Cidadeverde.com

ANTT reajusta em 5,6% tarifas de ônibus semiurbanos

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) autorizou reajuste de 5,591% do coeficiente tarifário dos serviços de transporte rodoviário semiurbano interestadual e internacional de passageiros operados por autorização especial. 

A decisão está publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta sexta-feira (21) e o valor reajustado entra em vigor neste domingo de carnaval, dia 23.

 

Confiança da construção cai 1,4 ponto em fevereiro

O Índice de Confiança da Construção, da Fundação Getulio Vargas (FGV), teve queda 1,4 ponto em fevereiro, na comparação com janeiro. O indicador chegou a 92,8 pontos, em uma escala de zero a 200 pontos. De acordo com a FGV, apesar da queda pontual, o índice registra a nona alta em médias móveis trimestrais, passando de 91,9 pontos em janeiro para 93 pontos.

A queda de janeiro para fevereiro foi puxada pelo Índice de Expectativas, que mede a percepção dos empresários da construção sobre o futuro e que recuou 5,2 pontos, para 99 pontos. Para a pesquisadora da FGV Ana Castelo, a queda pode ser explicada por questões como o ritmo da recuperação ou o aumento das incertezas em relação à continuidade do Programa Habitacional.

A confiança dos empresários em relação ao momento presente, medida pelo Índice da Situação Atual, cresceu pelo nono mês consecutivo. De janeiro para fevereiro, o indicador teve alta de 2,4 pontos e passou para 86,7 pontos, o maior valor desde dezembro de 2014 (91 pontos).

Caixa anuncia financiamento imobiliário com juros fixos

Foto: Arquivo / Cidadeverde.com

A Caixa Econômica Federal anunciou nesta quinta-feira o lançamento de uma nova linha de crédito habitacional com taxa fixa

As contratações podem ser feitas a partir desta sexta-feira (21) com juros de 8% a 9,75% ao ano, dependendo do tempo de financiamento e do relacionamento do cliente com o banco.

As condições são válidas para imóveis residenciais novos e usados, com quota de financiamento de até 80% do valor do imóvel.

O cliente poderá escolher entre os sistemas de amortização SAC (com parcelas decrescentes), para contratos de até 360 meses, ou Price (parcelas fixas), para financiamento de até 240 meses.

Agora, os clientes têm três opções de contratatação:

- com correção pela Taxa Referencial (TR), definida pelo Banco Central; 
- pela inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA);
- sem correção.

O crédito habitacional com contratos corrigidos pela inflação foi adotado em agosto do ano passado pela Caixa. Nessa modalidade, os juros variam de 2,95% a 4,95%. Já pela TR, as taxas vão de 6,5% a 8,5%.

Equatorial Piauí divulga Plano Operacional de Carnaval

Foto: Ascom / Equatorial

A Equatorial Piauí anunciou um Plano Operacional estruturado para o período de festas de Carnaval em todo o Piauí neste ano. O plano contempla equipes de plantão de norte a sul do estado. 

Segundo a empresa, desde o ano passado, ações preventivas e manutenções periódicas têm sido realizadas nas estruturas de rede para assegurar que os foliões possam aproveitar o Carnaval seja em Teresina, como também nas grandes festas tradicionais de carnaval realizadas no interior em cidades como Picos, Água Branca, Floriano, Campo Maior, Luís Correia, dentre várias outras.

A Equatorial ressalta que, de acordo com dados apresentados pelo Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos, algumas cidades do Piauí terão um carnaval com muita chuva - daí a importância de um plano estratégico de resposta e atendimento para o Piauí.

Ações realizadas

263 equipes estarão em atendimento operacional durante o Carnaval nas regionais Centro Sul, Norte e Metropolitana, contando com equipes de manutenção pesada (grande complexidade), linha viva (atendimento que é necessário reparos ainda com linha energizada) e equipes de poda de árvores.

No litoral, foram realizadas também manutenções gerais, lavagem das redes e dos componentes das subestações devido à maresia no litoral, substituição de isoladores, poda de árvores e o deslocamento da subestação móvel da Equatorial Piauí, que estará à disposição para atendimento na cidade, caso haja necessidade de atendimento em ocorrências de grande complexidade que demandem a continuidade do fornecimento de energia. Nas principais praias e pontos turísticos, também haverá equipes de pronto atendimento.

