Cidadeverde.com

Quatro em cada 10 consumidores brasileiros devem até R$ 500

Foto: Arquivo Agência Brasil

A liberação dos saques do FGTS cai como uma luva na mão de muitos brasileiros que estão inadimplentes. 

Em cada dez consumidores que começaram o mês de agosto com o CPF inscrito na lista de inadimplentes, quatro (37%) devem até R$ 500 e a maioria dos inadimplentes brasileiros (53%) possui dívidas que somadas não ultrapassam R$ 1.000. 

Outros 20% devem algum valor entre R$ 1.000 e R$ 2.500, ao passo que 16% devem entre R$ 2.500 e R$ 7.500.

Já as dívidas acima de R$ 7.500 são objeto de preocupação de 10% das pessoas que estão negativadas no Brasil. Cada consumidor inadimplente tem, no geral, duas dívidas em aberto.

Os dados são de uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), em conjunto com o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC).

As dívidas relativamente baixas podem ter relação com o tipo de conta que o brasileiro tem deixado atrasar. 

De acordo com o indicador, considerando somente as contas de serviços básicos como água e luz, houve um crescimento de 16,03% no volume de atrasos em julho na comparação com o mesmo mês do ano passado. Em segundo lugar aparecem as dívidas bancárias, como cartão de crédito, cheque especial, empréstimos e financiamentos, que avançaram 2,25% na mesma base de comparação.

Vale lembrar que os saques de até R$ 500 começam no próximo mês, dia 13 de setembro e vão até 31 de março do próximo ano e não interferem na rescisão trabalhista. Esse valor pode ser sacado em cada conta de FGTS que o trabalhador tem, portanto, quem tem mais de uma conta, ativa ou inativa, vai poder sacar R$ 500 de cada uma delas.