Cidadeverde.com

Regras de rendimento da poupança podem mudar

Foto: Arquivo / Agência Brasil


O governo estuda mudar as regras de rendimento da poupança. A ideia é deixar de atrelar a remuneração da caderneta à Taxa Básica de Juros da economia brasileira, que atualmente está em 6%, com tendência de queda até o final do ano.

Segundo o Jornal O Estado de S. Paulo, o assunto ainda está em discussão e pouco se sabe sobre as possíveis mudanças, mas acredita-se que o governo pretende fazer com que a poupança acompanhe os indicadores usados nos financiamentos imobiliários, já que esse é o principal destino das aplicações da caderneta. 

Como a Caixa anunciou financiamentos atrelados ao IPCA (inflação oficial), fontes ligadas ao governo têm dado entrevistas afirmando que essa é a tendência também da poupança: passar a ser atrelada ao IPCA.

Hoje, a poupança é remunerada pela Taxa Referencial (TR), que atualmente está zerada, somada a 70% da taxa básica da economia.

Clique aqui para entender mais sobre os rendimentos da poupança.

Como a Selic está em 6% ao ano e a TR está zerada, a remuneração das cadernetas atualmente é de 4,20% ao ano. A meta de inflação do BC para este ano é de 4,25%. O Conselho Monetário Nacional (CMN) já anunciou a redução do patamar do IPCA nos próximos anos até chegar em 3,50% em 2022.

Para os poupadores, o impacto da mudança na remuneração da poupança dependerá da regra a ser adotada no governo atual - se haverá ou não, por exemplo, um porcentual adicional ao IPCA.