Cidadeverde.com
Diversidade

Projeto da Casa de Reencontro leva amor e acolhimento para Crianças

“Onde Houver tristeza, que eu leve a alegria/Onde houver desespero que eu leve a esperança/Fazei que eu procure mais: consolar que ser consolado/compreender que ser compreender/amar que ser amado”. As palavras iluminadas da Oração de São Francisco  estão em sintonia com o Projeto de Voluntariado da Casa de Reencontro, vinculado à Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas.

A Casa de Reencontro atua com acolhimento de crianças de 0 a 12 anos separadas judicialmente de suas famílias devido à maus tratos, abandono, negligência e outras situações. Em tais circunstâncias, as famílias ficam impedidas provisoriamente de desempenhar função de cuidadoras.  

O projeto visa promover ações para estimular o conceito de voluntariado bem como de responsabilidade social na Casa de Reencontro. Também deseja oportunizar espaços de atuação, agregando ações voluntárias.  A realização de atividade artísticas, recreativas, leituras, rodas de conversa, música e esporte integram ainda o cardápio de iniciativas.

A linha de ação do Projeto tem duas frentes: Apadrinhamento Afetivo e/ou Provedor. O primeiro representa a necessidade das crianças terem acesso à relações familiares e comunitárias, via visitas , passeios no fim de semana ou férias escolares e também orientar o afilhado/a nas suas vivências e situações de vida. O segundo busca sensibilizar aqueles/as que possam contribuir financeiramente para garantir a uma criança bens materiais para estudar, se vestir, ter acesso à cultura e lazer.

Por Herbert Medeiros