Cidadeverde.com

Economia Fácil: entenda como funcionam os investimentos nos títulos do Tesouro Direto

 

 

O Tesouro Direto tem sido a primeira opção dos brasileiros que já se desencantaram com a caderneta de poupança e por isso ele é considerado a porta de entrada para o mundo dos investimentos.

O Tesouro é, assim como a poupança, um investimento em renda fixa. Funciona assim: você empresta dinheiro para o governo federal e, em troca, o governo devolve seu dinheiro com juros. Ou seja, não tem risco de você resgatar menos do que você colocou.

Existe um mito de que você precisa ter uma grande quantia para investir. Não é assim. No Tesouro Direto você pode comprar frações de títulos a partir de R$ 30. E tudo é feito em poucos cliques.

O que precisa fazer

Para investir no Tesouro Direto você precisa de três coisas: 
1 - abrir conta corrente em algum banco
2 - se cadastrar no site do tesouro direto
3 - abrir uma conta também em uma corretora
Feito isso, basta escolher o título que melhor se encaixa no seu objetivo. 

Como escolher o melhor título
Algumas coisas são bem básicas: se você quer fazer uma reserva de emergência, você precisa de um título que você possa resgatar seu dinheiro a qualquer momento, sem perder nada.

O título que dá essa facilidade é o Tesouro Selic. Mas se seu objetivo é a aposentadoria, você pode optar pelo Tesouro IPCA. Se você tem receio da variação das taxas de juros e da inflação, pode escolher os pré-fixados, porque a taxa se mantém a mesma até o vencimento.

Para quem já tem uma boa quantia e quer viver dos lucros, a opção é Tesouro IPCA com juros semestrais ou Tesouro Pré-fixado com juros semestrais.
Na página do Tesouro Direto você acessa o link ‘títulos a venda’ e já dá de cara com uma tabela cheia de produtos, como essa que você está vendo abaixo.


Tesouro Selic
Vamos começar pelo Tesouro Selic, você pode retirar seu dinheiro a qualquer hora, mesmo aqui tendo a data de 2025 como referência. O rendimento desse Tesouro Selic é a Taxa Selic, que atualmente está em 6% ao ano, + 0,02%. O investimento mínimo para esse título, especificamente, é de R$ 102,37. Isso porque você não precisa comprar o título todo. Você pode comprar frações do título.

Mas no rendimento do Tesouro Direto há a incidência do imposto de renda. Ele é regressivo, começa com 22,5% e vai caindo com o passar do tempo até chegar em 15%. Também é cobrada uma pequena taxa da Bovespa. Por causa disso, nos primeiros meses, o rendimento é praticamente igual ao da poupança.

Outra coisa importante sobre o Tesouro Selic é que o mercado prevê novos cortes na taxa. Até o final do ano, a Selic deve cair a 5%, então, seu rendimento tende a diminuir. Porém, na poupança também não vai ser diferente, já que ela rende atualmente 70% da Selic + TR, que está zerada.

ATENÇÃO: Horário disponível

O programa do Tesouro Direto fica disponível para consulta 24 horas por dia, 7 dias por semana, mas apesar do Tesouro Selic ter liquidez diária, o sistema só funciona para investimentos e resgates das 9h às 17h. Mas, se você pedir o resgate após as 17h, no outro dia, às 9h, o dinheiro cai na conta.

Tesouro IPCA
Se seu objetivo é em longo prazo, como a aposentadoria ou pagar a faculdade do filho que acabou de nascer, você pode optar pelo Tesouro IPCA. Isso quer dizer que ele rende o percentual da inflação vigente + uma taxa acordada no momento da compra.  Nesses casos, as taxas são de 2,89% e 3,64% (veja na tabela acima).

Ou seja, seu dinheiro está protegido da inflação e com certeza vai render acima dela. Aqui na tabela nós temos títulos a vencer em 2024, 2035 e 2045. Note que é possível investir a partir de R$ 36,86.

No Tesouro IPCA, entretanto, você só pode resgatar o seu dinheiro no vencimento do título. Por exemplo, o IPCA 2025, você só retira em 2025. Se você realmente precisar tirar antes vai precisar vender seu título e pode acabar perdendo dinheiro.

Juros semestrais
Existem também títulos que pagam juros semestrais. A cada seis meses, os rendimentos são depositados na sua conta. É uma boa opção para quem já tem uma pequena fortuna e quer viver de renda. O problema é que os juros compostos não incidem sobre esses rendimentos depois que eles são depositados na conta. Ou seja, se investiu R$ 100 mil, a cada semestre você recebe os juros desses R$ 100 mil e ele não aumenta para render mais.

Pré-fixados
Há ainda os títulos pré-fixados. Esses não são indexados nem pela Selic, nem pelo IPCA. No momento da compra você acorda uma taxa e ela permanece até o vencimento. Nessa tabela, nós temos taxas que vão de 5,92% a 7,20% ao ano.

Essas são as informações básicas sobre o Tesouro Direto, lembrando que, assim como todo investimento em renda fixa, quanto maior o valor aplicado e maior o tempo em que você deixa o dinheiro lá, maior será seu rendimento.

Se você está disposto a começar a investir nessa modalidade, no site do Tesouro Direto tem um simulador pra você brincar à vontade.  Na próxima semana, eu vou falar sobre CDBs, LCIs e LCAs, uma sopa de letrinhas super interessante no mundo dos investimentos.