Cidadeverde.com

Economia Fácil: saiba como calcular seus rendimentos em LCI e LCA

 

 

Além do Tesouro Direto, outros investimentos em renda fixa têm atraído muitos interessados em fazer o dinheiro crescer. São as LCIs, LCAs e os CDBs.
LCA significa Letra de Crédito do Agronegócio e LCI é Letra de Crédito Imobiliário. Funcionam assim: você empresta dinheiro para um banco poder financiar essas áreas e o banco lhe devolve com juros. 

A primeira dúvida de quem está começando é: se o mercado imobiliário quebrar eu vou perder dinheiro? Não! Você não vai. O seu empréstimo é com o banco, não com a empresa. E esses investimentos também são protegidos pelo Fundo Garantidor de Crédito até o limite de R$ 250 mil.

O que é mais atrativo nas LCIs e LCAs é que, diferente do Tesouro Direto, o Imposto de Renda não incide sobre elas.  São livres de taxas e tributos. Por outro lado, o que ainda afasta os investidores é que elas têm baixa liquidez, ou seja, o dinheiro fica "preso" até a data do vencimento. 
A alternativa para isso são os CDBs - Certificado de Depósito Bancário, que além de terem a opção de carência, também têm a opção de liquidez diária.

Você solicita o resgate pela manhã e no máximo à tarde o dinheiro está na conta, só que eles cobram Imposto de Renda sobre o rendimento. Bom, vamos deixar a teoria de lado e vamos para a prática. Você abriu sua corretora e viu os seguintes produtos ofertados:

1) LCA com prazo de 1 ano,investimento mínimo de R$ 1.000 e rendimento de 100% do CDI.
Isso quer dizer que para aplicar nesse investimento você precisa ter R$ 1 mil e só vai poder tirar daqui a 1 ano. O CDI é o Certificado de Depósito Interbancário, é a taxa que os bancos praticam entre si - não dá para você investir no CDI, ele é apenas um indexador. Ele sempre fica bem próximo à SELIC e atualmente está em 5,9%. 

Então, quando se diz que o investimento vai render 100% do CDI, ele vai render 5,9%. Nesse caso, se você investir R$ 1 mil daqui a um ano você vai retirar R$ 1.059. A título de comparação, na poupança, você tiraria R$ 14  a menos.

2) LCI com prazo de 6 meses, investimento mínimo de R$ 1 e rendimento de 95% do CDI.
Quanto menor o tempo em que você vai deixar o dinheiro lá, menor vai ser o rendimento, como vemos aqui. Nesse investimento, você pode aplicar a partir de R$ 1, vai poder retirar em 6 meses, mas o rendimento é menor: 95% do CDI, que dá 5,6% ao ano.  Em seis meses, é só dividir, dá 2,8% de rendimento. Então, se você colocou R$ 500, você vai retirar R$ 514 em seis meses - R$ 4 a mais que na poupança. 

Ah, é bom lembrar que os menores bancos, geralmente, oferecem as melhores taxas porque precisam atrair mais investidores. Nos bancos maiores é mais fácil encontrar rendimentos na casa dos 80% do CDI.

3) CDB com prazo de 3 meses, investimento mínimo de R$ 1 e rendimento de 105% do CDI.
Nesse caso, você pode tirar seu dinheiro ao final de um trimestre. 105% do CDI dá 6,19%, o problema é que incide Imposto de Renda no rendimento do CDB. Para o prazo de 3 meses, o IR é 22,5%, por isso é bom estudar bem cada possibilidade, para ver onde seu dinheiro vai render mais.

Outras opções são o CDB diário e os investimentos pré-fixados. No diário, como o nome já diz, você tira a qualquer momento. Já os pré-fixados, assim como no Tesouro, você já aplica o dinheiro com uma taxa fixa, por exemplo: CDB de 6%, vai render 6%, simples assim, sem vínculo com o CDI, nem com IPCA, nem com a SELIC.

Esse é só o começo de um hobby que é viciante.