Canais de atendimento para cliente

Para informar a falta de energia em sua localidade, o cliente tem à disposição o call center da Distribuidora, pelo número 0800 086 0800 ou a assistente virtual Clara, via whatsapp, que atende por mensagem de texto no telefone (86) 3228-8200.

Veja o que abre e o que fecha neste feriado de Carnaval

Foto: Arquivo / Cidadeverde.com

Os supermercados de Teresina funcionarão em horário regular no sábado (22), domingo (23) e segunda (24). Apenas na terça-feira (25), os supermercados fecharão as portas devido ao feriado de Carnaval.

Na Nova Ceasa, o funcionamento não sofrerá alteração, permanecendo da seguinte forma:

- sábado: das 3h às 15h
- domingo: fechado
- segunda-feira: das 4h às 13h
- terça e quarta-feira: das 5h às 13h

Os mercados municipais, em todas as zonas de Teresina, manterão funcionamento regular também, das 7h às 13h.

Bancos

Federação Brasileira de Bancos informa que na segunda e terça-feira de carnaval (24 e 25) não haverá atendimento ao público nas agências. Na quarta-feira de cinzas (26) o início do expediente será às 12h, no horário local, com encerramento em horário normal de fechamento das agências.

Nas localidades em que as agências fecham normalmente antes das 15h, o início do atendimento ao público será antecipado, de modo a garantir o mínimo de 3 horas de funcionamento.

A Febraban orienta os clientes a utilizarem os canais digitais, como sites e aplicativo dos bancos, para a realização de transferências e pagamento de contas nos dias em que não houver expediente bancário nas agências.

As contas de consumo (água, energia, telefone etc.) e carnês com vencimento em 24 ou 25 de fevereiro poderão ser pagos, sem acréscimo, na quarta-feira (26). 


Leia mais: Confira o horário de funcionamento do comércio de Teresina no Carnaval

Programa Verde e Amarelo: relator torna opcional a taxação do seguro-desemprego

Foto: Valmir Macedo / Cidadeverde.com

O relator da proposta que cria o emprego Verde e Amarelo, deputado Christino Áureo (PP-RJ), fez diversas modificações no programa. Em seu parecer, apresentado na quarta-feira (19), o parlamentar tornou opcional a taxação sobre o seguro-desemprego e incluiu na redução de tributos as empresas que contratarem pessoas acima de 55 anos que estejam fora do mercado de trabalho formal há mais de 12 meses. Além disso, o relator ampliou, de 20% para 25%, a parcela de empregados que podem ser contratados na modalidade Verde e Amarelo.

O programa foi criado por medida provisória e precisa de aval do Congresso para valer. Em sua versão original, ele reduz obrigações patronais da folha de pagamento para contratação de jovens de 18 a 29 anos, que conseguem o primeiro emprego formal e com remuneração de até um salário mínimo e meio (R$ 1.567,50).

O governo até tinha estudado formas de incluir trabalhadores acima de 55 anos nesse programa, mas depois recuou.  Já o relator incluiu esse grupo no programa, mantendo a limitação salarial (R$ 1.567,50).

Seguro-desemprego

Um dos pontos mais polêmicos do pacote, a cobrança de contribuição previdenciária sobre o seguro desemprego, passou a ser opcional. Cabe ao beneficiário escolher se quer pagar a taxa para a Previdência Social, o que permite a continuação da contagem do tempo para aposentadoria e prolonga o período em que terá direito, por exemplo, ao auxílio-doença.

Na proposta original, enviada pelo governo em novembro, a cobrança era obrigatória.

O relator queria propor também a redução da alíquota para uma taxa fixa de 5% nos casos de cobrança sobre o seguro desemprego. Isso está no relatório apresentado nesta quarta, mas o deputado afirmou que, após o Carnaval, vai retirar esse dispositivo a pedido do governo. Assim, a alíquota sobre o seguro desemprego deve permanecer a mesma da taxa de contribuição previdenciária e poderá variar de 7,5% a 9% sobre o benefício.

