 14h na sala do OBJUVE.

Na terça-feira(01/03)  entra em cena a mesa-redonda ‘Ubuntu, Filosofia Africana e Princípios da Pretagogia’ com os debatedores(as) Sandra Peti (UFC) e Wanderson Flor do Nascimento (UNB). O mediador será Profº Drº Francis Boakari (UFPI). A ação será no auditório do CCE de 9h às 12h. À tarde, a partir das 14h,  outra mesa-redonda com foco em ‘Pedagogia Trans: experiências educativas.

 

Por Herbert Medeiros