 

BNB aplicou R$ 3,5 bilhões em crédito no Piauí durante o ano passado

Foto: ASCOM / BNB

Em 2019, o Banco do Nordeste aplicou R$ 3,5 bilhões no Piauí, distribuídos em 555,5 mil operações. Com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), o Estado alcançou R$ 2,3 bilhões em 60,2 mil contratações.

Essas informações foram divulgadas pelo BNB, durante a apresentação do balanço anual. A instituição obteve, em 2019, lucro líquido de R$ 1,73 bilhão, correspondente a crescimento de 135,6% em relação ao mesmo período do ano anterior e evolução de 93,3% no resultado operacional, alcançando R$ 2,44 bilhões. Foram 5,3 milhões de operações de crédito, que cresceram 6,5% em comparação com 2018, no valor global de R$ 42,16 bilhões investidos na economia regional.

Os investimentos do Banco beneficiaram empreendimentos localizados nos 1.990 municípios da área de atuação da empresa, os nove estados da Região e o Norte de Minas Gerais e do Espírito Santo, contemplando todos os setores segmentos. Do volume de recursos aplicados, R$ 29,56 bilhões são oriundos do FNE, somando 565 mil operações, sendo que R$ 23,67 bilhões destinaram-se a municípios de baixa e média rendas, considerados regiões prioritárias. O FNE é o principal funding do BNB.

Com recursos do FNE, foram aplicados R$ 18,25 bilhões nos setores Rural, Industrial, Agroindustrial, de Turismo e de Comércio e Serviços, enquanto a Infraestrutura somou R$ 11,22 bilhões contratados. Conforme ressalta o presidente do Banco do Nordeste, Romildo Carneiro Rolim, os números refletem, antes de tudo, o compromisso da instituição em implementar políticas e programas do Governo Federal voltados para o desenvolvimento e o empreendedorismo regional do Nordeste.

“É isso que impacta diretamente na vida das pessoas, na medida em que o crédito fortalece as empresas, cria empregos e gera renda”, afirma Rolim, ao informar que, para 2020, a aplicação de recursos constitucionais já está prevista em R$ 29,30 bilhões.  

 

 

Contribuinte já pode baixar o programa de declaração do Imposto de Renda

Foto: Pixabay / reprodução gratuita

Os programas para o preenchimento das declarações do Imposto de Renda já estão disponíveis para os contribuintes. Basta acessar o site da Receita Federal para fazer o download. Apesar de já estarem disponíveis, os contribuintes só podem entregar as declarações a partir do dia 2 de março, às 8h. O prazo vai até 23h59 do dia 30 de abril. Após essa data, o consumidor terá que pagar multa pelo atraso.

A expectativa é de que sejam apresentadas 255 mil declarações somente no Estado do Piauí.

Mudanças

O fim da dedução da contribuição patronal sobre empregados domésticos é a principal novidade para as declarações de Imposto de Renda deste ano. No ano passado, esse desconto era de R$ 1.200,32.

Sem a correção da tabela do tributo, continuam valendo os mesmos valores dos anos anteriores. A declaração do IR 2019 é obrigatória para quem recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 no ano de 2019.

Possíveis deduções 

- Saúde: podem ser deduzidos todos os gastos com saúde.
- Educação: podem ser deduzidos os gastos com educação até o limite de R$ 3.561,50.
- Dependente: podem ser deduzidos os gastos com dependentes até o limite de R$ 2,275,08 por dependente.

O saldo do imposto devido poderá ser pago em até 8 quotas mensais. As parcelas não podem ser inferiores a R$ 50. 

Mudança na restituição

Haverá mudança no cronograma de pagamento dos lotes de restituição, cujo período iniciará mais cedo e será reduzido a apenas 5 lotes. O primeiro está previsto para pagamento em 29 de maio, sendo os demais lotes pagos nos dias 30 de junho, 31 de julho, 31 de agosto e 30 de setembro.

 

Economia Fácil: como o dólar afeta o bolso do consumidor brasileiro

Apesar de não ser a moeda corrente no Brasil, o valor do dólar tem impacto direto na vida de todo e qualquer consumidor brasileiro.

Então, a partir de agora, eu vou te dar motivos de sobra pra ficar super atento ao noticiário econômico, porque toda vez que o dólar sobe, seu custo de vida, aqui no Brasil, sobe junto!

Isso acontece porque uma parte relevante dos produtos que consumimos ou é importada ou tem alguma relação com produtos importados. Os alimentos derivados do trigo são exemplos disso (macarrão, cereais, biscoitos, o pãozinho nosso de cada dia e até alguns tipos de cerveja).

Se os produtos estão mais caros nos supermercados, os preços das refeições dentro e fora de casa sobem também.

E tem outra coisa. A gasolina e o diesel são cotados pelo mercado internacional, ou seja, quando o dólar sobe, aumenta o preço dos combustíveis. Mas esse aumento não para por aí. Quando os combustíveis sobem de preço, encarecem o transporte.

E os fornecedores de praticamente todos os setores econômicos, como alimentação, roupas, calçados, eletrodomésticos, medicamentos e etc, precisam do transporte para entregar a mercadoria e acabam tendo que repassar esse gasto maior com combustível ao comprador, que, consequentemente, repassa ao cliente final, que é você.

Há outros casos nos quais essa relação é ainda mais direta. É o caso de produtos eletrônicos, como celulares, computadores, tablets, jogos eletrônicos, etc. Esses itens são produzidos no exterior e o produto final é importado pelo brasil.

E todo esse processo aumenta a inflação do país. E é desse jeitinho que a moeda americana em alta afeta diretamente o seu bolso.

Essas consequências da alta do dólar também chegam à economia em um nível mais geral. Por exemplo, se o governo ou empresários têm empréstimos nessa moeda e há uma valorização da cotação, a dívida fica maior.

Mas tem setores que se beneficiam diretamente da alta do dólar, como é o caso do setor exportador. Aqui no Piauí, por exemplo, os cerrados exportam os grãos em dólar. Quando o dólar sobe, os produtores ganham mais e injetam mais dinheiro no estado.

Outra coisa, com o dólar alto, o turismo interno também ganha, apesar dos preços das passagens subirem por causa do combustível.

O quadro Economia Fácil é exibido todas as quinta-feiras, no Notícia da Manhã. Veja abaixo os quadros das últimas semanas:

Economia Fácil traz dicas sobre como financiar o próprio negócio

Economia Fácil: os 5 erros mais comuns na hora de começar um negócio

Economia Fácil: os prós e os contras de abrir uma franquia

Economia Fácil explica como funciona o Cadastro Positivo

Economia Fácil: é melhor pagar o IPVA à vista ou parcelado?

Economia Fácil: a renda fixa não rende mais como antes

Economia Fácil explica o que são dos Fundos Imobiliários

Aposentados podem acessar extrato do Imposto de Renda

Foto: Yasmim Cunha / Cidadeverde.com

Aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) já podem acessar o extrato para Imposto de Renda – ano-base 2019. O demonstrativo está disponível no Portal Meu INSS, com login e senha. Caso seja o primeiro acesso, é necessário fornecer os dados solicitados na área de login e fazer o cadastro, criando uma senha com, no mínimo, com nove caracteres, pelo menos uma letra maiúscula e um número. Ao acessar o sistema com a senha, basta escolher a opção Extrato para Imposto de Renda, do lado esquerdo da página, e emitir o documento.

É possível ainda retirar o extrato nas agências do INSS, com agendamento prévio. Para isso, é necessário acessar o Meu INSS, informar os dados pessoais na área de login, clicar em “não sou um robô” e depois em “continuar sem login”. Em seguida, clicar em Novo Requerimento e digitar a palavra extrato no campo de pesquisa para selecionar o serviço desejado. Compareça à unidade do INSS indicada no Meu INSS, no dia e hora marcados, com os documentos necessários.

Para mais conforto aos cidadãos, o INSS recomenda que a obtenção do extrato seja feita pela internet. Também é possível fazer o agendamento pelo telefone 135.

Posts anteriores